Momento Jurídico

TCE-MT aprova Moção de Pesar pelo falecimento de personalidades mato-grossenses

Publicados

em


O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) aprovou, na sessão ordinária remota desta quarta-feira (14), Moção de Pesar pelo falecimento do comerciante Toufic Haddad e do artista plástico Sebastião Mendes.

Imigrante libanês, Toufic Haddad foi um importante comerciante e visionário das possibilidades de crescimento e progresso, sendo um dos pioneiros ao trazer o eletrodoméstico para Mato Grosso. Já Sebastião Mendes, natural de Cáceres, era membro da Academia Brasileira de Belas Artes, autodidata e rodou o mundo com sua arte, expondo em países como Finlândia, Suíça, Alemanha, França, Bélgica, Espanha, Portugal e Cuba.

“Os falecimentos repentinos enlutam não somente familiares e amigos, mas toda a sociedade mato-grossense, que lamenta a perda de cidadãos exemplares no trabalho executado, no caráter e na honra. Dois homens que representaram, respectivamente, em universos dispares, legados de contribuição para o desenvolvimento comercial de Cuiabá e para a projeção da cultura de nosso estado”, ponderou o presidente da Corte de Contas, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, autor das propostas.

 

Secretaria de Comunicação/TCE-MT
E-mail: [email protected]

Leia Também:  Anulada decisão que determinou retirada de matéria jornalística do site do Estadão
Fonte: TCE MT

Propaganda

Momento Jurídico

Prefeito de Ilha das Flores (SE) se mantém no cargo após decisão do TSE

Publicados

em


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na sessão de julgamento desta terça-feira (20), decidiu, por maioria, pela manutenção de Christiano Rogério Rego Cavalcante no cargo de prefeito da cidade de Ilha das Flores (SE). A decisão de hoje referenda determinação do relator do caso, ministro Sérgio banhos, proferida em 6 de novembro do ano passado.

No dia 15 de outubro de 2019, o Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE-SE) determinou a cassação do mandato do prefeito e da vice-prefeita da cidade, Eleni Lisboa, que foram eleitos em 2016. Christiano Rogério foi acusado de abuso de poder econômico e uso irregular de recursos públicos. Segundo o TRE regional, ele teria pintado bens públicos da cidade com as cores da sua campanha, o que motivaria a cassação do mandato.

O julgamento do caso pelo Plenário do TSE foi iniciado em 29 de maio deste ano e suspenso em razão da ausência do ministro Alexandre de Moraes. Na sessão de hoje, Moraes destacou que, para proferir seu voto, considerou, entre outros pontos, os efeitos da pandemia provocada pelo novo coronavírus e decisões conjuntas anteriores do TSE de manter os atuais prefeitos em seus cargos em ocasiões de medidas cautelares.

Leia Também:  TSE rebate notícias falsas sobre urna de 2018 que voltaram a circular

TP/LC

Processo relacionado: AC 060049236

Fonte: TSE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA