Momento Saúde

Covid-19: visitas em presídios federais são suspensas por mais 30 dias

Publicados

em


.

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) prorrogou por mais 30 dias as suspensão de visitas, atendimentos de advogados, atividades educacionais e de trabalho, assistências religiosas e escoltas realizadas nas penitenciárias federais, como forma de prevenção à disseminação do novo coronavírus (covid-19). A medida vem sendo prorrogada desde março.

Como exceção, ficam permitidos somente o atendimento de advogados, em decorrência de necessidades urgentes ou que envolvam prazos processuais não suspensos, e as escoltas de requisições judiciais.

Assim como nas versões anteriores, a portaria com a medida, publicada no Diário Oficial da União de hoje (29), prevê também a adoção, pelas penitenciárias federais, das “providências necessárias de modo a promover o máximo isolamento dos presos maiores de 60 anos ou com doenças crônicas, durante as movimentações internas nos estabelecimentos”.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Anvisa mantém regra restritiva para receita de cloroquina
Propaganda

Momento Saúde

Rússia inicia produção do 1º lote da vacina contra novo coronavírus

Publicados

em


source
frascos de vacina
Ministério da Saúde da Rússia

Produção do primeiro lote foi anunciada neste sábado

O ministro da Saúde da Rússia informou neste sábado (15) que o país já iniciou a produção do primeiro lote da  vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2).

A imunização causou polêmica ao ser a primeira registrada no mundo , mesmo sem ter concluído todas as fases de teste. “A produção da vacina contra o novo coronavírus – Covid-19, desenvolvida pelo Centro Nacional Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia, começou”, disse o ministro da Saúde, Mikhail Murashko, em nota oficial divulgada para as agências Tass e Interfax.

O registro da vacina batizada de Sputnik V ocorreu no dia 11 de agosto, mas foi recebido com cautela por cientistas em todo o mundo e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) por conta da falta de transparência dos dados.

Leia Também:  Elevado número de incêndios pode agravar pandemia no Centro-Oeste

Até agora, pouco se sabe dos resultados de maneira científica, apenas o que o governo russo divulgou através de sua comunicação oficial. Segundo as autoridades, a imunização não apresentou efeitos colaterais graves e gerou anticorpos.

Além do Centro Gamaleya, a vacina foi desenvolvida em parceria com o Ministério da Saúde e Ministério da Defesa e será produzida e distribuída pelas empresas Generium, R-Pharm e Binnopharm a partir de outubro – sempre conforme as informações oficiais.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA