Momento Policial

Após negocíação, policial civil resgata vítima de cárcere e impede suicídio em Santa Terezinha

Publicados

em


.

Assessoria | Polícia Civil-MT

Um policial civil lotado na Delegacia de Polícia do município de Santa Terezinha (1.312 km a nordeste de Cuiabá) praticou um ato de bravura libertando a vítima e salvando a vida do suspeito prestes a cometer suicídio. O fato ocorreu na noite de quarta-feira (09.09), em uma residência no centro da cidade, durante atendimento de uma ocorrência de ameaça e cárcere privado.

Por volta das 19 horas do dia 9 de setembro, a Delegacia de Santa Terezinha foi acionada sobre a situação de um homem de 33 anos que estava mantendo uma mulher de 45 anos refém. O suspeito estaria com um facão a todo momento no pescoço da vítima. De imediato os policiais civis foram até o local, onde encontraram o suspeito falando a todo momento que se a polícia chegasse ele mataria a vítima. 

Diante dos fatos o investigador de polícia Douglas da Silva Sales, foi acionado pela equipe e ao chegar no endereço o policial tomou conhecimento da situação e passou a manter contato com o suspeito, no intuito de negociar a liberação da refém. O rapaz a todo momento pedia uma arma em troca da liberdade da vítima, e o caso se perdurou por cerca de quatro horas e meia. 

Durante todo tempo permaneceram no local prestando apoio policiais militares e alguns vizinhos por exigência do suspeito. Após muita conversa, às 23h30 o policial civil viu uma oportunidade de imobilizar o suspeito e as equipes adentraram na casa.

Leia Também:  Depois de ameaçar enteado e esposa, homem é detido em Primavera do Leste

Douglas quando chegou ao local pediu para pessoa que já estava em contato com o suspeito, para que criasse uma história de um policial amigo e que ia pedir para conversar com ele e orientá-lo. Neste momento, o suspeito aceitou o diálogo e o investigador entrou na negociação. Durante todo o tempo de conversa, o suspeito se mantinha dentro de uma casa de tábua com um facão no pescoço da vítima e com as luzes apagadas, dificultando a visualização.

Durante a conversa com o policial, o suspeito chegou a entregar duas facas de mesa e um facão, porém permaneceu com outro facão direcionado ao pescoço da vítima. Em determinado momento, ele pegou a arma e direcionou para a própria barrida dizendo que ia se matar, mas foi convencido pela vítima a não seguir em frente.

Durante a negociação, o suspeito disse que estava gostando de conversar com o policial, momento em que foi pedido para que ele que abrisse a porta para uma conversa olho no olho, tendo em vista que as equipes não conseguiram vê-lo. “Ele abriu a porta e continuamos a conversa. A vítima, estava abalada com pressão e diabete alta. Solicitei a ele para fazermos uma troca, eu por ela, mas ele não aceitou”, relatou Douglas.

Leia Também:  Rotam encontra droga com irmãos em bairro de Várzea Grande

Com ajuda dos colegas, o investigador continuou a negociar e por várias vezes teve oportunidade para efetuar um disparo contra o suspeito, porém optou por continuar com a negociação. “Percebi que ele estava perturbado, e como tratava-se de uma pessoa sem nenhuma passagem criminal, continuei verbalizando com ele, pois a intenção dele não era ferir a vítima, mas sim tirar sua própria vida com a qual estava muito decepcionado”, continuou o investigador

O suspeito chegou a pedir a arma do policial com apenas uma munição para ele se suicidar. 

Por estar de frente com os dois, o policial deu um sinal para vítima desmaiar e ela já debilitada entendeu o aviso, e fingiu o desmaio. O suspeito se preocupou abaixando a guarda tirando o facão do pescoço dela, momento em que o policial realizou a abordagem segurando a mão que estava com o facão e em seguida recebendo o auxilio de colegas que ajudaram na imobilização.

A vítima de 45 anos e o suspeito de 33 foram socorridos para atendimento médico. O boletim de ocorrência foi registrado e a Polícia Civil irá apurar o caso. 

Fonte: PJC MT

Propaganda

Momento Policial

Grupo CAR prende seis e apreende porções de maconha e pasta base de cocaína em Sinop

Publicados

em


Equipes do Comando de Ação Rápida (CAR) em Sinop (a 500 km de Cuiabá) prenderam nesta terça-feira (29.09), seis pessoas, sendo cinco homens e uma mulher por tráfico de droga.

No bairro Jardim Umuarama, dois homens e uma mulher foram detidos em uma casa usada como boca de fumo. A denúncia apontava a frequência constante de pessoas. Durante o procedimento policial foram tiradas de circulação meio tablete e porções menores de maconha, uma porção de pasta base de cocaína e dinheiro.

Na área central, os policiais realizavam patrulhamento próximo da rodoviária quando perceberam que um homem jogou um objeto. Devido à atitude ele foi abordado e foram encontradas 13 porções de maconha.

No bairro Menino de Jesus, a equipe realiza ronda e iniciou  abordagem em um grupo de pessoas que conversavam na praça. Com dois homens foram encontrados porções de maconha. Um deles levou os policiais até sua casa onde mais porções da mesma droga foram localizadas, 12 no total, além de dinheiro.

Leia Também:  Drogas são tiradas de circulação em Cuiabá, Sinop e Barra do Garças

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA