Momento Policial

Policial civil de Juína salva vida de bebê que engasgou com leito materno

Publicados

em


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um bebê de apenas três meses que engasgou com o leite materno durante a amamentação teve a vida salva por um policial civil lotado na Delegacia de Juína (735 km a noroeste de Cuiabá). O investigador de polícia, Dito Costa, utilizou técnicas de primeiros socorros que aprendeu para ingressar no Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) para salvar a vida da criança.

A ação que evitou a morte do bebê ocorreu na manhã de sexta-feira (09.10), quando o investigador foi surpreendido na unidade policial pela mãe da criança que gritava desesperadamente por socorro.

No primeiro momento, o policial civil pensou que se tratava de uma situação de agressão ou violência doméstica, porém em poucos minutos percebeu que o bebê estava sufocado e sem respirar, por ter engasgado durante a amamentação.

Diante da aflição da mãe, o investigador de polícia rapidamente pegou a criança no colo, e realizou os procedimentos de primeiros socorros conseguindo com sucesso salvar a vida menino. Já fora de perigo eminente, o bebê foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Juína, onde recebeu atendimento médico e passa bem.

Leia Também:  Depois de denúncia, casal é pego com arma de fogo, droga e dinheiro sem procedência

O investigador de polícia ressaltou a importância do curso de primeiros socorros em diversas áreas de formação de profissionais, uma vez que ação de uma pessoa preparada e qualificada pode salvar vidas. “Aprendi as técnicas de salvamento durante o curso para ingressar no Garra, o que possibilitou que eu pudesse ajudar a mãe e salvar a vida da criança”, disse o investigador.

Dito Costa foi parabenizado pelos colegas de trabalho e outros admiradores que enalteceram a atitude do policial, o qual se dedica diariamente na realização de brilhantes serviços prestados à sociedade e no fortalecimento da segurança pública na região.

 

 

Fonte: PJC MT

Propaganda

Momento Policial

PM prende três pessoas por roubo seguido de morte em Poconé

Publicados

em


Em Poconé, a Polícia Militar prendeu três pessoas por roubo seguido de morte, na manhã deste sábado(31.10), no bairro João Godofredo. Uma mulher e dois homens foram conduzidos à delegacia por participação a uma tentativa de roubo a  casa do idoso , identificado por Felicíssimo de Almeida, de 77 anos, assassinado a tiros, na noite de sexta- feira(30), no município. 

 

Os policiais prenderam a suspeita de 18 anos e os dois homens após relatos de uma das vítimas da tentativa de roubo que é irmão do idoso que foi  assassinado durante a tentativa de roubo a casa da família, na noite de sexta- feira(30), no bairro João Godofredo. 

 

A testemunha contou que estava com o irmão quando a residência deles foi invadida por três homens encapuzados. O homem disse ainda que ele foi trancado em um quarto e ouviu dois disparos de arma de fogo contra o seu irmão, o idoso Felicissimo de Almeida, de 77 anos, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.  O irmão da vítima contou que uma mulher havia ido até casa deles antes do crime. Após o assassinato do seu irmão, ele percebeu  que uma mulher que prestava  serviço para eles, passava constantemente em frente a residência da  vítima.. 

 

Leia Também:  Depois de denúncia, casal é pego com arma de fogo, droga e dinheiro sem procedência

Os militares localizaram a mulher na zona rural do município região da  Estrada Boiadeira.Em depoimento, a suspeita contou ao receber o seu pagamento pelos serviços prestados ao idoso, ela  percebeu que a vítima  guardava dinheiro da aposentadoria em uma sacola, embaixo colchão. 

 

A mulher contou sobre o dinheiro para um dos  suspeitos. Segundo ela, o homem chamou um comparsa, e eles foram até a casa do idoso praticar o roubo. Após as informações do depoimento da suspeita, os policiais localizaram e prenderam os dois homens que trabalhavam em uma oficina na Rua Coronel Epifânio, no bairro João Godofredo.

 

Os suspeitos negaram os fatos. As três pessoas foram conduzidas à delegacia.

A ocorrência foi entregue à Polícia Judiciária Civil.

 

Serviço

 

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 0800.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. 

 

Leia Também:  Novos delegados irão atuar em 11 regionais da Polícia Civil no interior do estado
Fonte: PM MT

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA