Momento Esportes

Tóquio: Abner Teixeira vence e avança às quartas de final no boxe

Publicados

em


O peso-pesado Abner Teixeira estreou com vitória e avançou às quartas de final  na manhã desta terça-feira (27) contra o número cinco do mundo Chaeavon Clarke (Grã-Bretanha). Estreante em Olimpíadas, o pugilista paulista, de 25 anos, 14º no ranking mundial, ganhou por 4 a 1, na categoria acima de 91 quilos. Todas as lutas do boxe estão ocorrendo na na Ryögoku Kokugikan,onde também ocorrem as lutas de sumô na capital japonesa.

O brasileiro, de 25 anos, volta ao ringue às 7h39 (horário de Brasília) da próxima sexta (30) contra Hussein Ishaish, que eliminou um dos favoritos à medalha de ouro, o equatoriano Julio Castillo. Se vencer, Abner jájá assegura a medalha de bronze. 

Natural de Osasco, Abner descobriu o boxe aos nove anos, ao participar de um projeto social em Sorocaba (SP). Percorria a pé seis quilômetros diariamente até chegar à academia. Hoje, na estreia no ringue olímpico, o paulista começou ganhando o primeiro round por 29 a 28 e perde o seguinte por 27 a 30. Na sequência, Abner foi superior, ganhando por 30-27, 29-28 e 29-28.

Leia Também:  Brasil estreia com vitórias no Mundial de tênis em cadeira de rodas

Próximas estreias

Quarta-feira (28)

2h12 – Keno Marley x vencedor (Shabbos Negmatulloev/Tajiquistão) e  Daxiang Chen/China) – categoria 81 kg

Quinta-feira (29)

5h – Hebert Conceição x vencedor (Ashish Kumar/Índia) x Erbieke Thuoheta/China) – categoria 75 kg

7h24 – Grazielli x vencedora  (Tsukime Namiki/Japão x Catherine Nanziri/Uganda) – categoria 51 kg

Sexta-feira (30)

5h – Bia Ferreira x vencedora (Wu Shih-Yi/Taiwan x Agnes Alexiusson/Suécia) – categoria 60 kg

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Propaganda

Momento Esportes

Uefa pede afastamento de juiz de Madri de processo sobre Superliga

Publicados

em


A Uefa pediu que o juiz de Madri encarregado do caso da Superliga Europeia se abstenha e também apelou em um tribunal superior da capital espanhola devido ao que classificou como “irregularidades consideráveis”.

Na segunda-feira (27), a Uefa disse que anulou uma ação disciplinar contra os clubes da liga rebelde, Real Madrid, Barcelona e Juventus, depois que uma corte de Madri determinou em julho que a entidade reguladora do futebol europeu não deveria puni-los.

A Uefa havia iniciado um inquérito sobre os três times, mas em junho o suspendeu depois de ser notificada por autoridades suíças a respeito de uma ordem judicial do tribunal madrilenho obtida pela entidade legal Companhia da Superliga Europeia SL, criada pelos times rebeldes.

Leia Também:  Brasil estreia com vitórias no Mundial de tênis em cadeira de rodas

É improvável que o caso leve à ressurreição imediata da liga alternativa, que enfrentou críticas duras de torcedores, dirigentes do futebol e políticos, mas força a Uefa a se defender de acusações ligadas à lei de concorrência, o que pode ter um impacto em qualquer tentativa futura.

Embora a Uefa diga que não reconhece a jurisdição do 17º Tribunal Mercantil de Madri, esta corte também pede que o Tribunal Europeu de Justiça analise se a Uefa violou a lei de concorrência da União Europeia com suas ações no caso da Superliga.

Juventus, Barcelona e Real Madrid são os únicos dos 12 times iniciais que se filiaram à liga rebelde em abril, que desmoronou quando seis clubes ingleses, a Inter de Milão, o Milan e o Atlético de Madri recuaram.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA