Momento Policial

MPE promove uma ação civil pública solicitando armamentos, viaturas e 62 policiais para Lucas MT

Publicados

em

 

      Para combater o alto índice de criminalidade em Lucas do Rio Verde, o Promotor de Justiça, Leonardo Moraes Gonçalves(foto), ingressou com uma ação civil pública, solicitando que a Secretaria de Segurança Púbica a proceder o envio de 62 policiais para o Municipio, que ficarão lotados na Décima Terceira Companhia Indepenente de Polícia Militar.
 
      Na ação, o Ministério Público Estadual citou alguns dados relevantes, entre os quais, o alto número de homicídios registrados em 2019 em Lucas do Rio Verde e a chacinha da última sexta-feira(21), quando três pessoas foram mortas a tiros e outras três resultaram feridas.
 
      Desde 2012, por tanto, há sete anos, um inquérito civil foi instaurado pelo Ministério Público Estadual, para apurar a falta de armamentos, viaturas e policiais no Municipio.  O Promotor,  Leonardo cita nesta ação que, após seis anos, houve um aumento gradativo  na estrutura e número de servidores, mas que ao longo dos anos, não corresponde a necessidade de Lucas do Rio Verde.
 
       O representante ministerial explicou, no entanto, que, em outubro de 2012, Lucas contava com 15 policiais militares em exercício, além de quatro viaturas e duas motocicletas. No final de 2018, eram 48 servidores, cinco viaturas e cinco motocicletas.
 
      “Dessa forma, é inquestionável que a quantidade de servidores, viaturas, armamento e equipamentos na 13° Companhia Independente de Policias Militares não sofreu um acréscimo considerável – e eficiente – no decorrer dos anos, de modo que a sua atual quantidade mostra-se inadequada, sendo de rigor a majoração visando garantir a segurança pública. Por consectário, é evidente que a deficiência no quantitativo de servidores públicos, viaturas e equipamentos afeta, consideravelmente, a segurança pública, prejudicando diretamente a eficiência dos serviços da 13° CIPM, bem como a sua agilidade”, disse o promotor.
 
      Leonardo também apontou a falta de policiais e estrutura como causa para o aumento da violência, com duas dezenas de homicídios registrados em 2019. “Referida onda de violência e insegurança pública deve-se ao fato de que Lucas do Rio Verde vem experimentando, na última década, crescimento populacional exponencial, acima da média, e não tem do Poder Público a contrapartida necessária a fim de garantir maior eficiência à segurança pública”.
 
      Ele ainda ressaltou que a Secretaria de Segurança Pública foi notificada, mas não informou quais medidas tomará para solucionar o problema. “Consoante se observa da resposta, não houve nenhuma menção a efetivas providências, nem mesmo previsão concreta de quando serão tomadas. Desse modo, não é crível que a sociedade luverdense aguarde, de maneira indefinida, a resolução desse grave problema”.
 
      Para que outras localidades não sofram prejuízos com a remoção de policiais para Lucas, o promotor pediu que a Justiça determine, em caráter liminar, a nomeação de 15 militares para o município, em prazo de 180 dias.
 
      Ao final da ação, caso a ação seja julgada procedente, o Estado terá que ter lotado 62 PMs na 13ª Companhia (incluindo os 15, caso a liminar seja deferida). Leonaro também pede a disponibilização de mais uma viatura de quatro rodas, “preferencialmente do tipo caminhonete para emprego de diligências na zona rural”, de um fuzil, uma submetralhadora, 30 pistolas, 20 coletes balísticos e 15 rádios.
Leia Também:  Semana Nacional de Trânsito começa com ação de conscientização em bares e restaurantes
Propaganda
Clique para comentar

Você precisa estar logado para postar um comentário Login

Deixe uma resposta

Momento Policial

GAP impede ‘salve’, apreende pistola e prende cinco pessoas em Sinop

Publicados

em


Policiais do GAP (Grupo de Apoio) do 11º Batalhão prenderam cinco homens por porte ilegal de arma de fogo, formação de quadrilha e receptação, na noite de domingo (19.09), em Sinop. A quadrilha estava armada e iria aplicar um salve em um vendedor de drogas no bairro Boa Esperança.  

Por volta 22h30, os policiais realizavam patrulhamento pelo bairro Boa Esperança, quando avistaram um carro com cinco pessoas em atitude suspeita. A Polícia Militar abordou o veículo e durante busca pessoal aos suspeitos, apreendeu uma pistola com oito munições intactas. Os suspeitos contaram aos policiais que fazem parte de uma organização criminosa.  

Os suspeitos contaram ainda que foram ao bairro para buscar um “cabriteiro” (traficante que vende drogas sem autorização da organização criminosa) para aplicar um castigo. A PM consultou a arma de fogo e constatou que a pistola havia sido furtada na cidade de Nova Monte Verde. O carro do grupo foi apreendido na ação após verificar que a documentação do veículo estava atrasada.  Um dos suspeitos também estava com a tornozeleira descarregada. Todos os cinco homens foram conduzidos para a delegacia. 

Leia Também:  Homem é preso depois de sessão de agressões contra companheira que segurava criança no colo

A ocorrência foi encaminhada para a Polícia Judiciária Civil.

Fonte: PM MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA