Momento Saúde

Governo cria grupo para coordenar vacinação contra covid-19

Publicados

em


.

O governo federal instituiu um grupo de trabalho interministerial para coordenar a aquisição e a distribuição de vacinas “com qualidade, eficácia e segurança comprovadas” contra o novo coronavírus. A resolução do comitê de crise da Presidência da República foi publicada hoje (10) no Diário Oficial da União.

Sob coordenação do Ministério da Saúde, o grupo deverá colaborar no planejamento da estratégia nacional de imunização voluntária contra a covid-19 e terá duração de até noventa dias, podendo ser prorrogado por igual período.

Dezenove pessoas farão parte do grupo: três da Casa Civil; um do Ministério da Defesa; três do Ministério das Relações Exteriores; um do Ministério da Economia; quatro do Ministério da Saúde; um do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações; um da Controladoria-Geral da União; um do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos; um da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência; dois da Secretaria de Governo; e um da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Atualmente, quatro estudos de vacinas contra o novo coronavírus estão sendo realizados no Brasil. Em junho, a Anvisa autorizou o ensaio clínico da vacina desenvolvida pela empresa AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, do Reino Unido; no dia 3 de julho, o da vacina desenvolvida pela Sinovac Biotech, da China, em parceria com o Instituto Butantan; no dia 21 de julho, o das vacinas desenvolvidas pela BioNTech, da Alemanha, e Wyeth/Pfizer, dos Estados Unidos; e no mês passado, o da vacina da Jansen-Cilag, unidade farmacêutica da Johnson & Johnson.

Leia Também:  Presidente da Anvisa crê em vacinação em massa contra Covid-19 no início de 2021

Nesta semana, entretanto, a AstraZeneca suspendeu os testes globais de sua candidata a vacina após um dos voluntários, no Reino Unidos, apresentar sintomas adversos. Essa vacina é uma das principais apostas do governo brasileiro para a imunização contra a covid-19 no país.

Edição: Lílian Beraldo

Fonte: EBC Saúde

Propaganda

Momento Saúde

Estudo diz que pessoas que usam óculos têm até 5 vezes menos chances de Covid-19

Publicados

em


source
Homem de óculos e máscara
undefined

Usar óculos com frequência pode ajudar na prevenção da Covid-19

Usar óculos com frequência pode reduzir os riscos de contágio pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), ou pelo menos é o que sugere um estudo realizado por pesquisadores chineses da universidade Nachang. As dados ainda reforçam a importância de proteção na área dos olhos por parte dos profissionais de saúde.

De acordo com a publicação, a resposta está nos receptores ACE-2 , que facilita a entrada do vírus no organismo e podem ser encontrados nos olhos. Os óculos, por sua vez, dificultam hábitos como o de coçar ou tocar a região, o que oferece uma proteção considerável.

O estudo foi publicado no periódico de oftalmologia JAMA e envolve a observação de 276 pacientes diagnosticados com a Covid-19 entre 27 de janeiro e 13 de março. O grupo serviu de amostragem comparativa entre a quantidade de pessoas que usam óculos na província de Hubei (31,5%) e os do grupo (5,8%).

Leia Também:  Doria anuncia que São Paulo receberá 5 milhões de doses de CoronaVac

A pesquisa também aponta a importância de atitudes preventivas como a lavagem frequente de mãos e evitar tocar o rosto. Além disso, o efeito proporcionado pelos óculos é semelhante ao de faceshields, que protegem o rosto inteiro, inclusive a área dos olhos.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA