Momento Esportes

Uefa anuncia sanções a clubes, após acordo com desertores da Superliga

Publicados

em


Os três times que continuam envolvidos na operação da Superliga dissidente, Real Madrid, Barcelona e Juventus, enfrentarão sanções da Uefa, que chegou a um acordo com os nove outros clubes.

A entidade que governa o futebol europeu disse nesta sexta-feira (7) que os nove clubes que desistiram do plano assinaram uma “Declaração de Comprometimento de Clube” que inclui uma série de etapas de “reintegração”.

Os seis times ingleses – Manchester United, Liverpool, Manchester City, Chelsea, Tottenham Hotspur e Arsenal – além de Milan, Inter de Milão e Atlético de Madri, assinaram o acordo, disse a Uefa em um comunicado.

“Estes clubes reconheceram seus erros rapidamente e agiram para demonstrar sua contrição e seu comprometimento futuro com o futebol europeu”, disse o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin. “O mesmo não pode ser dito dos clubes que continuam envolvidos na chamada ‘Superliga’, e a Uefa lidará com estes clubes subsequentemente”.

A Uefa disse que agora está iniciando procedimentos disciplinares contra Juventus, Real e Barca.

“A Uefa se reservou todo o direito de adotar qualquer ação que considere adequada contra estes clubes que até agora se recusam a renunciar à chamada ‘Superliga’. A questão será encaminhada prontamente aos organismos disciplinares competentes da Uefa”.

Os nove times que voltaram à Uefa concordaram em “adotar todas as medidas em seu poder” para encerrar seu envolvimento na empresa Superliga.

Leia Também:  Conmebol suspende por 1 jogo e multa Moreno por crítica à Copa América

A liga dissidente foi anunciada no mês passado, mas fracassou depois de meras 48 horas.

Propaganda

Momento Esportes

Jogos: Tóquio cancela locais de exibição pública; parte terá vacinação

Publicados

em


A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, cancelou neste sábado (19) todos os locais de exibição pública da Olimpíada e alguns deles irão se tornar centros de vacinação contra a covid-19.

Torcedores estrangeiros não poderão comparecer aos Jogos, adiados por um ano devido à pandemia, mas o governo e os organizadores de Tóquio 2020 estão há meses adiando a decisão de permitir ou não a presença de espectadores japoneses nos estádios e arenas.

A proibição desses eventos com público ocorre após o governo metropolitano descartar planos de exibição pública da Olimpíada no Yoyogi Park, no centro de Tóquio, que será convertido em um centro de vacinação.

“Acredito que são medidas necessárias, olhando sob várias perspectivas, para uma Olimpíada e uma Paraolimpíada de sucesso”, afirmou Koike a repórteres, após reunião com o primeiro-ministro Yoshihide Suga.

Eles devem conversar na segunda-feira (21) com o Comitê Olímpico Internacional (COI) e o Comitê Paraolímpico Internacional (CPB).

Leia Também:  Conmebol suspende por 1 jogo e multa Moreno por crítica à Copa América
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA