Momento Saúde

Governo lança Campanha Nacional de Multivacinação

Publicados

em


O governo federal lançou hoje (2) a Campanha Nacional de Multivacinação, com foco na atualização das cadernetas infantis. A prioridade é prevenir a poliomielite e o sarampo. 

A campanha do Ministério da Saúde começa na próxima segunda-feira (5) e vai até o dia 30 de outubro com o objetivo de imunizar e conscientizar a população sobre a importância da vacina para a proteção contra diversas doenças. 

Veja a íntegra do lançamento: 

O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, e pode ser fatal. A única maneira de evitar o sarampo é por meio da vacinação. O vírus se instala na mucosa do nariz e dos seios da face para se reproduzir e depois vai para a corrente sanguínea. O sarampo é tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir a doença para 90% das pessoas próximas que não estejam imunizadas.

Já a poliomielite também é uma doença infecto-contagiosa aguda, causada por um vírus que vive no intestino, denominado Poliovírus. Embora ocorra com maior frequência em crianças com menos de 4 anos, também pode ocorrer em adultos. A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas, mas cerca de 1% dos infectados pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes. A doença não tem tratamento específico e deve ser evitada através da vacinação.

Leia Também:  Pfizer não está pronta para divulgar dados sobre vacina contra Covid-19

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

Propaganda

Momento Saúde

Vacina espanhola recebe autorização para testes internacionais

Publicados

em


source
Testes da vacina Ruti, fabricada pela farmacêutica espanhola Archivel Farma, serão realizados na Argentina
Foto: Redação Olhar Digital

Testes da vacina Ruti, fabricada pela farmacêutica espanhola Archivel Farma, serão realizados na Argentina

A vacina Ruti contra Covid-19, desenvolvida pela farmacêutica Archivel Farma, na Espanha, é a primeira do país a receber autorização para fazer um teste clínico internacional, que será realizado na Argentina.

O estudo será realizado com 369 profissionais de saúde, e deve durar nove meses.

Batizada de Ruti, a vacina será do tipo duplo-cego (nem o paciente e nem o médico sabem se estão recebendo a vacina teste ou o placebo).

Segundo a empresa, a vacina, inicialmente projetada contra a tuberculose, também deve ser eficaz contra outras infecções virais, como o novo coronavírus, e recebeu a aprovação da Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia Médica (ANMAT) da Argentina para conduzir um teste clínico.

Leia Também:  Lembrado hoje, Dia Mundial do AVC serve de alerta à população

De acordo com os pesquisadores, a vacina baseia-se na chamada “imunidade inata treinada”, ou seja, a ideia é estimular a imunidade do corpo por meio da vacina e uma memória para atacar o vírus de forma mais eficiente.

“O conceito de imunidade treinada surge como uma alternativa interessante e inovadora a ser explorada como estratégia de prevenção, inicialmente em profissionais de saúde”, afirmou o responsável pelo estudo na Argentina, Waldo Belloso, à agência de notícias EFE.

Depois de receber o aval das autoridades argentinas, a empresa Ruti Immune, criada pela Archivel Farma para produzir a vacina, já deu início aos procedimentos logísticos para que as doses cheguem ao país sul-americano e possam começar a ser administradas em diversos centros de saúde.

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA