Momento Saúde

Governadores apresentam novos documentos sobre a Sputnik V à Anvisa

Publicados

em


source
Sputnik, imunizante russo que teve o registro emergencial negado pela Anvisa
Foto: Divulgação/União Química

Sputnik, imunizante russo que teve o registro emergencial negado pela Anvisa

Na tentativa de reverter a negativa de importação da Sputnik V feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na semana passada, os governadores do Nordeste apresentaram novos documentos ao órgão sobre a vacina.

Além de um relatório do Instituto Gamaleya, entidade russa responsável pelo desenvolvimento do imunizante, foi encaminhada uma manifestação técnica do Comitê Científico de Combate a Coronavírus do Consórcio do Nordeste, formado por nove Estados da região.

 Neste documento,o Consórcio Nordeste defende que a eficácia e segurança Sputnik V foram “provadas por testes clínicos fase 1/2 e 3 já publicados em revistas científicas de alto impacto e em avaliação de campo após vacinação em massa”.

O Consórcio afirma que pode solicitar a importação da vacina “de forma emergencial e de caráter excepcional, adicionando salvaguardas para assegurar a qualidade dos lotes importados da Rússia preservando a saúde da população brasileira”.

Em paralelo, o governador do Piauí, Wellington Dias, e do Pará, Helder Barbalho, se reúnem nesta tarde com o embaixador da Rússia, Alexey Labetskiy, para reafirmar o interesse dos Estados do Nordeste e do Norte na compra da Sputnik V. Já foi formalizada entre a fabricante russa e os Estados a compra de 37 milhões de doses do imunizante.

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Covid-19: Pela 1ª vez desde março, SP possui menos de 10 mil internados na UTI

Publicados

em


source
 Covid-19: SP registra menos de 10 mil internados na UTI pela 1ª vez desde março
Reprodução

Covid-19: SP registra menos de 10 mil internados na UTI pela 1ª vez desde março

O estado de São Paulo registrou neste domingo, pela primeira vez desde março, um número de internados em UTIs com Covid-19 abaixo de 10 mil . Atualmente, segundo a Secretaria de Estado da Saúde, são 9.944 pessoas em unidades de terapia intensiva, além de outras 11.354 em leitos de enfermaria, com casos menos graves da doença.

O patamar de 10 mil ou mais internações simultâneas em UTIs foi atingido em 14 de março e, desde então, embora a tendência tenha sido de queda nas últimas semanas, ainda se mantinha no sistema de saúde paulista.

Em comparação, em 14 de março, na primeira vez que o estado de São Paulo registrou mais de 10 mil pessoas internadas em UTI com coronavírus desde o começo da pandemia, a crise sanitária estava em ampla expansão. De acordo com comunicado da secretaria de saúde à época, naquele dia havia 10.244 internados em UTIs e 13.382 em enfermaria. As taxas de ocupação dos leitos de UTI eram de 90% na Grande São Paulo e de 88,4% no estado como um todo.

Leia Também:  Cruz Vermelha Internacional completa hoje 158 anos

Neste domingo, as taxas estão em 78,6% no estado e em 76,7% na Grande São Paulo, com uma margem maior devida à abertura de diversas vagas em hospitais de campanha e em unidades tradicionais.

Você viu?

Desde então o estado passou pela fase mais crítica da pandemia. Em 14 de março, eram 2,202 milhões de casos e 64.123 mortes. Hoje, em contraste, são 3,003 milhões de casos e 100.799 óbitos (a marca de 100 mil casos foi superada neste sábado).


Ou seja, em oito semanas o total de casos subiu em mais de 800 mil, ou 36%. Já o número de mortos pela doença registrou um incremento de 36.676, ou alta de 57,2% nessas oito semanas.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA