Momento Policial

Operação conjunta resulta em prisão, apreensões e morte de suspeito de liderar facção criminosa

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil e Sesp-MT

Uma ação conjunta das forças de segurança resultou no cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão e um de prisão, nesta quinta-feira (08.10) e sexta-feira (09.10), em Lucas do Rio Verde (334 km ao Norte de Cuiabá). Os alvos eram suspeitos de liderar uma facção criminosa envolvida em diversos crimes, em especial tráfico de drogas. Um deles, identificado como um dos líderes do grupo na região, foi atingido durante troca de tiros com os policiais, na quinta-feira (08.10), e morreu após dar entrada no hospital da cidade.

Participaram da operação integrantes da Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT) e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Além da prisão, seis pessoas foram conduzidas, entre elas, uma é menor de idade. Foram feitas apreensões de substâncias análogas pasta base de cocaína e maconha, armas, dinheiro, celulares, duas motocicletas e uma televisão.

De acordo com o titular da Delegacia de Lucas, Daniel Santos Nery, a ação desta quinta-feira dá continuidade à operação Reclusos, que tinha como alvos membros de facção criminosa atuantes no tráfico de drogas na cidade. Na primeira fase, deflagrada no mês de julho, 11 membros do grupo foram presos, entre cumprimentos de mandados de prisões preventivas e flagrantes. 

“Na época, o objetivo era desarticular as lideranças que fomentavam o tráfico de drogas em Lucas do Rio Verde, porém um dos suspeitos continuava foragido. Era um alvo importante, uma vez que como ele não foi preso, acabou assumindo o tráfico na cidade inteira”, explicou o delegado. 

Leia Também:  Mulher é presa em flagrante após tentativa de homicídio contra homem de 23 anos

As buscas pelo suspeito ocorriam há aproximadamente dois meses. Com informações de um possível endereço e de que outro líder do grupo teria chegado de Cuiabá e estaria escondido em sua residência, o delegado Marcelo Henrique Maidame representou pelo mandado de busca e apreensão, o qual foi deferido pela Justiça e cumprido nesta operação integrada. 

Segundo as investigações, os suspeitos eram sócios no crime de tráfico e tinham status de chefia na facção criminosa, um deles atuando como “disciplina” e o outro como o responsável pelo envio rotineiro de drogas que seriam distribuídas na cidade. Em posse da ordem judicial, os policiais passaram a monitorar a residência, conseguindo confirmar a identidade dos suspeitos. 

Troca de tiros

No momento em que anunciaram a presença da polícia, os suspeitos saíram para o quintal, um deles com a arma na mão, enquanto o outro tentou fugir pulando o muro e acabou detido. O suspeito armado tentou voltar para dentro da casa, momento em que foi cercado pela equipe, dando início a troca de tiros em que acabou atingido. De imediato, o suspeito foi encaminhado para o hospital com vida, porém não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Em buscas na residência, foram apreendidas porções de maconha embaladas para a venda, um tablete da mesma substância, R$ 14.305 em dinheiro provenientes de tráfico, cadernos de anotações, e aparelhos celulares que os suspeitos quebraram quando perceberam a chegada dos policiais. Dentro de um veículo Corolla, utilizado pelos suspeitos, foi encontrado mais um aparelho celular e outras porções de drogas. 

Leia Também:  Conselho Tutelar aciona policiais que encontram crianças sozinhas em casa

O suspeito que teve o mandado de prisão cumprido era conhecido pela polícia, alvo de investigações anteriores e já foi preso por tentativa de homicídio e tráfico de drogas. Ele também é condenado por arrombamento de caixas eletrônicos cometidos no estado de Rondônia. “Não há dúvidas sobre o vínculo deles, que eram unidos na atividade do tráfico. Por medo de ser preso, o procurado se mudou para Cuiabá e somente vinha a Lucas do Rio Verde às vezes, porém continuava atuando no envio contínuo de drogas”, explicou Maidame.

Apoio Aéreo

Segundo o coordenador do Ciopaer, coronel PM Juliano Chiroli, a equipe do Águia 03 decolou da cidade de Sorriso para Lucas do Rio Verde para apoiar as esquipes de solo, fazendo a saturação. “Após dar apoio nos pontos de cumprimento dos mandados, a equipe fez patrulhamento aéreo na cidade, saturando alguns bairros com alto índice criminal”.

O comandante do Batalhão de Lucas do Rio Verde, tenente-coronel PM Paulo Secci, ressaltou a integração das forças de segurança durante a operação. “Foi uma ação conjunta realizada com o empenho das instituições, e destaco também o apoio do comandante da PM de Mato Grosso, coronel Assis, e do comandante regional, coronel Fernando, com todo o aparato necessário para garantirmos a segurança à sociedade luverdense”.

Fonte: PJC MT

Propaganda

Momento Policial

Condenado por homicídio, homem é localizado pela Polícia Civil em área rural de Juruena

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Em diligências no interior do estado, policiais civis da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) prenderam mais um foragido da Justiça, que era procurado pelo crime de homicídio qualificado. O foragido foi localizado nesta sexta-feira (23) em uma área no município de Juruena (880 km a noroeste de Cuiabá).

 Após receber a ordem judicial de prisão, os policiais passaram a realizar as investigações para localizar o fugitivo. Os investigadores apuraram que o foragido, de 31 anos, poderia estar escondido em uma região de mata densa na zona rural entre os municípios de Juara, Juína e Juruena.

Depois de percorrer vários quilômetros em locais de difícil acesso, a equipe da Polinter conseguiu localizar o homem na altura do quilometro 45, da MT-174, conduzindo um veículo Chevrolet Vectra.

Após acompanhamento tático, os investigadores realizaram a abordagem e, em um primeiro momento, o homem se identificou com nome diverso do que constava no mandado judicial.  Porém, ao ser reinquirido pelos policiais, ele revelou seu verdadeiro nome e recebeu voz de prisão.

Leia Também:  Conselho Tutelar aciona policiais que encontram crianças sozinhas em casa

Ao ser questionado se tinha arma de fogo, ele revelou que possuía uma arma longa em sua residência. Na casa, os policiais  localizaram o armamento e 82 munições de calibre 22 e mais 12 cartuchos intactos de calibre 32.

O preso foi encaminhado à delegacia da Polícia Civil para apresentação à autoridade policial e registro do cumprimento da prisão.

O mandado de prisão foi expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Sinop, por sentença penal condenatória de 14 anos por homicídio qualificado, cometido por motivo torpe ou circunstâncias que impossibilitaram a defesa da vítima.

O crime ocorreu em fevereiro de 2011 após uma discussão entre o réu e a vítima ocorrida por conta de uma dívida contraída após a aquisição de uma motocicleta. O réu tem antecedentes criminais pelos crimes de corrupção ativa, furto qualificado e estelionato.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA