Momento Saúde

Covid-19: Brasil tem 126,6 mil mortes e 4,1 milhões de casos

Publicados

em


.

A atualização diária do Ministério da Saúde trouxe novos totais sobre a pandemia do novo coronavírus no Brasil. O número de mortes por covid-19 subiu para 126.650. Nas últimas 24 horas, foram registrados 447 novos óbitos em razão da covid-19. Ontem, o painel do ministério marcava 126.203 óbitos. Ainda há 2.475 falecimentos em investigação.

De acordo com o balanço da pasta, desde o início da pandemia, 4.137.521 pessoas foram infectadas com o coronavírus. Entre ontem (5) e hoje (6), as secretarias de Saúde acrescentaram às estatísticas mais 14.521 pessoas diagnosticadas com a doença. Ontem o sistema de dados sobre a pandemia trazia 4.123.00 casos desde o início da crise sanitária.

O total de casos é menor aos domingos e nas segundas-feiras pelas limitações de alimentação de dados pelas equipes das secretarias de Saúde. Nas terças-feiras, o número tem sido usualmente maior com o envio dos dados acumulados do fim de semana.

Ainda de acordo com a atualização, 693.644 pessoas estão em acompanhamento e 3.317.227 pacientes já se recuperaram.

Leia Também:  Na ONU, países latinos pedem distribuição justa da vacina contra Covid-19

A letalidade (número de mortes dentro do conjunto de infectados) se manteve em 3,1%. A mortalidade (óbitos pela população) ficou em 60,3. Já a incidência (total de casos em relação à população) subiu para 1968,9.

Estados

Os estados com mais registros de morte pela covid-19 são São Paulo (31.353), Rio de Janeiro (16.568), Ceará (8.565), Pernambuco (7.702) e Pará (6.249). As unidades da Federação com menos vidas perdidas até o momento são Roraima (598), Acre (624), Amapá (672), Tocantins (748) e Mato Grosso do Sul (966).

Em número de casos, São Paulo também lidera (855.722), seguido de Bahia (271.225), Minas Gerais (234.804), Rio de Janeiro (232.818) e Ceará (222.372). A novidade é Minas Gerais, que passou a ser o terceiro entre os estados com mais casos, superando o Rio de Janeiro, que ficou durante meses nessa posição..

As unidades da Federação com menos pessoas infectadas são Acre (25.443), Amapá (44.770), Roraima (45.137), Mato Grosso do Sul (53.491) e Tocantins (55.513).

Edição: Nádia Franco

Leia Também:  Brasil acumula 4,6 milhões de casos e 138,9 mil mortes por covid-19
Fonte: EBC Saúde

Propaganda

Momento Saúde

Especialista alerta sobre tempo seco durante pandemia de Covid-19

Publicados

em


source
Covid-19
Pixabay/Reprodução

Segundo especialista, pais devem evitar levar a criança ao hospital, pelo risco de contaminação

Especialistas alertam sobre o tempo seco e as doenças típicas da primavera, como rinite e conjuntivite alérgica, nas crianças em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Para a pediatra Patrícia Rezende, do Grupo Prontobaby, os pais devem ficar atentos e evitar ir à emergência, por conta do risco de contaminação.

“Devido às mudanças repentinas do tempo, algumas crianças costumam ter tosse e nariz escorrendo. Além disso, o desabrochar das flores  libera substâncias alergênicas no ar, como o pólen. Isso pode provocar rinite sazonal ou conjuntivite alérgica”, explica a Dra.Rezende. 

Segundo a especialista, se a criança apresentar tosse, irritação ou sangramento nasal, os pais devem aplicar soro fisiológico nas narinas, para hidratar a região. “Umidificador de ar no quanto das crianças também é importante”, diz a pediatra. “Isso vai ajudar a não ressecar tanto o ambiente”.

Aspiradores de pó liberam partículas de poeira enquanto estão em funcionamento. Por este motivo, a especialista afirma que utilizar panos úmidos na hora da limpeza é melhor para a saúde das crianças.

Leia Também:  São Paulo anuncia ampliação de testes da fase 3 da vacina CoronaVac
Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA