Momento Jurídico

Semana do Jovem Eleitor começa nesta segunda-feira (29) em todo o país

Publicados

em

Com o intuito de estimular eleitores e eleitoras de 16 e 17 anos a exercer a cidadania por meio do voto, a Justiça Eleitoral inicia, nesta segunda-feira (29), a Semana do Jovem Eleitor. Até o dia 3 de dezembro, a campanha reforçará a importância do compromisso, mesmo que para esse público o voto seja facultativo.

Até o dia 31 de dezembro, o TSE veicula uma campanha em rede nacional de rádio e televisão, além das redes sociais dos tribunais eleitorais. O vídeo e as peças foram protagonizados por jovens atrizes e atores negros, pardos, indígenas e brancos, retratados em situações cotidianas. A ideia é representar a diversidade da população brasileira.

Como fazer

É possível tirar o título de eleitor pela internet, de forma simples e rápida. Por meio de um computador, tablet ou celular, basta acessar o sistema TítuloNet, selecionar a opção “não tenho” na guia “Título de eleitor” e, depois, preencher os campos indicados com os dados. Será solicitado que a pessoa anexe ao menos quatro fotografias ao requerimento para comprovação da identidade. A primeira delas é uma selfie segurando um documento oficial de identificação e as outras são da própria documentação utilizada no selfie.

Leia Também:  Operação da PF apura crime de ocultação de capitais

Por fim, basta incluir um comprovante de residência, com imagem totalmente legível. Depois de finalizado é possível acompanhar o andamento.

Adolescentes que vão completar 16 anos até o dia 2 de outubro de 2022 (data do primeiro turno) também podem se alistar. Para esses casos, há um período específico: de janeiro a maio de 2022.

Estatística

A Semana do Jovem Eleitor foi criada em 2015 com o objetivo de aumentar cada vez mais o número de brasileiros e brasileiras que contribuem para a escolha dos representantes políticos do país.

Nas últimas eleições municipais, em 2020, 0,69% (1.030.563) do eleitorado tinha 16 e 17 anos.

AL/CM

Fonte: TSE

 

Momento Jurídico

Nota pública de apoio à vacinação infantil é divulgada

Publicados

em


Em nota divulgada nesta quarta-feira (19), o Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPMT) defende a vacinação de crianças de cinco a onze anos contra a Covid-19. A instituição ressalta a importância da priorização dos interesses das crianças e conclama aos familiares e responsáveis legais que as levem aos locais de vacinação de acordo com os calendários divulgados pelas autoridades de saúde de cada localidade.

“Assim como outras vacinas aplicadas na infância, a vacina contra a Covid-19 pode evitar agravamentos e diminuir a taxa de óbitos pela doença, protegendo indivíduos vulneráveis e ainda em formação”, diz um trecho da nota.

Afirma ainda que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) adotou as providências cabíveis para uma decisão segura e responsável a respeito da extensão da campanha de imunização para crianças.

Cita também que várias instituições já manifestaram apoio à decisão da Anvisa.

Assinam a nota pública o procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira; o membro titular da Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente, procurador de Justiça Paulo Roberto Jorge do Prado; o promotor de Justiça Nilton César Padovan, coordenador do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude; e a promotora de Justiça Enaile Laura Nunes da Silva, coordenadora adjunta do referido CAO.

Leia Também:  Melhorias implementadas resultam em redução de custos

Confira a nota na  íntegra
 

Fonte: MP MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA