Momento Policial

Inquérito policial é integrado ao Processo Judicial eletrônico e Polícia Civil prevê economia de R$ 2 milhões somente com papel

Publicados

em


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Projeto idealizado pela Polícia Civil para trazer mais economia, celeridade e eficácia administrativa aos procedimentos policiais, o Sistema Geia, que reúne diversas ferramentas corporativas da instituição, integrado ao Processo Judicial eletrônico (PJe) foi lançado nesta quinta-feira. A instrução de uso do sistema integrado foi realizada em evento transmitido pelo canal do Youtube. A videoconferência ao vivo sobre a integração dos sistemas foi acessada por mais de 300 pessoas simultaneamente, com pico de 970 reproduções.

 

O inquérito policial eletrônico é a integração do sistema Cartorium do conjunto de módulos do Geia da Polícia Civil, com o Processo Judicial Eletrônico (PJe) do Tribunal de Justiça. A integração dos dois sistemas tornará o inquérito policial 100% digital e integrado, de forma que todas as peças que compõem o inquérito sejam transmitidas em tempo real, sem a necessidade de uso de papel.

A fusão total do sistema e a implantação em 100% das unidades da Polícia Civil do estado iniciará no dia 21 setembro. Para implantação do sistema foram investidos cerca de R$ 4,5 milhões, na aquisição de equipamentos (leitores biométricos, assinaturas digitais, discos de armazenamentos, servidores, entre outros).

O investimento vai gerar economia anual de R$ 2 milhões, somente com a eliminação de impressões, papel, além da economia indireta através de infindáveis reduções de gastos com viaturas, combustível, além de espaço físico e otimização do efetivo no trajeto delegacia/fórum, para levar e buscar processos todos os dias.

Leia Também:  Suspeito é pego vendendo droga e aponta quintal de casa com mais entorpecente enterrado

O evento virtual de lançamento foi aberto pelo delegado-geral, Mário Dermeval Aravechia de Resende, que lembrou que até a integração total dos sistemas foram necessárias muitas diligências, esclarecimento de dúvidas, oficinas tecnológicas para chegar ao formato ideal que se encaixa perfeitamente aos moldes de atuação das instituições.

“Com o lançamento do sistema digital no Poder Judiciário, a Polícia Civil precisava acompanhar os trabalhos e caminhar para a extinção do papel. Com a integração, o sistema será infinitamente mais célere, muito mais econômico e seguro, pois não haverá a interferência humana. Estamos buscando através da tecnologia, suprir carências e com isso quebrando paradigmas, buscando a solução de problemas”, destacou o delegado-geral.

A diretora de Execução Estratégica da PJC, Daniela Silveira Maidel, ressaltou que o inquérito eletrônico foi o principal compromisso assumido pela gestão, acreditando em um sonho que hoje se torna realidade, graças à parceria com o Ministério Público Estadual, Poder Judiciário e apoio do Governo do Estado de Mato Grosso.

“Em razão de uma série de fatores, a Polícia Civil permaneceu parada no tempo em relação à apuração de ilícitos penais, mas felizmente hoje, nós temos o inquérito policial construído na própria plataforma da Polícia Civil, desenvolvida por policiais civis e que a partir de agora passa a integrar o sistema PJe”, disse a diretora.

Leia Também:  Polícia Civil intercepta encomenda de droga sintética e prende três traficantes na Capital

O coordenador de Tecnologia da Informação da Polícia Civil, Fábio Arruda Góes Ferreira, agradeceu o apoio da diretoria e demais órgãos envolvidos na implantação da integração e frisou que neste momento é necessária a compreensão de todos que trabalham com o sistema. “É um momento de transição que ainda podem surgir problemas, mas tudo será sanado muito rápido, com o objetivo de oferecer um sistema dinâmico e muito valioso para a Polícia Civil”, disse.

Na sequência do evento virtual, o gerente de desenvolvimento, Ricardo Rodrigues Barcelar, ministrou a instrução de atuação no sistema, destacando os pilares da integração do sistema, como a maior exigência de dados, produção de documento nato digital (sem necessidade de impressão ou escaneamento) e remessa de procedimentos ao Poder Judiciário.

 

 

 

 

Fonte: PJC MT

Propaganda

Momento Policial

Suspeito de dupla tentativa de homicídio é preso em flagrante pela PM

Publicados

em


.

Em Sorriso (420 km de Cuiabá), policiais do 12º Batalhão da Polícia Militar prenderam em flagrante delito o suspeito da dupla tentativa de homicídio que vitimou dois irmãos, de 31 e 37 anos, ocorrida na madrugada deste sábado (26.09), por volta da 1h. O crime aconteceu no bairro Rota do Sol e os envolvidos são vizinhos.

Os dois irmãos deram entrada na UPA de Sorriso com perfurações de faca. Um deles com ferimento no abdome e o outro com lesão nas costas. Ao ser preso, minutos após o crime, o homem, de 20 anos, disse aos policiais que o desentendimento ocorreu quando soube que ele saia de casa e os vizinhos ficavam observando sua mulher por uma das janelas da casa.

Quando foi preso, o homem apresentava lesões pelo corpo, supostamente resultado da briga que tiveram pouco antes da tentativa de homicídio. Na narrativa aos policiais, ele disse que antes de desferir os golpes de faca havia sido agredido pelos dois irmãos com uma barra de ferro.

Leia Também:  Seis são encaminhados à delegacia por tráfico de droga em Cuiabá e Chapada dos Guimarães

O suspeito e a arma do crime, faca encontrada próximo da residência, foram levados para o Plantão da Delegacia de Polícia Judiciária de Sorriso. As vítimas permaneceram internadas.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: PM MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA