Momento MT

Governo de MT forma 230 brigadistas comunitários para prevenção e combate ao fogo

Publicados

em

Mais quatro turmas de brigadistas comunitários se formaram por meio do projeto de educação ambiental do Governo de Mato Grosso, que atua nas comunidades promovendo instruções sobre primeiros-socorros, prevenção e combate ao fogo. No total, 9 cursos foram ministrados, com a formação de 230 brigadistas em 2022.

A ação antecede o período proibitivo do fogo, que tem início em 1º de julho deste ano. As formaturas, que foram realizadas no último fim de semana (25 e 26.06), de forma simultânea em quatro comunidades de diferentes municípios do Estado, capacitou 80 moradores, que receberam um certificado de formação com carga horária de 24 horas.

As comunidades abrangidas foram: Quilombo Itambé, em Chapada dos Guimarães; Monumento Natural Morro Santo Antônio, em Santo Antônio de Leverger; Parque Estadual Serra de Ricardo Franco, em Vila Bela da Santíssima Trindade; e Parque Estadual Dom Osório Stoffel, em Rondonópolis.

“O curso de formação de brigadistas florestais é de extrema importância para as comunidades do entorno do Parque Dom Osório, pois foram ensinadas ações para evitar o início do fogo na vegetação e também mecanismos para supressão do incêndio quando já existir, que são essenciais na preservação do meio ambiente”, ressalta a gerente do Parque Estadual Dom Osório Stoffel, Dayana Velasco.
 
O curso foi promovido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Mato Grosso (CBM-MT), por meio do 3º Batalhão de Bombeiro Militar de Rondonópolis (CRBM-II), em parceria com a Superintendência de Educação Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), mobilização da Diretoria Regional de Rondonópolis e com apoio do Programa REM-MT.
 
“O objetivo é passar todas as instruções, tanto na teoria quanto na prática, para que a comunidade consiga executar de forma correta o manejo do fogo e assim evitar os incêndios florestais, e, mais do que isso, promover a preservação do meio ambiente”, explicou o 1º Tenente Bombeiro Militar do CRBM-II Wolf Tarik Souza Gomes.

Leia Também:  Tangará da Serra organiza atuação da Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica contra a Mulher


O assentamento Carimã, localizado no entorno do Parque Estadual Dom Osório Stoffel, no município de Rondonópolis (216 km de Cuiabá), possui cerca de 196 lotes que têm em sua maioria a atividade agropecuária e turismo ecológico como fonte de renda.
 
Emerson Alencar, zootecnista e membro do Conselho Consultivo do Parque, é morador do assentamento e acredita na iniciativa. “Já nos deparamos com várias situações de incêndio na comunidade, tanto nas matas quanto nas lavouras, e o curso veio em boa hora para nos auxiliar no combate aos incêndios, não só dentro da nossa propriedade, mas também na dos vizinhos e no próprio parque”.

Um dos moradores mais antigos do assentamento, desde 1998, Matias Xavier Moreno, 66 anos, afirma sobre a importância do curso. “O aprendizado que o curso trouxe para a comunidade, tanto de primeiros-socorros quanto na prática de apagar o fogo, serão muito úteis no dia a dia, pois já tivemos situações de queimadas com prejuízos, por não saber como conter o fogo no início”.

Leia Também:  Quarta Câmara de Direito Privado antecipa horário da sessão nesta semana

Matias também exalta o fato de aprenderem a utilizar as bombas d’água que possuem nos sítios, com a mesma função das mochilas costais (reservatório que transporta água e serve para combater o fogo) durante a formação de brigada em campo.
 
Na ocasião foram entregues 30 abafadores, confeccionados por reeducandos com borracha e madeira apreendidos, que serão distribuídos entre as comunidades do entorno do Parque, para o uso em caso de início de focos de calor.


Período proibitivo do fogo
 
Mato Grosso decretou o período proibitivo do fogo entre 1º de julho e 30 de outubro e declarou situação de emergência ambiental entre maio e novembro de 2022 pelo risco de propagação de focos de incêndio em áreas rurais. As normas estão dispostas no decreto nº 1.356, de 13 de abril de 2022. Com o decreto, fica proibida qualquer atividade de limpeza de pastagem com o uso do fogo nas áreas rurais até o final do período proibitivo. O uso do fogo em áreas urbanas é proibido o ano todo.

Fonte: GOV MT

Momento MT

Atendimento de excelência é tema de capacitação para 800 servidores do Judiciário estadual

Publicados

em

O Poder Judiciário de Mato Grosso aposta na capacitação do publico interno para oferecer à sociedade um serviço cada vez melhor. Esta semana a Corregedoria- Geral da Justiça, encerrou o Curso “Praticas eficazes para atendimento de excelência” direcionado a oficiais de justiça, agentes da infância e juventude, distribuidores, técnicos, analistas e gestores gerais de diversas comarcas do Estado. A capacitação, realizada pela Escola dos Servidores, além de ser elogiada pelos participantes, é em atenção a Resolução 192/2014, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que trata sobre a Política Nacional de Formação e Aperfeiçoamento dos Servidores do Poder Judiciário.
 
“Com muita alegria concluímos mais um ciclo de capacitações. Durante a pandemia o desembargador José Zuquim assumiu um risco, mas decidiu que era necessário investir em capacitações presenciais e, inicialmente, até dezembro do ano passado, trouxemos 300 servidores a Cuiabá. E depois, agora em 2022, após recebermos feedback positivo, vieram mais 500, totalizando 800 servidores. Esperamos que todos tenham aproveitado esse momento de aprendizado, de vivência, de calor humano tão necessário, de olhar para si, pois se não estamos bem como vamos atender nosso usuário com eficiência?”, indagou o coordenador da Corregedoria, Flávio de Paiva Pinto.
 
Na última etapa, 40 gestores e oficias de justiça participaram do curso que sensibilizou e capacitou os servidores que fazem atendimento direto com a sociedade e, principalmente, com os usuários do Judiciário mato-grosssense. Entre os principais pontos trabalhados no curso destacam-se temas como mudança comportamental, práticas de bons hábitos e técnicas, comunicação como instrumento essencial, competências e ferramentas na busca pela eficácia.
 
“Foram dois dias de aprendizado, troca de experiências com o intuito de ajudar os servidores a fazer um atendimento ainda melhor ao nosso usuário, além de melhorar o relacionamento com o cliente interno. Para tanto, mostramos algumas ferramentas para convidá-los a avançar em autoconhecimento e nas relações humanas de uma maneira que o atendimento de excelência passa a ser uma consequência”, exemplificou Meire Dias, palestrante e consultora da capacitação.
 
Meire Dias acrescentou que foi feito um mapeamento de perfil de identidade organizacional do Tribunal de Justiça onde cada servidor, cada servidora, das mais variadas unidades judiciais presentes no treinamento, internalizou a missão, visão, valores e princípios institucionais, mas também identificou e construiu valores pessoais e missão profissional. A consultora entende que a contribuição dos participantes é o que se sustenta e faz existir de fato a grande missão do Tribunal.
 
Para a gestora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Comarca de Sorriso (420 Km de Cuiabá), Eliane Pandolfo Martini, o grande diferencial da capacitação foi ser voltado para o autoconhecimento. “Ao longo dos meus 25 anos de Judiciário já fiz diversos cursos, mas gostei muito desse, porque teve essa preocupação com o olhar interno, de como estamos sentindo. O que vimos é que não adianta conhecer muitas leis, ter aquele conhecimento técnico e não sabermos lidar com as pessoas e com os nossos problemas. E quando a gente se conhece melhor, consequentemente, consegue atender melhor. Saímos daqui todos mais renovados e felizes”, pontuou Martini.
 
Flávio de Paiva Pinto agradeceu a parceria entre a Presidência e a Corregedoria Geral que oportunizou o ciclo de capacitações, e desejou aos participantes do treinamento que empreguem com desenvoltura todo o aprendizado para que atinjam com habilidade e competência sucesso e excelente desempenho no atendimento interno e externo em cada unidade judicial que atuam. Flávio lembrou que os conteúdos trabalhados no curso são baseados nos planejamentos da gestão e de acordo com as sugestões recebidas dos próprios servidores durante o Programa Corregedoria em Ação, que visita comarcas no Estado.
 
#ParaTodosVerem: esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência. Imagem 1: Foto horizontal colorida o coordenador da Corregedoria discursa para os participantes. Todos os alunos estão sentados e ele está de pé e terno azul e óculos preto. Imagem 2: Foto horizontal colorida a palestrante fala com a turma no encerramento do curso. Todos os alunos estão sentados na sala de aula. 3: Foto horizontal colorida em que todos os participantes da última turma estão perfilados em pé na escadaria da Escola dos Servidores.
 
Larissa Klein
Assessoria de Imprensa CGJ
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia Também:  Galactorreia, a produção de leite fora do período de amamentação
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI