Momento Esportes

Série B: Náutico vence 5ª seguida e tira invencibilidade do Botafogo

Publicados

em


O Náutico segue imparável na Série B do Campeonato Brasileiro. Neste domingo (20), o Timbu chegou a quinta vitória em cinco rodadas ao superar o Botafogo por 3 a 1 nos Aflitos, em Recife. O Alvirrubro lidera com 15 pontos, enquanto o Glorioso, que perdeu a invencibilidade e saiu na bronca com a arbitragem, é o quarto colocado, com oito pontos.

Os pernambucanos saíram na frente aos 15 minutos da primeira etapa, em um gol contra do volante Pedro Castro, após a cobrança de escanteio do meia Jean Carlos, pela direita. Os alvinegros reclamaram que o lance que originou o gol deveria ter sido tiro de meta.

O Botafogo respondeu aos 18, em falta batida pelo meia Chay, que Alex Alves se esticou para defender. O goleiro apareceu bem de novo aos 20 minutos, salvando uma finalização de carrinho do atacante Rafael Navarro, quase na pequena área. O Alvinegro, apesar de ter menos posse de bola, seguiu pressionando atrás do empate antes do intervalo, mas sem êxito nas finalizações.

Leia Também:  Série B: Goiás vence Operário-PR e assume vice-liderança

Na etapa final, Alex Alves salvou novamente o Náutico aos dez minutos, levando a melhor duas vezes, no mesmo lance, contra Pedro Castro. Em seguida, o Timbu desperdiçou duas boas chances de ampliar com Kieza. Aos 14, o atacante, livre, cabeceou por cima do gol. Aos 21, ele teve uma penalidade defendida pelo goleiro Douglas Borges. Para complicar, oito minutos depois, na sequência de uma saída errada do zagueiro Camutanga, o meia Felipe Ferreira empatou para o Botafogo.

Quando o duelo caminhava para um empate, o Alvirrubro teve outro pênalti a favor. Aos 42 minutos, Paulo Victor derrubou o também lateral Hereda na área, em cima da linha de fundo. Os botafoguenses reclamaram, alegando que a bola já teria saído. Jean Carlos bateu e recolocou os anfitriões à frente. Nos acréscimos, o atacante Paiva aproveitou, às costas da zaga alvinegra, um chutão de Alex Alves para invadir a área e fechar o marcador nos Aflitos.

Pela sexta rodada da Série B, o Náutico encara o Londrina nesta quarta-feira (23), às 16h (horário de Brasília), no estádio do Café, em Londrina (PR). O Botafogo só volta a campo no próximo sábado (26), às 16h30, diante do Sampaio Corrêa, no Castelão, em São Luís, pela sétima rodada. O duelo da sexta rodada, contra o CSA, no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro, foi adiado (e ainda não remarcado) porque o estádio é utilizado para disputa da Copa América.

Leia Também:  Presidente do COI, Thomas Bach, elogia coragem de Simone Biles

Edição: Marcio Parente

Propaganda

Momento Esportes

Com 2ª medalha garantida, boxe brasileiro vive expectativa de recorde

Publicados

em


A medalha de bronze conquistada por Servílio de Oliveira em 1968, na Cidade do México, era a única do boxe olímpico brasileiro até os Jogos de Londres, em 2012. Foram três láureas (uma prata e dois bronzes) na capital britânica e uma no Rio de Janeiro (dourada, com Robson Conceição), quatro anos depois. Na Olimpíada de Tóquio (Japão), ao menos dois pódios estão assegurados e há a possibilidade de outros dois que, se ocorrerem, garantem um resultado recorde ao Brasil na modalidade.

O último a assegurar, ao menos, a medalha de bronze foi Hebert Conceição. Neste domingo (1º), o baiano, de 23 anos, derrotou o cazaque Abilkhan Amankul nas quartas de final da categoria 75 quilos e se classificou à semifinal, onde terá pela frente Gleb Bakshi, do Comitê Olímpico Russo, na próxima quinta-feira (5), às 3h18 (horário de Brasília). A vitória foi por decisão dividida, com três juízes dando o triunfo ao brasileiro e dois ao pugilista do Cazaquistão.

“É uma sensação incrível, escrevi meu nome na história do esporte brasileiro como medalhista olímpico. Sempre sonhei com esse momento, desde quando iniciei no esporte e fico muito feliz. Só tenho a agradecer a todas as pessoas que fizeram parte disso. Estou preparado para lutar contra quem vier. Vou focar na estratégia junto com minha equipe, a mais correta para poder enfrentá-lo”, disse Conceição, após o combate.

Leia Também:  Com 2ª medalha garantida, boxe brasileiro vive expectativa de recorde

Além dele, Abner Teixeira já tinha confirmado presença no pódio em Tóquio na última sexta-feira (30), ao também avançar às semifinais da categoria 91 kg. O paulista, de 24 anos, volta ao ringue na terça-feira (3), às 6h50, contra o cubano Júlio César La Cruz, medalhista de ouro na Rio 2016, mas um peso abaixo.

No mesmo dia, ,às 5h, Beatriz Ferreira pode garantir a terceira medalha brasileira nos Jogos se derrotar a uzbeque Raykhona Kodirova pelas quartas de final. Atual campeã mundial, a baiana, de 28 anos, é candidata à láurea dourada na categoria 60 kg.

Mais tarde, às 6h18, Wanderson Oliveira, o “Sugar”, decide vaga nas semifinais da categoria 63 kg contra o cubano Andy Cruz, medalhista de ouro pan-americano e mundial. O peso no qual o carioca de 24 anos compete é o mesmo pelo qual Robson Conceição se sagrou campeão olímpico há cinco anos.

Edição: Márcio Parente

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA