Momento Esportes

Jornal catalão: Real Madrid oferece Gareth Bale mais € 90 milhões para ter Neymar

Publicados

em

 

     O jornal catalão Mundo Deportivo desta segunda-feira noticia em sua capa que o Real Madrid fez uma oferta ao Paris Saint-Germain para ter Neymar: cessão do atacante galês Gareth Bale mais € 90 milhões (cerca de R$ 378 milhões) mais.

     A proposta teria chegado ao intermediário israelense Pini Zahavi há duas semanas, mas só agora revelada pela imprensa européia.
 
    A reportagem assinada pelo jornalista Sergi Solé afirma que Neymar ainda prefere voltar para o Barcelona.

    Mas, com as dificuldades na negociação entre o clube catalão e o francês, o estafe do atacante brasileiro estaria deixando claro que está aberto para o mercado.
 
     E o Real Madrid teria ressurgido como uma opção, depois de ter oferecido antes o meia colombiano James Rodríguez na opção de troca mais dinheiro.
 
     De acordo com o jornal catalão, o Barcelona continua irredutível em não gastar para ter Neymar de volta, mantendo a posição de fazer proposta com trocas de jogadores.

Leia Também:  Sorteio define confrontos das oitavas de final da Copa do Brasil

     A diretoria do clube avalia que a negociação deve girar em torno de € 170 milhões (R$ 714 milhões), não os € A reportagem ainda afirma que outros clubes continuam como opções de transferência para o estafe de Neymar.
 
     Juventus e Bayern de Múnich apareceriam como alternativas a Barcelona e Real Madrid. Com menos chances, por estar fora da Liga dos Campeões nesta temporada, o Manchester United seria um caminho avaliado também. 222 milhões que o PSG pagou há dois anos

Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Esportes

Tóquio 2020 proíbe álcool, comemorações e pedidos de autógrafos

Publicados

em


Consumo de álcool, comemorações do tipo ‘bate aqui’ e conversas em voz alta serão proibidos para o número reduzido de portadores de ingresso da Olimpíada que terão acesso aos locais de competição, e os organizadores reconheceram que o “clima de comemoração” será limitado nos Jogos já adiados em um ano devido ao novo coronavírus (covid-19).Decisão de Seiko Hashimoto, presidente do Comitê de Tóquio, levou em conta alerta de autoridades de saúde, segundo as quais a bebida incentivaria contatos e interação em bares.Os organizadores levam adiante os preparativos da Olimpíada, ainda chamada de Tóquio 2020, apesar do grande temor do público japonês de que receber atletas de todo o mundo poderia resultar em mais surtos de covid-19.

Reportagens segundo as quais os organizadores estão cogitando permitir o consumo de álcool nos locais de competição de Olimpíada provocaram revolta nesta semana, e a hashtag “cancelem os Jogos Olímpicos” atraiu dezenas de milhares de tuites.

“Já que o Comitê Organizador quer realizar os Jogos de maneira segura e protegida, é nossa responsabilidade fazê-los acontecer”, disse a presidente da Olimpíada de Tóquio, Seiko Hashimoto, a repórteres nesta quarta-feira (23), um mês antes da cerimônia de abertura de 23 de julho. “Então, se nossos cidadãos têm receios [sobre servir álcool de Olimpíada], acho que teremos que desistir. É por isso que decidimos proibir a venda de álcool.”

A venda de álcool foi limitada dentro e ao redor de Tóquio depois que autoridades de saúde alertaram que beber incentivaria contatos próximos e interação em bares, o que poderia ajudar a disseminar o vírus.

Leia Também:  Copa América registra 140 casos de covid-19, diz Conmebol

O patrocinador Asahi Breweries disse que concorda com a decisão de proibir a venda de álcool e que a considera natural.

*Reportagem adicional de Antoni Slodkowski, Ju-min Park, Rocky Swift e Ami Miyazaki

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA