Momento Esportes

Natação: Brasil garante vaga no revezamento feminino 4x200m em Tóquio

Publicados

em


A delegação brasileira de natação na Olimpíada de Tóquio chegou nesta segunda-feira (14) a um total de 26 atletas, um recorde de participação – excluindo a última edição, quando o Brasil era o país sede – após a classificação do revezamento 4×200 metros livre feminino. A equipe nacional, formada por Larissa Oliveira, Nathalia Almeida, Gabrielle Roncatto e Aline Rodrigues, herdou a vaga após a desistência da Grã-Bretanha, campeã europeia. O maior número de nadadores brasileiros em Jogos Olímpicos foi registrado em 2008, na Olimpíada de Pequim (China).  

A confirmação da vaga pela Federação Internacional de Natação (Fina) levou em conta o desempenho do quarteto brasilieiro na seletiva olímpica realizada em abril, no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. A equipe brasileira fechou a prova com o tempo de 8m00s92, e ficou na primeira posição na lista reserva de 16 classificadas. Com a vaga confirmada hoje (14), o país estará em Tóquio 2020 com seis dos sete revezamentos possíveis. A única ausência será o 4x100m medley feminino.

Outra boa notícia da Fina para a natação brasileira foi a confirmação de Etiene Medeiros e Caio Pumputis, ambos classificados à Tóquio 2020, nas provas de 50m livre e 100m peito, respectivamente. A decisão ocorreu após pedido da Confederação Brasileira de Deportos Aquáticos (CBDA) feito à entidade.  

Leia Também:  Olimpíada: Gabriel Medina brilha e alcança semifinal do surfe

Atletas garantidos em Tóquio 2020

Guilherme Costa

Felipe Lima

Fernando Scheffer

Breno Correia

Murilo Sartori

Luiz Altamir

Guilherme Basseto

Guilherme Guido

Leonardo de Deus

Pedro Spajari

Gabriel Santos

Marcelo Chierighini

Beatriz Dizotti

Viviane Jungblut

Caio Pumputis

Vinicius Lanza

Matheus Gonche

Bruno Fratus

Larissa Oliveira

Ana Vieira

Etiene Medeiros

Stephanie Balduccini

Giovanna Diamante

Aline Rodrigues

Nathalia Almeida

Gabrielle Roncatto

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Propaganda

Momento Esportes

Olimpíada: revezamento 4×200 metros termina final em oitavo lugar

Publicados

em


O Brasil terminou a final do revezamento 4×200 metros (m) estilo livre da Olimpíada de Tóquio (Japão) na oitava, e última, posição. A prova foi realizada nesta quarta-feira (28) no Centro Aquático da capital japonesa. O jovem quarteto formado por Fernando Scheffer, Murilo Sartori, Breno Correia e Luiz Altamir cravou o tempo de 7min8s22, quase meio segundo acima da marca feita na eliminatória, que também rendeu a eles o oitavo lugar.

A Grã-Bretanha, com Thomas Dean, James Guy, Matthew Richards e Duncan Scott, levou a medalha de ouro, finalizando a prova em 6min58s58. O resultado confirmou o favoritismo dos britânicos. Na última segunda-feira (27), Dean venceu os 200 m livres, com Scott em segundo e o brasileiro Scheffer em terceiro. A equipe do Comitê Olímpico Russo ficou com a prata no revezamento, enquanto a Austrália foi bronze.

Leia Também:  Jogos: Brasil fatura 2ª prata no skate e vai com 3 às quartas do surfe

Scheffer, de 23 anos, foi justamente quem abriu o revezamento brasileiro. Nas três primeiras viradas, o medalhista de bronze manteve o Brasil na segunda posição, mas perdeu força e finalizou os primeiros 200 m em sexto, com 1min45s93. Sartori, 19 anos, pulou na piscina em seguida e começou mal a prova, chegando a cair para último, mas reagiu e retomou a sexta colocação, marcando 1min46s09.

Na sequência, Correia, 22 anos, fez 1min48s11 e manteve o quarteto na sexta posição. Último a cair na água, Altamir, 25 anos, cravou 1min48s09 e não impediu que os nadadores de Suíça e Alemanha, quase três segundos mais rápidos, fizessem a ultrapassagem na reta final.

“A gente sempre quer mais, somos muito competitivos e vamos sonhar com o máximo. Mas temos que ter o pé no chão e saber que temos que avançar um passo de cada vez. Somos uma equipe muito nova, com muito a evoluir ainda. É saber avaliar os pontos positivos, melhorar os negativos. Nossa Olimpíada acabou, mas tem muita coisa pela frente”, afirmou Scheffer após a prova.

Leia Também:  Jogos de Tóquio: Léo de Deus está na final dos 200 metros borboleta

Edição: Fábio Lisboa

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA