Momento Jurídico

Versão anterior do serviço de pesquisa de jurisprudência do STF será desativada nesta sexta-feira (4)

Publicados

em


.

Versão anterior do serviço de pesquisa de jurisprudência do STF será desativada nesta sexta-feira (4)

A pesquisa de jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF), disponível no site do Tribunal, deverá ser acessada apenas pela nova plataforma, lançada em maio e que modernizou o sistema de buscas. A ferramenta usada anteriormente será desativada nesta sexta-feira (4). 

A busca de acórdãos, decisões monocráticas, súmulas e informativos, com a nova ferramenta de pesquisa, pode ser acessada no menu Jurisprudência do site do STF.

A substituição da tecnologia foi necessária para solucionar problemas de indisponibilidade e lentidão do sistema, bem como limitações de atualização e dificuldades de manutenção. Desde maio, com a nova ferramenta em funcionamento, foi registrada uma redução de 83,3% nos acessos à versão anterior, o que indica a migração dos usuários para a nova plataforma de buscas.

Dicas de pesquisa

Para conhecer os recursos oferecidos pela nova página de pesquisa de jurisprudência, consulte o Guia rápido com perguntas e respostas elaborado pela Secretaria de Documentação do STF.

Leia Também:  Você já conhece o seu candidato a prefeito e a vereador? A propaganda eleitoral começa neste domingo (27)

Para informações mais detalhadas sobre o funcionamento da nova plataforma, visite também a página Dicas de pesquisa – basta clicar no ícone em formato de lâmpada, disponível no menu superior da página de pesquisa.

Dê sua opinião

Desde o lançamento, a nova página de pesquisa conta com um canal especialmente destinado a receber a opinião dos usuários. Por meio de um formulário simples e de preenchimento rápido, é possível avaliar a eficiência e a usabilidade da plataforma, e apresentar críticas e sugestões de aperfeiçoamento.

As respostas ao formulário de avaliação são analisadas diariamente: as críticas e sugestões são selecionadas para estudo e, quando relevantes, podem converter-se em modificações efetivas da página de pesquisa.

O formulário de avaliação da nova página de pesquisa ficará permanentemente à disposição dos usuários. Para acessá-lo, basta clicar sobre o ícone em formato de prancheta, localizado no menu superior direito da página.

//SDO

Leia mais:

25/5/2020 – STF moderniza pesquisa de jurisprudência e facilita acesso aos usuários

27/5/2020 – Conheça a nova página de pesquisa de jurisprudência do STF

Leia Também:  MPF denuncia cinco investigados na Operação Esquema S

Fonte: STF

Propaganda

Momento Jurídico

Live do TCE-MT conscientiza sobre crescentes casos de suicídio no Estado

Publicados

em


O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) encerrou a campanha interna do Setembro Amarelo com live realizada nesta segunda-feira (28) com os temas “Consumo de álcool e outras drogas durante a pandemia e suas consequências” e “Como prevenir o suicídio”. A live contou com 200 reproduções no Youtube e Facebook do TCE-MT.

Realizada pela Secretaria Executiva de Gestão de Pessoas, por meio do Núcleo de Qualidade de Vida do Trabalho, a campanha contou com a entrega de laços nos setores e o presidente da Corte de Contas, Guilherme Maluf, abordou sobre o tema durante sessão plenária por videoconferência. 

O objetivo da campanha interna foi conscientizar a sociedade sobre os crescentes problemas relacionados ao suicídio, além de colaborar para a redução dos altos índices de suicídio no Estado. A campanha foi realizada em alusão ao Setembro Amarelo, mês que é marcado no Brasil pela campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio. 

Durante a live desta segunda-feira, a abertura foi feita pelo supervisor da Escola Superior de Contas, conselheiro substituto Luiz Henrique Lima. “Este tema é de relevância extraordinária, embora muitas vezes seja considerado um tabu, um tema incômodo, constrangedor, que não deve ser objeto de comentários e ser discutido. No entando, como gosto de ressaltar, até para outras situações, negar um problema não contribui para resolvê-la. O consumo de álcool e outras drogas e suicídio são problemas reais, e de enorme amplitude e extrema gravidade, por isso devemos falar abertamente sobre eles”, comentou. 

Leia Também:  Naco realiza busca e apreensão e oferece denúncia contra prefeito

De acordo com Luiz Henrique Lima, a campanha, que é realizada há alguns anos pelo TCE-MT, é importante porque o assunto deve ser amplamente discutido. 

“Silenciar sobre uma crise não contribui para resolvê-la. Trazer o debate sobre consumo abusivo de álcool junto com o suicídio é essencial porque nós temos visto agora, nesta situação de pandemia, que os dados indicam crescimento muito grande do consumo de álgool e as estatísticas nos revelam que o abuso do álcool e das outras drogas, que estimula a serem consumidas em conjunto, é o grande responsável pela violência no trânsito, grande responsavel pela violência doméstica e um dos grandes responsáveis pelos índices do suicídio”, avaliou. 

Logo depois, a analista do Sistema Socioeducativo e psicóloga da  Secretaria Adjunta de Justiça do Governo do Estado, Melissa Ferreira, apresentou dados alarmantes sobre suicídios no Brasil e no mundo. 

“Segundo o Ibope, o Brasil continua tendo dados crescentes e alarmantes de suicídio. A cada 40 segundos, uma pessoa comete suicídio no mundo. Durante a nossa conversa, milhares de pessoas irão morrer vítimas do suicídio, o que é uma triste realidade. Para cada tentativa de suicídio, 20 outras tentativas fracassadas ocorrem. A OMS atrela muito a questão das causas de suicídio à depressão, que é o mau do século”, alertou. 

Leia Também:  Eleições 2020: candidatos, partidos e eleitores devem ficar atentos aos prazos que começam neste sábado (26)

Segundo Melissa Ferreira, mais de 300 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo, mais de 800 mil pesssoas morrem por conta da depressão e do suicídio e ainda de acordo com a OMS, 12 milhões de pessoas tem quadro de depressão no Brasil.

“Uma a cada 17 pessoas possui o quadro depressivo. mais de 50% das pessoas que cometem suicídio estavam apresentando um quadro depressivo, percebemos que a depressão está ligada a um dos quadros de suicídio. É importante se cuidar, cuidar do seu pensamento, dos seus sentimentos, cuidar de si e uns dos outros”, disse. 
A psicóloga e autora do projeto social Mulheres Que Olham para Si e Grupo de Terapia para Homens, Aline Emanuele, falou sobre a experiência do Grupo de Terapia, onde as pessoas tem mais acesso a informações sobre temas como suicídio, ansiedade e depressão. 

“Temos feito lives neste período de pandemia, mostrando como é o Grupo de Terapia, a depressão e ansiedade.Os participantes falam sobre a sua experiência e reduzem o sentimento de solidão. O Setembro Amarelo não é apenas neste mês, mas sim em todos os meses. O autocuidado é fundamental”, finalizou.

 

Kleverson Souza
Secretaria de Comunicação/TCE-MT
(65) 3613 7559

 

Fonte: TCE MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA