Momento Saúde

Hospital Municipal de Campanha do Anhembi é desativado em São Paulo

Publicados

em


.

O Hospital Municipal de Campanha do Anhembi encerrou suas atividades na última terça-feira (8) depois de cinco meses de atendimento aos pacientes com covid-19 na capital paulista. O complexo foi inaugurado no dia 11 de abril, com disponibilidade para receber até 1.800 leitos. Devido à demanda foram utilizados 871 leitos, dos quais 807 de enfermaria e 64 de estabilização. Foram mais de 6 mil atendimentos e 5 mil altas, e cerca de 89 mil exames entre análises clínicas, tomografias, radiologias e exames de Raio-X durante o período de funcionamento.

De acordo com a prefeitura, o encerramento das atividades se deu pela queda nos índices de internação no município e desde a última quinta-feira (3), o HMCamp Anhembi não recebeu mais pacientes por meio da regulação de vagas do município e do estado.

“Todos os equipamentos (insumos, medicamentos, colchões, respiradores, entre outros) da unidade serão reutilizados nos hospitais da rede municipal e, a maioria dos profissionais, serão realocados em unidades municipais da saúde da capital”, disse a prefeitura por meio de nota.

Leia Também:  Justiça suspende trabalho presencial de médicos do INSS

Segundo as informações o investimento inicial para a montagem do hospital foi de R$ 7,5 milhões. O custo mensal de manutenção, até 1º de agosto, era de aproximadamente R$ 28 milhões. Com o fechamento parcial dos leitos, o custo mensal de manutenção caiu para, aproximadamente, R$ 9 milhões por mês.

A prefeitura tinha dois hospitais de campanha. O primeiro deles a ser criado foi o do Estádio do Pacaembu, fechado em 29 de junho. O hospital de campanha tinha 200 leitos, sendo 16 deles para estabilização. Por ele passaram 1.493 pacientes.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

Propaganda

Momento Saúde

Covid-19: Brasil tem 140 mil mortes e 4,68 milhões de casos acumulados

Publicados

em


.

O número de pessoas que se infectaram com o novo coronavírus desde o início da pandemia subiu para 4.689.613 . Nas últimas 24 horas, foram registrados 31.911 novos diagnósticos positivos para covid-19. Até ontem, a soma estava em 4.657.702.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite desta sexta-feira (25), na atualização diária publicada pela pasta. 

Ainda conforme o boletim, o número acumulado de mortes em razão da pandemia chegou a 140. 537. Entre ontem (24) e hoje (25), os novos óbitos registrados pelas secretarias estaduais de saúde totalizaram 729, mantendo a média abaixo dos 1.000 diários das últimas semanas. Ontem o sistema do Ministério da Saúde contabilizava 139.808 óbitos desde o início da pandemia.

As autoridades de saúde ainda investigam se 2.430 falecimentos ocorreram em decorrência da covid-19. 

Ainda de acordo com a atualização, 508.127 pacientes estão em acompanhamento. O número de recuperados da covid-19 chega a 4.040.949. Isso representa 86,2% do total de infectados pelo novo coronavírus. 

Covid-19 nos estados

Os estados com mais morte são São Paulo (34.877), Rio de Janeiro (18.166), Ceará (8.891), Pernambuco (8.129) e Minas Gerais (7.056). As Unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (637), Acre (654), Amapá (699), Tocantins (910) e Mato Grosso do Sul (1.234).

Boletim epidemiológico covid-19Boletim epidemiológico covid-19

Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

Leia Também:  Ocupação de UTIs tem risco baixo em 17 estados e crítico no Rio e GO 

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA