Momento Saúde

Covid-19: Um quinto dos mortos pela doença estão na Europa, segundo agência

Publicados

em


source
dois enfermeiros cuidando de paciente na uti
Silvio Avila/ AFP

Países europeus voltam a agir ao perceber aumento de casos e mortes de Covid-19


Segundo a agência de notícias France Press, a Europa contabiliza 250 mil óbitos causados pela Covid-19 , doença transmitida pelo novo coronavírus . Isso significa que um quinto das mortes mundiais estão no território.


A agência apontou ainda que os cinco países que mais perderam pessoas devido à Covid-19 são: Reino Unido (43.646);  Itália (36.543); Espanha (33.775); França (33.392); Rússia (24.187).

Na última semana, cerca de 8 mil pessoas perderam suas vidas em decorrência da doença. A Europa chegou a ser o epicentro da Covid-19 e adotou medidas restritivas como quarentenas severas e toque de recolher.

O total de mortes desde o começo da pandemia é de 250.030. Além disso, 7,3 milhões de casos de todo planeta estão distribuídos entre os países europeus.

Leia Também:  Dez capitais apresentam sinais de crescimento de covid-19, diz Fiocruz

A situação da Itália foi uma das que mais chamou atenção. Reino Unido e França também estiveram em estado de alerta no início da pandemia, mas aos poucos conseguiram contar a onda de contaminações e mortes.

Contudo, a velocidade de contaminação voltou a preocupar, já que pelo quarto dia consecutivo a Itália bateu recorde de novos casos. Foram 11,7 mil nas últimas 24 horas, maior taxa desde o início da pandemia.

O número de mortes também voltou a preocupar no país. A maior taxa da semana foi na última quinta-feira (15), com 85 mortes. O segundo maior número foi registrado neste domingo (18), em que 69 pessoas morreram em decorrência da Covid-19.

A França também está adotando novas medidas de restrições para evitar que os números voltem a crescer. A principal delas é um toque de recolher entre 21h e 6h. Mesmo com esse protocolo sanitário, as autoridades autorizaram hoje uma série de manifestações devido ao professor decapitado no país , o que gerou pontos de aglomerações em algumas cidades.

Leia Também:  Putin espera que a vacinação em massa ocorra no final deste ano

O Reino Unido também está reagindo. Oito cidades britânicas, incluindo Londres, são consideradas com situação de alto risco. Para evitar novas contaminações, a população não poderá mais marcar encontros em casas fechadas.

A partir de amanhã (19), a população da Suíça será obrigada a usar máscaras em espaços públicos e fechados. Isto porque o número de casos dobrou na última semana.

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Em SP, 67% discordam de Bolsonaro sobre vacina chinesa, diz Ibope

Publicados

em


source
Bolsonaro
Reprodução

Bolsonaro afirmou que vacina CoronaVac não será comprada pelo Ministério da Saúde ainda que haja autorização da Anvisa

Uma pesquisa divulgada pelo jornal O estado de S. Paulo neste sábado (31), revelou que a maioria dos eleitores da capital paulista discorda do posicionado do presidente Jair Bolsonaro sobre não comprar a vacina CoronaVac, desenvolvida na China pela Sinovac e que será produzida no Brasil pelo Instituto Butantan.

Em entrevistas anteriores, o presidente chegou a afirmar que, ainda que aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a vacina não será adquirida pelo Ministério da Saúde. O principal motivo, de acordo com Bolsonaro, seria sua origem chinesa, que causaria “descrédito” da vacina diante da população.

Entre os habitantes da cidade de São Paulo entrevistados pelo insituto de pesquisa, porém, 54% discordam totalmente do presidente. Outros 13% discordam em parte. Além disso, 2% responderam a opção “não concordo, nem discordo” e outros 3% afirmou não saber ou preferiu não responder à entrevista.

Leia Também:  Campanha Nacional de Vacinação contra a Pólio termina hoje

A compra de 46 milhões de doses da vacina, que passa agora pela fase 3 dos testes clínicos em humanos, chegou a ser anunciada pelo Ministério da Saúde em acordo com o governo de São Paulo. No dia seguinte ao anúncio, porém, o presidente desautorizou o ministro Eduardo Pazuello e chegou a alegar “traição” por parte do Ministério.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA