Momento Saúde

Covid-19: Brasil tem 15,7 mil novos casos e 537 mortes em 24 horas

Publicados

em


O Brasil registrou 15.668 novos casos de covid-19 em 24 horas e 537 mortes pela doença em 24 horas, segundo o boletim da situação epidemiológica divulgado neste sábado (25) pelo Ministério da Saúde. Desde o início da pandemia, foram registrados 21.343.304 casos e 594.200 óbitos. O boletim não apresentou os dados do Ceará.

Segundo o boletim, 20.033.908 de pessoas se recuperaram da doença e há 415.196 casos em acompanhamento.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras em razão da dificuldade de alimentação do sistema pelas secretarias estaduais. Já às terças-feiras os resultados tendem a ser maiores pela regularização dos registros acumulados durante o fim de semana.

Entre os estados, São Paulo é que tem o maior número de casos e de óbitos, com 4,3 milhões e 149 mil, respectivamente. No número de casos, o estado da Região Sudeste é seguido por Minas Gerais (2,1 milhões) e Paraná (1,5 milhão). As unidades da Federação que registram menor número de casos são Acre (87,9 mil), Amapá (122,8 mil) e Roraima (126,1 mil).

Leia Também:  Infogripe: Casos de síndrome respiratória aguda grave aumentam em crianças

No número de mortes, São Paulo é seguido por Rio de Janeiro (65,6 mil), e Minas Gerais (54,3 mil). Os estados com menor número mortes são Acre (1.836), Amapá (1.977) e Roraima (1.992).

boletim epidemiológico covid-19 boletim epidemiológico covid-19

boletim epidemiológico covid-19 – 25/09/2021/Divulgação Ministério da Saúde

Vacinação

Segundo o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, foram aplicadas 230,5 milhões de doses no Brasil, sendo 144,4 milhões de primeiras doses e 86 milhões de segundas doses e doses únicas. 

Também foram aplicados 26,7 mil doses adicionais em imunossuprimidos e 461,6 mil doses de reforço. No total, foram aplicadas nas últimas 24 horas, segundo o boletim, 1,18 milhão de doses.

Até agora foram distribuídas para as unidades da Federação 284,6 milhões de doses, sendo que 273,1 foram entregues aos estados e ao Distrito Federal há mais de sete dias e 11,5 milhões foram enviadas e estão em processo de distribuição.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Saúde

Propaganda

Momento Saúde

Covid-19: Em SP, idosos morreram mais na rede pública que na rede privada

Publicados

em


source
Covid-19: Em SP, idosos morreram mais na rede pública que na rede privada
Ministério da Saúde

Covid-19: Em SP, idosos morreram mais na rede pública que na rede privada

Na capital paulista, idosos com 80 anos ou mais que se internaram na rede pública com Covid-19 tiveram menos chance de sobreviver do que aquelas que buscaram atendimento na rede privada. Os números foram apresentados pelo portal ‘Uol’, com base nos dados oficiais do Ministério da Saúde.

A cada 100 pessoas dessa faixa etária que se internaram nas unidades estaduais e municipais de saúde da capital, 58 morreram, em média. Nas unidades privadas este número foi mais reduzido (46).

Os maiores índices de morte ocorreram nas unidades que atuaram em casos de maior complexidade. No caso da rede municipal da cidade, os índices de hospitais municipais são piores do que os das Unidades de Pronto Atendimento. No primeiro caso, são 53 mortes para cada 100 internados; no segundo, 49.

O governo de São Paulo informou ter encontrado divergências entre suas bases de dados internas e as informações do Ministério da Saúde. A Prefeitura de São Paulo disse considerar a comparação inadequada.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA