Momento Policial

Polícia Civil conclui investigação sobre venda casada de peças para manutenção de respiradores pulmonares

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor (Decon) concluiu nesta quarta-feira (07.10) inquérito policial que investigou representantes legais de quatro empresas que são suspeitos de tentar praticar a venda casada de peças e da manutenção de respiradores pulmonares durante a pandemia de coronavírus (covid-19).

A investigação teve início após a Polícia Civil tomar conhecimento de que o Senai de Mato Grosso estava encontrando dificuldades para adquirir peças para fazer o conserto de 87 respiradores pulmonares que estavam parados por falta de manutenção em hospitais públicos de diversos municípios de Mato Grosso.

O projeto do Senai ocorreu em nível nacional e em Mato Grosso foi firmado um convênio com o Tribunal de Contas do Estado, no valor de R$500 mil reais, para a compra de peças de manutenção dos aparelhos de ventilação mecânica da rede pública de saúde, cabendo ao Senai realizar os reparos de forma gratuita.

Contudo, os representantes legais de quatro empresas localizadas em Mato Grosso, Santa Catarina, Goiás e São Paulo negaram-se a vender ou dificultaram de alguma forma a compra das peças avulsas para a manutenção dos aparelhos, enquanto ofereciam a venda casada das peças com a manutenção dos aparelhos.

Leia Também:  Polícia Civil prende homem por estupro de sobrinha de 12 anos em Poxoréu

Ao todo, a Polícia Civil ouviu sete pessoas em três estados e concluiu o inquérito policial, com dois volumes e 356 páginas de documentos colhidos, em aproximadamente 40 dias. O procedimento investigatório foi remetido ao Poder Judiciário e ao Ministério Público para a adoção das providências cabíveis.

Fonte: PJC MT

Propaganda

Momento Policial

Polícia Civil inicia entrega de rádio comunicadores digitais às unidades das regionais de Cuiabá e VG

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso iniciou na tarde desta quinta-feira (22.10) a distribuição das 125 unidades do kits de rádios digitais, que serão entregues para todas as delegacias de policiais de Cuiabá, Várzea Grande e municípios da região metropolitana da Capital.

 

A primeira unidade policial a receber os equipamentos modernos de comunicação foi a Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (Deletran), que passará agora a operar no sistema de radiocomunicação digital, em substituição ao sistema analógico. A meta é que até 2022 Mato Grosso deixe de operar totalmente a comunicação analógica. 

Os 125 kits são compostos de um rádio HD acompanhado de antena, carregador com fonte, capa, fone de ouvido e adaptador de tomada.

Os equipamentos foram adquiridos por meio do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e Ministério Público Estadual, sendo em seguida disponibilizados para uso das forças de segurança pública.

Para o delegado da Deletran, Christian Cabral, a aquisição dos aparelhos digitais representam um avanço, não apenas na economia de custo ao poder público, pois agora a polícia deixa de fazer o uso da telefonia, mas também no ganho da eficiência e segurança.

Leia Também:  Polícia Civil de MT cumpre prisão de suspeito de homicídio ocorrido em São Bernardo do Campo

Os aparelhos permitem a comunicação com qualquer cidade abrangida pela rede digital e também a integração com os outros órgãos de segurança, que estejam fazendo uso do equipamento.

“Com isso agora a gente desobstrui o serviço de despachamento de ocorrência do Ciosp, pois a Deletran poderá modular diretamente com as equipes e com as demais forças de segurança que atuam nos atendimentos de acidente de trânsito!”, destacou o Cristian Cabral.

“Além de permite a maior agilidade nas comunicações, haja vista que esses policiais não precisam mas fazer o uso de telefones, que são burocráticos e demorados, e ainda geram custo. Podendo assim a economia financeira ser revertida em ação de melhorias para segurança pública”, finalizou o delegado.

A entrega dos rádios comunicadores digitais é realizada pela Coordenadoria de Tecnologia da Informação (Coti), conforme cronograma de programação.

 

As unidades policiais, quando informadas para comparecem para receber os equipamentos, deverão proceder com a entrega dos rádios HT analógicos que estão instalados nas delegacias, que posteriormente serão redistribuídos para as unidades da Polícia Civil do interior do Estado.

Leia Também:  GAp prende autor de furtos e receptador dos produtos em boate no Zero KM

O sistema de radiocomunicação digitalizado e criptografado é uma reivindicação antiga da área de segurança. A primeira etapa do sistema abrange, que começou a funcionar na semana passada, abrange além de Cuiabá e Várzea Grande, as cidades de Poconé, Barão de Melgaço, Santo Antônio de Leverger, Nossa Senhora do Livramento, Jangada, Acorizal, Chapada dos Guimarães, Rosário Oeste, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Nobres e os distritos de Agrovila das Palmeiras e Paraíso do Manso.

A Sesp adquiriu 19 conjuntos de Estações Repetidoras (ERB’s), 950 unidades de rádio portátil, 160 rádios móveis e 80 fixos, além de demais instrumentos necessários para distribuição a todas as forças de segurança do Estado.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA