Momento Jurídico

MTI apresenta catálogo de serviços ao Ministério Público

Publicados

em


.
Visando firmar uma parceria institucional com o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT) e ofertar serviços e soluções tecnológicas eficientes e integradoras, a Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) apresentou um catálogo de produtos à Subprocuradoria-geral de Justiça Administrativa, na tarde desta quarta-feira (16). “Obrigada pela visita e pela exposição, que foram de grande valia. Vamos estudar essa parceria e mapear possíveis demandas do MPMT. Estamos aqui para encontrar soluções que possam facilitar a vida da população mato-grossense”, avaliou a subprocuradora-geral de Justiça Administrativa, Eunice Helena Rodrigues de Barros.

O encontro ocorreu na sede do MPMT e também contou com a participação ouvidora-geral substituta do MPMT, procuradora de Justiça Julieta do Nascimento Souza.  Além da aproximação institucional, a pauta incluiu a apresentação pela MTI sobre  como a empresa pode apoiar as demandas do Ministério Público por meio da tecnologia e do portfólio de serviços oferecidos.

MTI é a empresa pública responsável por toda a operação corporativa de Tecnologia da Informação para o Governo de Mato Grosso, que tem a missão de contribuir para a transformação da Administração Pública e melhoria de vida do cidadão. Assim, desenvolveu o portfólio de produtos que podem ser úteis a outras instituições públicas, como o MPMT e, inclusive, organizações da iniciativa privada.

Leia Também:  Plenário definirá tese que marca o prazo para questionar preterição em concurso público

Foram apresentados o aplicativo MT Cidadão, que reúne vários serviços digitais essenciais e relevantes para o cidadão, o projeto X-via, que subsidia tecnicamente o Estado a implantar ações de governo digital e oferecer serviços públicos de forma ágil e segura, e o MTI G Suite, resultado da parceria estratégica com o Google. As plataformas despertaram o interesse de diversos setores do MPMT, como Ouvidoria, Departamento de Tecnologia da Informação (DTI) e Departamento de Gestão de Pessoas (DGP), que estiveram presentes no encontro. 

Também participaram da reunião, o diretor-presidente da MTI, Antônio Marcos Silva de Oliveira, o vice-presidente Cleberson Antônio Sávio Gomes, o gerente da Unidade de Gestão Estratégica de Projetos, Sócrates Farias de Barros e o analista de TI Evaristo Georgio Fava.

Fonte:

Propaganda

Momento Jurídico

Barroso defende trabalho da imprensa no combate à desinformação

Publicados

em


.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, disse que o país e o mundo nunca precisaram tanto da imprensa profissional e de qualidade, capaz de separar, com profissionalismo, fato de opinião, como agora. Em um evento restrito a jornalistas nesta sexta-feira (18), o magistrado pediu amplo apoio à imprensa no combate à desinformação, na checagem de fatos e no compromisso com a verdade no período eleitoral. 

“Talvez, a pior consequência das campanhas de desinformação seja precisamente essa deterioração do debate público e a formação de enclaves de pessoas que só falam para si mesmas e, quando têm interlocução com as outras, é para agredir e desqualificar. Nós, que defendemos a democracia, contamos mais do que nunca com o trabalho da imprensa de qualidade”, afirmou.

Para o ministro, é preciso haver um filtro adequado para a grande quantidade de desinformação e de inverdades que circulam pelas redes sociais. “As redes sociais têm um lado positivo, mas vêm sendo palco para pessoas totalmente pervertidas difundirem mentiras deliberadas, campanhas de ódio e de difamação. Precisamos enfrentar isso. As instituições democráticas vêm sofrendo um ataque massivo de milícias digitais e de terroristas verbais que fazem muito mal a todos nós. Não só pelo possível impacto no resultado das eleições, mas pela deterioração do debate público de uma maneira geral”, disse.

Leia Também:  STF entende que pedido de renúncia não efetivado não é causa para ação rescisória

Nas eleições municipais deste ano, as campanhas publicitárias da Justiça Eleitoral têm abordado a atuação dos mesários em tempos de pandemia, o combate à desinformação, a atração de mais jovens e mulheres para a política, os cuidados sanitários para os eleitores e para quem vai trabalhar na votação de novembro, o voto consciente e o e-Título.

Edição: Fernando Fraga

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA