Momento Policial

Homem que matou ex-companheira em garimpo no Pará é localizado e preso em zona rural no norte do estado

Publicados

em


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Policiais civis de Paranaíta (851 km ao norte de Cuiabá) cumpriram nesta semana um mandado de prisão preventiva contra um homem de 42 anos foragido da Justiça do estado do Pará. Ele é réu em uma ação penal pelo crime de homicídio qualificado cometido contra a ex-companheira em 2016, em uma região de garimpo no município de Itaituba.

Os investigadores da Delegacia de Paranaíta receberam uma informação de que havia um homem com atitudes suspeitas morando na Gleba Mandakaru, na zona rural do município. A equipe realizou diligência até o local para checar as informações.

Ao chegarem à gleba, os investigadores encontraram o suspeito, que chegava ao barraco em que vivia. Em entrevista, os policiais perceberam contradições nas informações passadas pelo homem, que se apresentou com um nome diferente.

Um dos investigadores questionou quem era a pessoa conforme o nome que constava no mandado de prisão e o suspeito respondeu que seria seu irmão, que não o encontrava há alguns anos. Confrontado com a informação se os dois seriam gêmeos e também com uma imagem divulgada em um jornal do Pará, o homem acabou assumindo sua verdadeira identidade e o crime cometido.

Leia Também:  Morador aciona a PM ao encontrar droga durante escavação para construir piscina em casa

O homem foi conduzido para a Delegacia de Paranaíta e apesentado ao delegado Eugênio Rudy Jr., que deu cumprimento ao mandado de prisão expedido pela Comarca de Itaituba. “Parabenizamos a ação da equipe de investigadores da Delegacia de Paranaíta, que não mediram esforços para que fosse cumprido o mandado de prisão diante do feminicídio ocorrido no município de Itaituba, no Pará”, destacou o delegado.

A vítima, identificada como Keilleane da Silva, 28 anos, foi morta a tiros em novembro de 2016, em um garimpo no distrito de Crepurizão, município de Itaituba.

Fonte: PJC MT

Propaganda

Momento Policial

Inquérito eletrônico é implantado em 100% das delegacias da Polícia Civil

Publicados

em


.

Lucas Rodrigues/Secom-MT com informações da Polícia Civil

O governador Mauro Mendes anunciou nesta quarta-feira (23.09) a finalização da implantação do inquérito policial eletrônico em todas as delegacias de Mato Grosso. O inquérito policial eletrônico é a integração do sistema Cartorium, do conjunto de módulos do Geia da Polícia Civil, com o Processo Judicial Eletrônico (PJe) do Tribunal de Justiça. A integração dos dois sistemas tornará o inquérito policial 100% digital e integrado, de forma que todas as peças que compõem o inquérito fiquem disponíveis em tempo real, sem a necessidade de uso de papel.

 

“Esse inquérito estará integrado ao sistema Judiciário. Mato Grosso é o 1º estado do Brasil que tem isso 100% efetivamente implantado. Estão de parabéns toda a equipe da Polícia Judiciária Civil e da Segurança Pública, assim como os desenvolvedores. Isso foi feito internamente por profissionais contratados pela própria Polícia Civil”, afirmou o governador.

De acordo com o delegado-geral da PJC, Mário Dermeval Resende, a ferramenta vai gerar economia anual de R$ 2 milhões, somente com a eliminação de impressões, papel, além da economia indireta através de reduções de gastos com viaturas, combustível, além de espaço físico e otimização do efetivo no trajeto delegacia/fórum, para levar e buscar processos todos os dias.

Leia Também:  Policial presencia homem agredindo e empurrando mulher para fora de veículo em movimento

“Assim nós teremos uma celeridade, uma economia e principalmente a padronização das informações que serão trafegadas na Polícia Judiciária Civil e Tribunal de Justiça. Sistemas que se comunicarão sem intervenção humana, 100% digital. Acertando os últimos detalhes, acredito que até o final do ano a Polícia Civil não precisará mais do papel. Vai ser papel zero”, ressaltou.

O delegado agradeceu a parceria das demais instituições para o desenvolvimento desse projeto.

“O Tribunal de Justiça e o Ministério Público foram parceiros na parte de aparelhagem e todas as instituições serão beneficiadas com esta agilidade, que vai trazer mais qualidade às investigações. O Estado de Mato Grosso passa a ser vanguardista. Somos a primeira Polícia Civil brasileira a estar com o sistema de inquérito policial completo e totalmente integrado ao PJe utilizado no Poder Judiciário”, citou.

Para o delegado-geral adjunto da PJC, Gianmarco Paccola, o avanço que o inquérito eletrônico vai trazer para a Polícia e para a população “é inestimável”.

“Temos um território gigantesco com mais de 1 milhão de quilômetros quadrados, são praticamente três Itálias somadas. Essa necessidade que havia de deslocamento de uma equipe até a outra, em alguns casos se tornava inviável pela distância. Hoje temos um sistema que compila todas as informações de investigação, que vai proporcionar uma celeridade e, consequentemente, eficiência. Por exemplo, a delegacia de Cuiabá hoje vai ter acesso a uma produção de prova colhida lá no Nortão, e vice-versa. Essa dinâmica toda vai trazer eficiência à investigação. Porque era impossível nós termos essa dinâmica rápida em milhares de inquéritos. A Polícia Civil dará um salto enorme no combate à criminalidade”, citou.

Leia Também:  Mulher é detida por invadir casa e atear fogo nas roupas de ex-marido

O coordenador de Tecnologia da Informação da Polícia Civil, Fábio Arruda Góes Ferreira, frisou que a ferramenta também vai trazer mais segurança para as investigações.

“Com o trâmite no papel, havia risco de perder provas, procedimentos. Podia ser extraviado, rasurado. Com tudo digital, isso é tramitado do sistema da Polícia Civil direto ao sistema Judiciário, com normas de segurança internacionais. Não há risco de perda de procedimentos e as informações chegam de forma célere ao Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e advogados. Em poucos minutos, chega nas mãos de todos esses atores. Antes, isso demorava muito”, pontuou.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA