Momento Saúde

Covid-19: Dor de cabeça e coriza são sintomas associados à variante Delta

Publicados

em


source

BBC News Brasil

Coronavírus: dor de cabeça e corrimento nasal são sintomas associados à variante Delta
Reprodução: BBC News Brasil

Coronavírus: dor de cabeça e corrimento nasal são sintomas associados à variante Delta

Dor de cabeça, dor de garganta e coriza são agora os sintomas mais comumente relatados por quem tem covid-19 no Reino Unido, onde a variante Delta do novo coronavírus é predominante.

O professor Tim Spector, que dirige o estudo Zoe Covid Symptom, no Reino Unido, diz que essa cepa pode se parecer “mais como um resfriado forte” para os jovens.

Embora o infectados possam não se sentir muito doentes, podem ser contagiosos e colocar outras pessoas em risco. Qualquer pessoa com sintomas de covid-19 é orientada a fazer um teste.

Segundo o NHS, serviço de saúde pública no Reino Unido, os sintomas clássicos são:

– tosse;

– febre;

– perda de olfato e paladar .

Mas Spector diz que esses sintomas se tornaram menos comuns, com base nos dados que a equipe do Zoe tem recebido de milhares de pessoas que registraram seus sintomas em um aplicativo.

Leia Também:  Com medo de tomar a vacina da Covid-19? Seis mitos que você deve desconsiderar

“Desde o início de maio, observamos os principais sintomas, e eles não são os mesmos”, diz ele.

A mudança parece estar ligada ao aumento da variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia e agora responsável por 90% dos casos de covid no Reino Unido. Os primeiros casos no Brasil foram registrados no final de maio.

A febre permanece bastante comum, mas a perda do olfato não aparece mais entre os dez principais sintomas, diz Spector. “Essa variante parece estar funcionando de maneira um pouco diferente”, diz ele.

Você viu?

“As pessoas podem pensar que acabaram de pegar algum tipo de resfriado sazonal e ainda irem a festas. Elas podem espalhar o vírus para outras seis pessoas. Achamos que isso está alimentando grande parte do problema”, afirma Spector.

“A mensagem aqui é que, se você for jovem, terá sintomas mais leves de qualquer maneira. Pode parecer apenas um forte resfriado ou alguma sensação estranha, mas fique em casa e faça um teste.”

Leia Também:  Brasil perde 464 vidas para a Covid-19 nas últimas 24 horas

No que ficar de olho

Da mesma forma, o estudo React, do Imperial College, de Londres, que contou com mais de 1 milhão de participantes na Inglaterra, apontou que, quando a variante Alpha era dominante, havia uma ampla gama de sintomas adicionais ligados à covid-19.

Calafrios, perda de apetite, dor de cabeça e dores musculares foram os problemas mais associados à infecção, ao lado dos sintomas clássicos. O conselho do governo diz que os sinais mais importantes da covid-19 são:

– tosse contínua;

– temperatura alta;

– perda ou alteração do olfato ou paladar.

“Existem vários outros sintomas associados à covid-19”, diz o documento.

“Esses outros sintomas podem ter outra causa e não são, por si só, um motivo para fazer um teste. Mas se você estiver preocupado com seus sintomas, procure orientação médica”, diz a entidade.


Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube ? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Covid-19: Depois de 252 dias, SP tem menos de 5 mil internados em enfermarias

Publicados

em


source
Covid-19: Depois de 252 dias, SP tem menos de 5 mil internados em enfermarias
Macau Photo Agency/Unsplash

Covid-19: Depois de 252 dias, SP tem menos de 5 mil internados em enfermarias

A Secretaria Estadual da Saúde de São Paulo informou, neste último domingo (1), que menos de 5 mil pessoas estavam internadas em enfermarias no estado por conta da Covid-19 após 252 dias acima deste patamar. Segundo a gestão estadual, a redução é resultado da vacinação e das medidas de prevenção.

Foi informado também que há 10.284 pessoas hospitalizadas pela Covid-19 no estado, sendo 5.328 em UTIs e 4.956 pacientes em leitos clínicos. A taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado hoje é de 50,5%.

Desde o início da pandemia, o estado registrou 4.061.741 casos da doença e 139.039 mortes.

Vacinação no estado

Segundo o calendário estadual, a população adulta (com mais de 18 anos) do estado estará vacinada, ao menos com uma dose, até o dia 16 de agosto.

Antes a previsão era de que até 20 de agosto a população adulta teria começado o ciclo de vacinação. Doria também anunciou que adolescentes na faixa etária de 17 a 12 anos começarão a ser vacinados no dia 18 de agosto.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA