Momento Saúde

Anticorpos em pacientes da Covid-19 enfraquecem após um mês, diz estudo

Publicados

em


source
antcorpo
Christopher Burg Tedt/Science Photo Library

Anticorpos diminuem atividade após certo tempo em pacientes da Covid-19

Um estudo realizado na Faculdade de Medicina de Nanjing, na China, reforça o que outros cientistas já apontaram inicialmente: existe a possibilidade de reinfecção pela Covid-19 em pacientes recuperados. Isso porque a atividade neutralizante dos anticorpos, diz o estudo, enfraquece rapidamente após cerca de um mês.

A análise é fundamental para guiar o comportamente de pessoas recuperadas, mas também insituições de saúde, orientando detalhes da produção de vacinas e da coleta de sangue para doação de plasma contra a doença, porém.

Os níveis de atividade neutralizante dos anticorpos foram detectados em 80,7% dos pacientes recuperados. Apesar disso, apenas uma parte dessas pessoas mostrou um nível satisfatório dessa atividade.

“Existe uma necessidade urgente de tratamentos eficazes e uma vacina preventiva para conter esta pandemia global devastadora, o que requer uma compreensão integral da resposta humoral ao Sars-CoV-2 no decorrer da doença e na fase de convalescença dos pacientes de Covid-19”, escreveram os pesquisadores.

Leia Também:  Estudo diz que pessoas que usam óculos têm até 5 vezes menos chances de Covid-19
Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Vítimas recentes da dengue podem ter imunidade contra a Covid-19

Publicados

em


source
Mosquito transmissor da dengue
Venilton Kuchler / ANPr

Mosquito transmissor da dengue

Um estudo preliminar do cientista brasileiro Miguel Nicolelis, professor catedrático da Universidade Duke, na Carolina do Norte, mostra que lugares onde parte da população teve cass recentes de dengue demoraram mais para que fosse registrada a transmissão comunitária do novo coronavírus (Sars-CoV-2), responsável por causar a Covid-19.

A pesquisa ainda não passou pela revisão dos pares nem foi publicada em uma revista científica, mas indica que existe uma possível interação imunológica entre o vírus causador da Covid-19 e do da dengue.

Desde o início da pandemia, Nicolelis se dedica a estudar o comportamento do novo coronavírus no Brasil. Ainda de acordo com a pesquisa, há a possibilidade de que vacinas aprovadas ou em desenvolvimento para a dengue possam provocar alguma forma de proteção contra o novo coronavírus.

Leia Também:  Saúde atualiza números da pandemia: Brasil tem 363 novos óbitos

“Essa descoberta surpreendente levanta a intrigante possibilidade de uma reação cruzada entre o vírus da dengue e o SARS-CoV-2. Se comprovada correta em futuros estudos, esta hipótese pode significar que a infecção pela dengue ou uma eventual imunização com uma vacina eficaz e segura para dengue poderia produzir algum tipo de proteção imunológica para SARS-CoV-2, antes de uma vacina para SARS-CoV-2 se tornar disponível”, diz um trecho do estudo.

Em entrevista à agência de notícias Reuters, o pesquisador disse que já existem trabalhos mostrando que algumas pessoas que testam positivo para o novo coronavírus não tem o vírus no organismo, o que sugere que essas pessoas produzem um anticorpo que age nas duas doenças.

“Isso indica que existe uma interação imunológica entre os dois vírus que ninguém poderia esperar, porque os dois vírus são de famílias completamente diferentes”, afirmou.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA