Momento Esportes

Vitória Rosa quer disputar três provas nos Jogos de Tóquio

Publicados

em


.

Aos 24 anos, a velocista Vitória Rosa continua trabalhando em São Paulo com um objetivo. A carioca pretende estar nos Jogos Olímpicos de Tóquio em três provas, os 100 metros, os 200 metros e o revezamento 4×100 metros. “Sinto que posso. O Pan do ano passado em Lima foi a prova disso. Estava bem condicionada e corri as três”, disse.

Na capital peruana, a atleta fez parte da equipe do revezamento 4×100 metros, que ficou com o ouro com o tempo de 43s04. Levou também a prata nos 200 metros com o tempo de 22s62 (melhor marca da sua carreira) e o bronze nos 100 metros, com 11s30.

Esses 22s62 deram a Vitória a classificação olímpica para os 200 metros, prova da qual a atleta é especialista e na qual representou o Brasil nos Jogos de 2016 (Rio de Janeiro). O índice olímpico da distância é de 22s80. Enquanto isso, na prova dos 100 metros, mesmo tendo ficado a apenas um centésimo da marca (que é de 11s15) na etapa da Diamond League de Xangai, ela já tem a vaga pela tabela de pontos da World Atlhetics (entidade máxima do atletismo mundial).

Leia Também:  Tenista Luisa Stefani se garante na semifinal do WTA de Estrasburgo

“Quero e posso melhorar minhas marcas. A gente vai trabalhar para isso”, declarou. O técnico da atleta, Katsuhico Nakaya, diz que os resultados da brasileira a colocam em melhores condições na prova dos 200 metros. “Levando em consideração o resultado dos últimos mundiais, nossa possibilidade de chegar em uma final olímpica, que seria algo histórico, é mesmo nessa prova. Inclusive, a marca que ela obteve em Lima me surpreendeu bastante. Aqueles 22s62 foram bons, porque a condição climática não era a ideal. Estava bem frio. Acredito que, em condições favoráveis, ela poderia ter corrido abaixo de 22s50”.

Chance no revezamento

Porém, para Nakaya a maior chance do Brasil é no revezamento 4×100: “Não considero ser propício a uma atleta fazer as duas provas individuais. Não podemos esquecer que temos maiores possibilidades no revezamento. Se eu tenho Vitória Rosa, Ana Cláudia Lemos, Rosângela Santos e Franciela Krasucki, com mais duas ou três garotas mais jovens em boas condições, estamos brigando por medalha”.

Leia Também:  Vitória do CRB é insuficiente e Juventude segue na Copa do Brasil

No Pan de Lima, em agosto de 2019, o Brasil foi ouro na prova com o tempo de 43s04. No Mundial de Revezamentos, em maio de 2019 no Japão, foi quarto cravando 43s75. Em termos de comparação, no Mundial de Atletismo, em outubro de 2019 (Doha), o time dos Estados Unidos foi bronze após completar a prova em 42s10.

“Naquele Mundial de Revezamentos, no Japão, fizemos um belo revezamento. No Pan, também fomos bem. Acredito que, de um tempo pra cá, nossa equipe anda muito conectada”, conclui Vitória Rosa.

Edição: Fábio Lisboa

Propaganda

Momento Esportes

Criciúma e São José abrem rodada da Série C em Santa Catarina

Publicados

em


.

Criciúma e São José-RS fazem na noite de hoje (25) o primeiro jogo da oitava rodada da Série C do Campeonato Brasileiro nesta sexta-feira (25). As duas equipes estão em declínio na competição e precisam reagir para se manter na cola do G4. O jogo será no estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC), às 20h (horário de Brasília). Os donos da casa estão na quinta posição, com nove pontos. Já os visitantes têm oito e ocupam a sétima colocação.

Sem vitórias nos últimos jogos do campeonato – dois empates e uma derrota – a equipe catarinense tem motivos para acreditar no êxito esta noite. no Majestoso. O Tigre, comandado, pelo técnico Roberto Cavalo, permanece invicto em casa: dos nove pontos somados na Série C, sete foram obtidos como time mandante. Entretanto, o primeiro revés sofrido pelo Criciúma aconteceu na última rodada, quando foi derrotado pelo Ypiranga por 2 a 0, em Erechim (RS).

 Assim como o Tigre, o adversário São José-RS também vem se mostrando um clube caseiro, com duas vitórias, até o momento, como mandante. O time gaúcho vive ainda uma seca de vitórias na Série C: nas últimas quatro partidas, foram dois empates e duas derrotas. Na rodada passada, o São José-RS perdeu fora de casa para o Londrina por 1 a 0.

Para vencer esta noite, o Zeca terá de melhorar a pontaria. A equipe comandada pelo treinador Éverton Vanoni tem o pior ataque do Grupo C, ao lado São Bento-SP, com quatro gols marcados.

Leia Também:  Tenista Luisa Stefani se garante na semifinal do WTA de Estrasburgo

Jogos do fim de semana

Amanhã (26) serão mais três jogos pela oitava rodada. Pelo Grupo A, o Imperatriz-MA busca a primeira vitória na competição. O adversário dos maranhenses será o Ferroviário-CE no estádio Frei Epifânio, na cidade de Imperatriz (MA), às 17h. Na sequência, às 19h, o Botafogo-PB entra em campo contra o Paysandu no Almeidão, na capital João Pessoa (PB). Pelo Grupo B, o lanterna Boa Esporte visita o vice-lanterna São Bento-SP, no estádio Walter Ribeiro, na cidade Sorocaba (SP), às 16h.

A bola continua rolando no domingo (27). Pelo Grupo B, o Volta Redonda recebe o líder Brusque em casa, às 15h, no estádio Luso-Brasileiro, no Rio de Janeiro (RJ). Logo depois, às 15h30, o Ypiranga encara o Ituano, no Colosso da Lagoa, em Erechim (RS). E no estádio Almeidão, no município de Tombos (MG), o Tombense encara o Londrina, às 16h. No Grupo A, às 18h,  Remo e Manaus medem forças no Mangueirão, em Belém (PA).

A rodada só termina na segunda-feira (28). O Santa Cruz, líder do Grupo A, enfrenta o Jacuipense no estádio do Arruda, na capital Recife (PE), às 20h.

Leia Também:  Primeiro grupo de atletismo da Missão Europa retorna ao Brasil

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA