Momento Policial

Polícia Civil prende preventivamente homem que ameaçava e perseguia ex-companheira na Capital

Publicados

em

 

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, através da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Cuiabá, cumpriu o mandado de prisão preventiva contra um homem apontado como autor de crimes de ameaça e perseguição contra a sua ex-esposa.

O suspeito, de 41 anos, mesmo sua ex-companheira possuindo medidas protetivas em vigor, continuava a persegui-la e ameaça-la, Como a vítima havia o bloqueado no aplicativo de mensagens no celular, no dia 14 de setembro, ele enviou um e-mail para ela, com diversas ameaças.

No texto, o suspeito relatava tque descobriu que a vítima estava se relacionando com outra pessoa e que tinha o desejo de matar o seu novo namorado. Para isso, ele pegou a fotografia do atual companheiro da vítima, e foi a todos os lugares que poderia encontrá-lo, como local de trabalho e academias.

O suspeito ainda acrescentou no texto enviado, que as pessoas não estavam ajudando a identificá-lo, talvez por terem percebido o seu olhar “psicopata”.

Assim que a equipe da Delegacia da Mulher de Cuiabá recebeu o boletim de ocorrência de descumprimento de medida protetiva, o delegado Cley Celestino representou pelo mandado de prisão preventiva do suspeito e de busca e apreensão quanto aos objetos utilizados para o crime.

Leia Também:  Inquérito de homicídio ocorrido em Campo Novo do Parecis é concluído e remetido à Justiça 

As ordens judiciais foram cumpridas na quinta-feira (16) pela equipe de investigadores da Delegacia da Mulher. Durante as buscas foram apreendidos, um CPU e um monitor e o aparelho celular utilizado pelo suspeito. Após ser interrogado na especializada, ele foi apresentado para a 2ª Vara de Violência Doméstica para as providências cabíveis.

O cumprimento de mandados faz parte da Operação Nacional “Maria da Penha”, a qual teve início em 20 de Agosto e encerra em 20 de setembro.

Fonte: PJC MT

Momento Policial

Polícia Civil prende líderes de grupo criminoso investigado por dezenas de homicídios em Rondônia

Publicados

em


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Líderes de uma organização criminosa investigada pela Polícia Civil de Rondônia foram localizados e presos nesta terça-feira (26.10) em Primavera do Leste. Os dois criminosos, que são irmãos, são procurados por envolvimento em dezenas de homicídios praticados no estado vizinho e estavam se escondendo na região.

Os dois foragidos foram localizados pela equipe da Delegacia de Primavera do Leste, em uma casa no bairro Primavera 3. Um deles, C.P.S., líder da organização criminosa conhecida como Família Mato Grosso, responde por crimes como homicídios, roubos, furto, extorsão, tráfico de drogas, assalto a mão armada e ameaças.

Desde a deflagração da Operação Xeque Mate pela Polícia Civil rondoniense, em abril deste ano, os dois líderes da organização e as respectivas esposas, que também integram a quadrilha, estavam foragidos e se esconderam na zona rural de Paranatinga. As duas mulheres foram presas no mês de junho, depois que a Delegacia do município, com apoio da Regional de Primavera do Leste, deflagrou buscas para localizar os foragidos.

Leia Também:  Autor de estupro de vulnerável tem prisão cumprida pela Polícia Civil em Cuiabá

Uma delas foi localizada em Santo Antônio do Leste e a outra em Paranatinga, ocasião em que os dois homens conseguiram fugir do cerco policial. Desde então, as equipes da Polícia Civil na região vinham realizando diligências para chegar à localização dos dois foragidos, considerados pela Polícia de Rondônia como de alta periculosidade.

Em junho, quando a equipe de Paranatinga chegou à localização de onde os foragidos estavam se escondendo, um dos criminosos fugiu pela mata ao avistar as viaturas policiais. Conforme a apuração da Polícia Civil, ele é mateiro experiente. A mulher dele ficou para trás e foi presa pelas equipes policiais. Os dois filhos do casal foram encaminhados ao Conselho Tutelar do município.

Dois dias depois, a Polícia Civil prendeu em Santo Antônio do Leste, a mulher do líder foragido, C.P.S., que também tinha mandado expedido pela Justiça de Rondônia. A mulher estava com uma criança de cinco anos, que foi entregue ao Conselho Tutelar.

Conforme  as investigações da Operação Xeque Mate, ela atuava auxiliando o esposo no armazenamento, ocultação e distribuição de armas de fogo e outros produtos ilícitos empregados ou originários das ações criminosas da organização. Além disso, quando o marido foi preso em outra ocasião, ela teria assumido as operações de liderança da organização e também planejado a locomoção dele pelo estado de Rondônia, quando conseguiu escapar de uma unidade prisional em Ariquemes.

Leia Também:  Estádios em Mato Grosso podem ter 75% da capacidade do público em novembro; 100% em janeiro

Entenda o caso

Os criminosos integrantes da associação criminosa denominada “Família Mato Grosso” agiam na cidade de Monte Negro, em Rondônia. O grupo era contratado por empresários locais para a execução de diversos crimes na região de Ariquemes e Monte Negro.

A Polícia Civil de Rondônia prendeu na “Operação Xeque Mate”, 31 integrantes do grupo criminoso. O grupo é suspeito de envolvimento em mais de 100 homicídios em um período de 15 anos. Parte dos mandados da operação foi cumprido, à época da operação, em Sapezal e Paranatinga.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA