Momento Saúde

Índia bate recorde mundial de casos de Covid-19 pelo 2º dia; confira

Publicados

em


source
Índia bate recorde mundial de casos de Covid-19 pelo 2º dia; confira
Pixabay

Índia bate recorde mundial de casos de Covid-19 pelo 2º dia; confira

A Índia registrou, nesta sexta-feira (7), mais um recorde diário de casos de Covid-19, com 414.188 infectados pela doença. Foi o 2º dia seguido de recorde mundial e a 3ª vez que o país tem mais de 400 mil casos confirmados em apenas 24 horas.

A Índia teve também mais 3.915 óbitos confirmados, elevando o total de mortes para 234 mil e o de infectados para quase 21,5 milhões, segundo dados do Ministério da Saúde do país.

Situação grave

Já são 16 dias seguidos com mais de 300 mil infectados e o 10º dia com mais de 3 mil mortes por dia. A Índia é o segundo mais populoso do mundo, com mais de 1,3 bilhão de habitantes do país, e cerca de 70% da população vive no interior.

Apesar dos números já elevados, alguns especialistas dizem que pode haver subnotificação, o que pode representar uma situação ainda pior nos indicadores.

Leia Também:  EUA confirma envio de vacinas contra a Covid-19 ao Brasil

A explosão no número de casos já provocou o colapso do sistema de saúde local, que não consegue atender ao volume de pacientes. Muitas pessoas morrem em casa sem atendimento ou na porta dos hospitais, à espera de leitos ou oxigênio.

Pressão por um lockdown nacional

K. Vijay Raghavan, principal conselheiro científico do governo indiano, afirmou que uma terceira onda “é inevitável, dados os elevados níveis de contaminação atuais”.

Com a situação se mantendo em níveis graves, muitas críticas surgem para que o governo nacional faça um lockdown no país, com o objetivo de conter a curva de contaminação. Atualmente, a estratégia adotada por lá é deixar as decisões referentes às medidas restritivas a cargo das gestões estaduais, o que não tem sido eficaz.

Leia Também:  Em 90 dias, vacina contra a Covid-19 salvou 43 mil idosos no Brasil
Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Rio inclui vacinação de gestantes sem comorbidades no Calendário Único

Publicados

em


source
Rio inclui vacinação de gestantes sem comorbidades no Calendário Único
Agência Brasil

Rio inclui vacinação de gestantes sem comorbidades no Calendário Único

A Secretaria estadual de Saúde (SES), em decisão conjunta com o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), incluiu a imunização de lactantes, gestantes e puérperas sem comorbidades contra covid-19 no Calendário Único de Vacinação do estado do Rio de Janeiro. A medida tem como objetivo garantir a uniformidade da vacinação no estado.

De acordo com o secretário de Saúde, Alexandre Chieppe, até o momento, não há qualquer contraindicação na vacinação de lactantes (mulheres que amamentam por até 12 meses).

“As mulheres não precisam interromper a amamentação para serem vacinadas. Também não há contraindicações para a doação de leite materno. A imunização de lactantes já está elencada no Plano de Operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19, do Ministério da Saúde. Por isso, pactuamos a inclusão imediata desse grupo no Calendário Único de Vacinação do estado”, disse, em nota.

Seguindo as orientações do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, a SES incluiu ainda a vacinação de grávidas e puérperas sem comorbidade no cronograma de imunização. Entretanto, a vacinação deste público deverá ser condicionada à prescrição médica, após avaliação individualizada do médico.

Leia Também:  Coreia do Sul dá 2º dose da Pfizer a pessoas que tomaram 1º da AstraZeneca

As gestantes e puérperas com e sem comorbidades que ainda não tenham sido vacinadas contra a covid-19 deverão ser imunizadas com as vacinas da Pfizer ou CoronaVac. Aquelas que receberam a primeira dose da vacina Oxford/AstraZeneca deverão aguardar o término do período da gestação e puerpério (até 45 dias após o parto) para a administração da segunda dose do esquema vacinal.

Hoje (19), a SES vai realizar a entrega de 325.620 doses de vacina contra covid-19 aos 92 municípios do estado. Serão distribuídas 194.220 doses de vacina da Pfizer para primeira aplicação e 131.400 da CoronaVac, divididas entre primeira e segunda aplicação.

Os municípios do Rio, Niterói, São Gonçalo, Maricá e Itaboraí vão retirar os imunizantes na parte da manhã, na Coordenação Geral de Armazenagem da SES, em Niterói. Para os outros 87 municípios, a entrega será realizada por caminhões e vans que sairão a partir das 8h, com escolta da Polícia Militar.

Leia Também:  Anvisa autoriza estudo sobre dose de reforço da Pfizer
Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA