Momento Jurídico

Canal do TSE no YouTube completa 10 anos

Publicados

em


.

Assista à reportagem de TV sobre o tema.

O canal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no YouTube completa 10 anos nesta quarta-feira (9) com a marca de 115 mil inscritos. Na página, os usuários têm acesso às decisões e às campanhas da Corte máxima da Justiça Eleitoral brasileira, bem como aos programas e demais conteúdos produzidos pelo Núcleo de TV do Tribunal. Para conhecer o canal, basta digitar no seu navegador o endereço www.youtube.com/justicaeleitoral.

A qualquer momento e em qualquer lugar, é possível acompanhar as transmissões ao vivo dos julgamentos realizados no Plenário da Corte e assistir às centenas de vídeos arquivados e devidamente identificados e separados por playlists.

Os vídeos trazem as principais informações sobre as campanhas institucionais, eventos e calendário eleitoral. Também estão disponíveis no canal, na íntegra, as transmissões das videoconferências realizadas pelo Tribunal, tudo isso com apenas alguns cliques no smartphone, tablet ou computador.

Inscreva-se no canal do TSE no YouTube, ative o sininho e fique por dentro de tudo o que está acontecendo na Justiça Eleitoral.

Leia Também:  Participantes de lives e cursos podem adquirir certificados

MC/LC, DM

 

 

Fonte: TSE

Propaganda

Momento Jurídico

Eleitor poderá justificar falta pelo celular

Publicados

em


As lojas de aplicativo de celular (app) colocam à disposição nesta quarta-feira (30) uma nova versão do e-Título com mais funcionalidades. O recurso eletrônico possibilitará a justificativa de ausência nas votações de 15 de novembro (1º turno) e 29 de novembro (2º turno), até 60 dias após cada pleito, por meio dos celulares e tablets.

Até as eleições, o e-Título estará atualizado para que as justificativas possam ser apresentadas a partir do dia da votação por quem não compareceu – por estar fora do domicílio eleitoral ou impedido de ir à zona eleitoral.

O e-Título, desenvolvido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), também permite ao cidadão gerar certidões de quitação eleitoral e de nada consta de crimes eleitorais, além de fazer a autenticação de documentos da Justiça Eleitoral.

O acesso ao aplicativo é gratuito e funciona em sistemas operacionais Android e iOs . Conforme nota da Justiça Eleitoral, para baixar o aplicativo, basta procurá-lo na loja de aplicativos do seu dispositivo móvel ou acessar o hotsite do título de eleitor no Portal do TSE.

Leia Também:  Live destaca opções de atendimento a pessoas em sofrimento emocional

Justificativa obrigatória

Nas eleições de 2018, 29,9 milhões de pessoas no primeiro turno e 31,3 milhões de pessoas no segundo turno deixaram de votar. Quem até hoje não justificou deve emitir o boleto para quitação de multas nos sites do TSE ou dos tribunais regionais eleitorais. A justificativa é obrigatória.

O pagamento deve ser feito pela Guia de Recolhimento da União (GRU) no Banco do Brasil. Depois de fazer o pagamento, o cidadão deve aguardar a identificação do recolhimento da multa pela Justiça Eleitoral e o registro na inscrição pela zona eleitoral. Essas informações estarão disponíveis pelo e-Título.

As soluções e os procedimentos acessíveis pelo documento também podem ser acionados pelo site ou pessoalmente nas seções eleitorais. O TSE orienta que em caso de urgência para a regularização da situação eleitoral, o cidadão deve entrar em contato com a zona eleitoral onde está inscrito para orientações sobre a baixa da multa no sistema.

Conforme a Justiça Eleitoral, o cidadão que não votar por três pleitos, nem justificar ausência, nem pagar as multas devidas terá o título cancelado.

Leia Também:  Lei de SC que obriga bancos a implantarem sistemas de segurança é constitucional

Edição: Graça Adjuto

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA