Momento Jurídico

Integrante do CV é condenado a 22 anos de prisão em Rondonópolis

Publicados

em


Integrante do “Comando Vermelho”, Júnior de Oliveira Ribeiro, conhecido como “Juninho Block”, foi condenado pelo Tribunal do Júri da comarca de Rondonópolis a 22 anos de prisão, por homicídio duplamente qualificado. Ele matou a tiros William Santos de Oliveira, 24 anos, candidato a mister Rondonópolis. O crime aconteceu no dia 03 de dezembro de 2017, no bairro Jardim Paraíso. Ele foi condenado ainda, a dois anos e 9 meses de reclusão por porte ilegal de arma.

Conforme denúncia oferecida pelo Ministério Público do Estado, a vítima havia iniciado um relacionamento com Kauanny de Moraes Ramalho, ex-namorada de “Juninho Block”. Assim que ficou sabendo do relacionamento dos dois, Juninho teria enviado um recado, por terceiros, dizendo que iria matar William, que quando recebeu o “aviso” estava numa festa.

Preocupado, William teria deixado a festa e ido embora. Não satisfeito o réu e um comparsa foram até o local onde o mister Rondonópolis se encontrava. Ao ser abordado, em frente à sua casa, William pediu desculpas a Juninho por ter ficado com sua ex-namorada, o que não foi o suficiente para evitar que ele fosse assassinado com dois tiros.

Leia Também:  Eleições suplementares em Mato Grosso terão teste de integridade; serão em 3 municípios de MT

De acordo com a sentença, “Juninho Block” era integrante da facção criminosa “Comando Vermelho”, onde era o “Disciplina”, “sendo este um dos cargos de auto escalão dentro da hierarquia da facção, competindo-lhe determinar “salves” aqueles que descumprem as regras dos faccionados”.

Após o assassinato do mister Rondonópolis, o réu fugiu da cidade, sendo capturado e preso pela Polícia em Cuiabá. Em novembro de 2019 fugiu do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), sendo recapturado dois meses depois. O réu tem uma extensa ficha criminal, com diversas passagens pela Polícia por tráfico de drogas, roubos, furtos, entre outros crimes. Ele cumprirá a pena em regime fechado na penitenciária de Rondonópolis, onde está recolhido.

Fonte: MP MT

Propaganda

Momento Jurídico

Eleições suplementares em Mato Grosso terão teste de integridade; serão em 3 municípios de MT

Publicados

em

No dia 1º de agosto, as cidades mato-grossenses de Acorizal, Matupá e Torixoréu vão promover eleições suplementares para a escolha de novos prefeitos e vice-prefeitos. E, para confirmar a segurança do pleito, haverá a chamada votação paralela, que funciona como um teste de integridade das urnas eletrônicas utilizadas pelos eleitores.

O teste acontece no mesmo dia das eleições, por meio de um sistema informatizado de captação e contabilização de votos, demonstrando o funcionamento e a integridade das urnas. O mecanismo de auditoria por meio de amostragem é adotado pelos Tribunais Regionais Eleitorais em todo o país, com a participação de representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e do Ministério Público, entre outras instituições.

Nessas cidades, o procedimento será realizado pela primeira vez. “O sistema eletrônico de votação é seguro e é, sim, objeto de várias auditorias para demonstrar a confiabilidade e a transparência. A votação paralela é um entre os diversos mecanismos de auditoria, e, por isso, fiz questão de que fosse utilizada nas eleições suplementares”, explicou o presidente do TRE-MT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha.

Leia Também:  MP recomenda exoneração de secretária-adjunta e servidores em Matupá

Todo o procedimento será transmitido sem cortes e ao vivo, a partir das 9h, pelo canal do TRE-MT no YouTube, inclusive o sorteio das urnas participantes, que ocorrerá na sexta-feira (30). Além disso, estarão presentes representantes dos partidos políticos, das coligações e demais cidadãos interessados.

Candidatos em disputa

Nas eleições suplementares de Acorizal, concorrem ao cargo de prefeito Benna Lemes (DEM), da coligação “Trabalho Confirmado”, e Diego Taques (PSD), da aliança “Acorizal nas mãos de quem faz”.

No município de Matupá, disputam três candidatos: Bruno Mena (DEM), da coligação “Matupá é do povo”; Geraldo Gezoni (PSB), da aliança “Por uma Matupá de todos”; e Marinilde (MDB), da “Matupá em mãos limpas, em respeito a você”.

Já em Torixoréu, os eleitores escolherão entre Jonnes Saggin (PL), da coligação “Unidos pela transformação”, e Thiago Timo (PSB), da aliança “Torixoréu no rumo certo”.

AL/CM, DM

Leia mais:

26.07.2021 – Eleitores de nove cidades voltam às urnas no próximo domingo (1º)

Fonte: TSE

 

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA