Momento Policial

Policiais militares salvam bebê que se afogou na banheira em Tangará da Serra

Publicados

em


.

Em Tangará da Serra, policiais militares salvaram uma criança recém nascida com um mês de vida, que havia se afogado na banheira, na tarde de terça- feira (22.09), no bairro Vila Alta. De imediato, a equipe da PM realizou os procedimentos de  primeiros socorros na vítima e a conduziu  para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Por volta das 14 horas,policiais estavam atendendo uma ocorrência de acidente de trânsito na Rua 01 do bairro Vila Alta, quando foram procurados por um homem que bastante nervoso pedia ajuda para salvar uma criança recém-nascida que havia se afogado. 

Os policiais pediram apoio de mais equipes da PM e parte da guarnição foi verificar na residência a situação da criança.

No local, os policiais constataram que a criança de colo estava sem sinais de respiração. Um dos policiais deu início aos procedimentos de primeiros socorros para liberar as vias aéreas da vítima. Enquanto realizavam os procedimentos, os policiais com a família conduziram a criança ao hospital, no caminho a vítima conseguiu repelir todo o líquido e foi entregue à uma equipe médica especializada da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).  

Leia Também:  Vítima tem moto levada depois de anunciar em site de venda e policiais recuperam veículo

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, os médicos informaram que o procedimento de primeiros socorros realizado pela PM foi essencial para salvar a vida do bebê. 

A mãe relata que estava dando banho no recém nascido em uma banheira, quando em determinado momento, a criança escorregou e ingeriu  bastante água; não conseguia respirar. A criança já recebeu alta médica e está em casa com os pais.

Serviço
 
A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. 
 

 

Fonte: PM MT

Propaganda

Momento Policial

Condenado por homicídio, homem é localizado pela Polícia Civil em área rural de Juruena

Publicados

em


Assessoria/Polícia Civil-MT

Em diligências no interior do estado, policiais civis da Gerência Estadual de Polinter e Capturas (Gepol) prenderam mais um foragido da Justiça, que era procurado pelo crime de homicídio qualificado. O foragido foi localizado nesta sexta-feira (23) em uma área no município de Juruena (880 km a noroeste de Cuiabá).

 Após receber a ordem judicial de prisão, os policiais passaram a realizar as investigações para localizar o fugitivo. Os investigadores apuraram que o foragido, de 31 anos, poderia estar escondido em uma região de mata densa na zona rural entre os municípios de Juara, Juína e Juruena.

Depois de percorrer vários quilômetros em locais de difícil acesso, a equipe da Polinter conseguiu localizar o homem na altura do quilometro 45, da MT-174, conduzindo um veículo Chevrolet Vectra.

Após acompanhamento tático, os investigadores realizaram a abordagem e, em um primeiro momento, o homem se identificou com nome diverso do que constava no mandado judicial.  Porém, ao ser reinquirido pelos policiais, ele revelou seu verdadeiro nome e recebeu voz de prisão.

Leia Também:  Foragido da Justiça por crime de violência doméstica é preso em boate de Aripuanã

Ao ser questionado se tinha arma de fogo, ele revelou que possuía uma arma longa em sua residência. Na casa, os policiais  localizaram o armamento e 82 munições de calibre 22 e mais 12 cartuchos intactos de calibre 32.

O preso foi encaminhado à delegacia da Polícia Civil para apresentação à autoridade policial e registro do cumprimento da prisão.

O mandado de prisão foi expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Sinop, por sentença penal condenatória de 14 anos por homicídio qualificado, cometido por motivo torpe ou circunstâncias que impossibilitaram a defesa da vítima.

O crime ocorreu em fevereiro de 2011 após uma discussão entre o réu e a vítima ocorrida por conta de uma dívida contraída após a aquisição de uma motocicleta. O réu tem antecedentes criminais pelos crimes de corrupção ativa, furto qualificado e estelionato.

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA