Momento Saúde

Brasil tem 21 casos confirmados de varíola dos macacos, diz Saúde

Publicados

em

Brasil tem 21 casos confirmados de varíola dos macacos, informa Ministério da Saúde
Reprodução/Montagem iG 25.5.2022

Brasil tem 21 casos confirmados de varíola dos macacos, informa Ministério da Saúde

O número de casos da varíola dos macacos identificados no Brasil subiu para 21 nesta quarta-feira com a confirmação de um novo diagnóstico pela Secretaria Estadual de Saúde (SES – RJ).

Segundo a pasta, já são cinco pessoas infectadas no estado e outras 4 suspeitas estão em monitoramento. Os demais diagnósticos foram registrados em São Paulo e no Rio Grande do Sul.

Em nota, o Ministério da Saúde informou que os casos confirmados estão em São Paulo (14 casos), Rio de Janeiro (5 casos) e Rio Grande do Sul (2 casos).

De acordo com o último informe da sala de situação criada pelo Ministério da Saúde para monitorar a doença no país, há ainda 20 possíveis casos sendo analisados no Rio de Janeiro; Rio Grande do Sul; Ceará; Acre; Rio Grande do Norte; Distrito Federal; Goiás; Mato Grosso do Sul; Espírito Santo; Paraná e Santa Catarina.

Leia Também:  Fim de semana de vacinação contra a covid-19 e gripe na cidade de SP

Entre os casos confirmados no Rio, a SES-RJ informou que três pacientes são residentes da capital, um da cidade de Maricá e outro de Londres, no Reino Unido, que veio ao Brasil recentemente. Até o momento, 17 suspeitas já foram descartadas.

Ao todo no Brasil, 90 notificações já foram realizadas desde que o Ministério da Saúde tornou o registro da suspeita obrigatório para a varíola dos macacos. Destes, 50 já foram descartados.

No mundo, de acordo com a atualização mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicada nesta segunda-feira, já são 3.413 diagnósticos em 50 países. Desde o informe anterior, do dia 17, foram 1.310 novos casos, e oito lugares registraram pessoas infectadas pela primeira vez.

No entanto, em reunião na última semana, a OMS decidiu que o surto ainda não representa uma emergência de saúde internacional, como é o caso da Covid-19. Ainda assim, a organização reconheceu uma preocupação com o avanço da doença.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Fim de semana de vacinação contra a covid-19 e gripe na cidade de SP

Publicados

em

Diversos postos de saúde estarão abertos neste fim de semana para que moradores da cidade de São Paulo possam se vacinar contra a covid-19, gripe e outras doenças incluídas na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e multivacinação.

Neste sábado, a vacinação ocorre nas Assistências Médicas Ambulatoriais (AMAs)/Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Integradas, que estarão abertas até as 19h.

Já amanhã (14), o serviço estará disponível em cinco parques da capital paulista: Buenos Aires, Severo Gomes, do Carmo, da Juventude e Ceret. Essa vacinação está sendo feita das 8h às 17h. Também estarão abertos dois postos na Avenida Paulista: uma tenda, localizada na altura do número 52, e uma farmácia parceira, localizada no número 995. Nesses dois locais, o horário é das 8h às 16h.

A campanha nacional de vacinação contra a poliomielite está para crianças de 1 ano a 5 anos. Também ocorre a multivacinação para atualização de caderneta de crianças e adolescentes com até 15 anos.

Na multivacinação, são disponibilizados imunizantes como: tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela), BCG, pentavalente, vacina inativada poliomielite (VIP), vacina oral poliomielite (VOP), pneumo 10, rotavírus, meningo C, meningo ACWY, varicela, hepatites A e B, febre amarela, DTP (difteria, tétano e coqueluche), dupla adulto, HPV e pneumo 23.

Leia Também:  O que se sabe sobre o Langya henipavirus, identificado na China

A vacina contra a covid-19 está disponível para crianças de 3 e 4 anos de idade com deficiência permanente, comorbidade e indígenas, além de crianças de 5 a 11 anos, adolescentes e adultos. Já a segunda dose adicional [ou quarta dose] está disponível para pessoas acima dos 18 anos que tenham tomado a primeira dose adicional [ou terceira dose] há pelo menos quatro meses. Adolescentes de 12 a 17 anos com imunossupressão também poderão tomar a dose adicional.

A secretaria municipal da saúde informa que também está disponível a terceira dose adicional [ou quinta dose] contra a covid-19 para pessoas com alto grau de imunossupressão acima de 40 anos.

Mais informações e a lista dos postos de vacinação que estarão abertos neste final de semana na capital paulista podem ser encontradas no site Vacina Sampa.

Edição: Aécio Amado

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI