Momento Esportes

Seletiva olímpica credencia mais cinco nadadores para Olimpíada

Publicados

em


A natação brasileira tem mais cinco nomes classificados para a Olimpíada de Tóquio (Japão) na seletiva que é realizada no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Nesta quinta-feira (22), André Calvelo e Pedro Spajari atingiram o índice A (o mais exigente) da Federação Internacional de Natação (Fina) nos 100 metros nado livre masculino, enquanto Marcelo Chierighini se credenciou para a equipe do revezamento 4×100 metros livre.

Já Beatriz Dizotti e Ana Marcela Cunha se qualificaram para Jogos nos 1.500 metros nado livre feminino, sendo as primeiras mulheres a chegarem lá nesta seletiva. Além delas, Betina Lorscheitter também atingiu o índice A, ficando em terceiro. Pelo regulamento do evento, somente os dois primeiros colocados de cada prova, desde que obtendo a marca exigida pela Fina, classificam-se para Tóquio.

Leia Também:  Surfe: com dobradinha, Brasil domina topo do pódio em Margaret River

Spajari concluiu a final dos 100 metros estilo livre em 48s15, seguido por Calvelo (48s31). Ambos se classificaram para Tóquio na prova individual. Breno Correa (que estava qualificado nos 200 metros nado livre e no revezamento 4×200 metros, também nado livre) e Chierighini terminaram em terceiro e quarto lugares, respectivamente, e integrarão a equipe do revezamento ao lado de Spajari e Calvelo.

Nos 1.500 metros livre, Beatriz nadou para 16min22s7, estabelecendo um novo recorde nacional, e foi a primeira colocada da seletiva, com Ana Marcela logo atrás (16min25s76). Esta última já tem um lugar em Tóquio garantido na maratona aquática, obtido com o quinto lugar na prova de dez quilômetros no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2019, realizado em Gwangju (Coreia do Sul).

Ana Marcela, porém, deve abrir mão da vaga na piscina e priorizar a disputa no mar, onde é candidata a medalha. Se isso ocorrer, Betina, por ter feito o índice A, é a substituta imediata. Contudo, a ex-recordista dos 1.500 metros livre, Viviane Jungblut, não participou da prova desta quinta por ter contraído o novo coronavírus (covid-19) e disputará outra seletiva em 12 de junho. Ela, portanto, tem que cravar um tempo melhor que o de Betina (16min27s73).

Leia Também:  Premiê do Japão diz que nunca colocou a Olimpíada em primeiro lugar

Ainda nesta quinta, houve a tomada de tempo oficial para o revezamento 4×200 metros livre, que busca uma das quatro vagas disponíveis a países que não se garantiram pelo Mundial de 2019. O quarteto com Aline Rodrigues, Larissa Oliveira, Nathalia Almeida e Gabrielle Roncatto cravou 8min0s92. A Fina anunciará os classificados em junho.

Edição: Fábio Lisboa

Propaganda

Momento Esportes

Avaí/Kindermann e Minas Brasília deixam Z4 do Brasileiro Feminino

Publicados

em


Dois jogos abriram na tarde desta quarta-feira (12) a sétima rodada da Série A1 (primeira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino. As vitórias de Avaí/Kindermann e Minas Brasília sobre Cruzeiro e Ferroviária, respectivamente, mexeram principalmente com a parte de baixo da classificação.

As Leoas Avaianas receberam as Cabulosas no estádio Carlos Alberto da Costa Neves, em Caçador (SC), e venceram por 3 a 1, dando fim a um jejum de cinco jogos sem triunfos. As catarinenses, que iniciaram a rodada na zona de rebaixamento (Z4), foram a sete pontos e subiram para décimo. As mineiras, com cinco pontos, retornaram ao Z4, na 13ª posição.

Atual vice-campeã nacional, a equipe do Avaí/Kindermann teve mais volume ofensivo ao longo da partida e saiu na frente aos 44 minutos do primeiro tempo. A lateral Carol roubou a bola na intermediária e abriu para Larissa pela esquerda. A atacante invadiu a área e bateu rasteiro para inaugurar o placar. No minuto inicial da segunda etapa, a atacante Lelê lançou Larissa, que dividiu com a goleira Mary Camilo. Na sobra, a atacante Catyellen completou para as redes, aumentando a vantagem da casa.

Leia Também:  Tênis de mesa: Tsuboi e Yamada disputarão provas individuais em Tóquio

Entre os 11 e 12 minutos, a meia cruzeirense Duda teve duas oportunidades de finalização na área, mas parou na goleira Bárbara, que defendeu em dois tempos. As Leoas foram mais eficientes. Aos 17 minutos, Larissa foi derrubada na área pela zagueira Jajá. A própria atacante cobrou e converteu. As mineiras descontaram aos 35 minutos. A meia Vanessa bateu falta na área, a lateral Eskerdinha cruzou rasteiro e a volante Capelinha concluiu para o gol. O placar, porém, não se alterou mais.

No próximo domingo (16), o Cruzeiro recebe o Napoli, também de Caçador (SC), às 17h (horário de Brasília), no Sesc Alterosas, em Belo Horizonte. Já na segunda (17), o Avaí/Kindermann encara o Internacional no estádio Cristo Rei, em São Leopoldo (RS), às 15h.

Minas Brasília vence a primeira

No estádio Ciro Machado do Espírito Santo, o Defelê, em Ceilândia (DF), o Minas Brasília superou a Ferroviária, atual campeã da Libertadores, por 1 a 0. Foi o primeiro triunfo da equipe da capital federal no Brasileiro deste ano, enquanto as Guerreiras Grenás sofreram o segundo terceiro revés. As brasilienses subiram para o 12º lugar, com seis pontos. O clube paulista permanece com dez pontos, na sétima posição, mas pode descer na tabela na sequência da rodada.

O gol da vitória saiu aos 17 minutos do primeiro tempo, em pênalti cometido pela meia Duda, por tocar com a mão na bola dentro da área. A meia Karla Alves bateu e balançou as redes. As paulistas tentaram responder aos 26, em chute da entrada da área da meia Amanda que a goleira Karen salvou com a ponta dos dedos. Aos 35, a meia Aline Milene avançou pela esquerda e mandou na trave. Aos 37, Duda soltou a bomba de fora da área, mas Karen se atirou no canto esquerdo para defender.

Leia Também:  Dupla de Stefani passeia na estreia do Aberto de Roma e vai às oitavas

A partir daí, o Minas conseguiu administrar melhor a pressão da Ferroviária. As grenás tiveram somente outra chance clara, aos 38 minutos do segundo tempo, em chute de Aline Milene, dentro da área, que saiu fraco e ajudou a defesa de Karen. As paulistas subiram as linhas no fim, sem assustar a meta das anfitriãs.

O Minas abre a oitava rodada no sábado (15), às 15h, contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. No domingo, às 20h, a Ferroviária recebe o São Paulo na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara (SP).

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA