Momento Jurídico

Secretário de Educação do Rio é preso por suspeita de corrupção

Publicados

em


.

O secretário estadual de Educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes, foi preso hoje (11) em operação do Ministério Público do Rio. Ele é suspeito de envolvimento em esquema de desvios de recursos públicos em contratos da área de assistência social no estado e no município do Rio, entre 2013 e 2018.

Pedro Fernandes recebeu o mandado de prisão preventiva em sua residência, mas apresentou exame de teste positivo para covid-19 e está em prisão domiciliar. 

A ação de hoje é um desdobramento da Operação Catarata, desencadeada em 2019, que investiga fraudes na Fundação Leão XIII, entidade estadual voltada para o atendimento a populações de baixa renda e moradores de rua do Rio de Janeiro. A assessoria de Pedro Fernandes divulgou nota informando que ele ficou indignado com a ordem de prisão.

“O advogado dele vinha pedindo acesso ao processo desde o final de julho, mas não conseguiu. A defesa colocou Pedro à disposição das autoridades para esclarecimentos na oportunidade. No entanto, Pedro nunca foi ouvido e só soube pela imprensa de que estava sendo investigado por algo que ainda não tem certeza do que é. Pedro confia que tudo será esclarecido o mais rápido possível e a inocência dele provada”, diz a nota.

Leia Também:  Plenário mantém liminar que determinou retirada da Força Nacional de dois municípios baianos

Outro mandado de prisão foi expedido contra a ex-deputada federal Cristiane Brasil. Por meio de nota, Cristiane Brasil se defendeu das acusações, afirmando se tratar de uma clara perseguição política. “Tiveram oito anos para investigar essa denúncia sem fundamento, feita em 2012 contra mim, e não fizeram pois não quiseram”, diz a nota.

Segundo a assessoria de Cristiane, ela está em outra cidade e deve se apresentar à polícia na tarde de hoje. Outros três mandados de prisão foram expedidos pela Justiça.

Edição: Denise Griesinger

Propaganda

Momento Jurídico

Live do TCE-MT conscientiza sobre crescentes casos de suicídio no Estado

Publicados

em


O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) encerrou a campanha interna do Setembro Amarelo com live realizada nesta segunda-feira (28) com os temas “Consumo de álcool e outras drogas durante a pandemia e suas consequências” e “Como prevenir o suicídio”. A live contou com 200 reproduções no Youtube e Facebook do TCE-MT.

Realizada pela Secretaria Executiva de Gestão de Pessoas, por meio do Núcleo de Qualidade de Vida do Trabalho, a campanha contou com a entrega de laços nos setores e o presidente da Corte de Contas, Guilherme Maluf, abordou sobre o tema durante sessão plenária por videoconferência. 

O objetivo da campanha interna foi conscientizar a sociedade sobre os crescentes problemas relacionados ao suicídio, além de colaborar para a redução dos altos índices de suicídio no Estado. A campanha foi realizada em alusão ao Setembro Amarelo, mês que é marcado no Brasil pela campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio. 

Durante a live desta segunda-feira, a abertura foi feita pelo supervisor da Escola Superior de Contas, conselheiro substituto Luiz Henrique Lima. “Este tema é de relevância extraordinária, embora muitas vezes seja considerado um tabu, um tema incômodo, constrangedor, que não deve ser objeto de comentários e ser discutido. No entando, como gosto de ressaltar, até para outras situações, negar um problema não contribui para resolvê-la. O consumo de álcool e outras drogas e suicídio são problemas reais, e de enorme amplitude e extrema gravidade, por isso devemos falar abertamente sobre eles”, comentou. 

Leia Também:  Série Inclusão: Justiça Eleitoral dispõe de meios para garantir a acessibilidade nos locais de votação

De acordo com Luiz Henrique Lima, a campanha, que é realizada há alguns anos pelo TCE-MT, é importante porque o assunto deve ser amplamente discutido. 

“Silenciar sobre uma crise não contribui para resolvê-la. Trazer o debate sobre consumo abusivo de álcool junto com o suicídio é essencial porque nós temos visto agora, nesta situação de pandemia, que os dados indicam crescimento muito grande do consumo de álgool e as estatísticas nos revelam que o abuso do álcool e das outras drogas, que estimula a serem consumidas em conjunto, é o grande responsável pela violência no trânsito, grande responsavel pela violência doméstica e um dos grandes responsáveis pelos índices do suicídio”, avaliou. 

Logo depois, a analista do Sistema Socioeducativo e psicóloga da  Secretaria Adjunta de Justiça do Governo do Estado, Melissa Ferreira, apresentou dados alarmantes sobre suicídios no Brasil e no mundo. 

“Segundo o Ibope, o Brasil continua tendo dados crescentes e alarmantes de suicídio. A cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo. Durante a nossa conversa, milhares de pessoas irão morrer vítimas do suicídio, o que é uma triste realidade. Para cada tentativa de suicídio, 20 outras tentativas fracassadas ocorrem. A OMS atrela muito a questão das causas de suicídio à depressão, que é o mau do século”, alertou. 

Leia Também:  Plenário mantém liminar que determinou retirada da Força Nacional de dois municípios baianos

Segundo Melissa Ferreira, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo, mais de 800 mil pesssoas morrem por conta da depressão e do suicídio e ainda de acordo com a OMS, 12 milhões de pessoas tem quadro de depressão no Brasil.

“Uma a cada 17 pessoas possui o quadro depressivo. mais de 50% das pessoas que cometem suicídio estavam apresentando um quadro depressivo, percebemos que a depressão está ligada a um dos quadros de suicídio. É importante se cuidar, cuidar do seu pensamento, dos seus sentimentos, cuidar de si e uns dos outros”, disse. 
A psicóloga e autora do projeto social Mulheres Que Olham para Si e Grupo de Terapia para Homens, Aline Emanuele, falou sobre a experiência do Grupo de Terapia, onde as pessoas tem mais acesso a informações sobre temas como suicídio, ansiedade e depressão. 

“Temos feito lives neste período de pandemia, mostrando como é o Grupo de Terapia, a depressão e ansiedade.Os participantes falam sobre a sua experiência e reduzem o sentimento de solidão. O Setembro Amarelo não é apenas neste mês, mas sim em todos os meses. O autocuidado é fundamental”, finalizou.

 

Kleverson Souza
Secretaria de Comunicação/TCE-MT
(65) 3613 7559

 

Fonte: TCE MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA