Momento Saúde

Máscara em ambiente aberto será flexibilizada dia 11 de dezembro em SP

Publicados

em


O governo paulista anunciou hoje (24) a flexibilização do uso de máscara em áreas abertas no estado a partir de 11 de dezembro. A medida foi orientada pelo Comitê Científico do estado a partir de dados do avanço da vacinação e do cenário epidemiológico. Em lugares fechados e no transporte público, o uso de máscara seguirá obrigatório.

Um novo decreto com as mudanças será editado e publicado no Diário Oficial de SP nas próximas semanas, informou o governador João Doria. 

O Estado de São Paulo tem 74,5% da população com esquema vacinal completo.

“São mais de 34,4 milhões de pessoas acima de 12 anos completamente imunizadas, ou seja, com duas doses do imunizante do Butantan/CoronaVac, da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford e Pfizer/BioNTech, além da dose única da Janssen”, informou o governo, em nota.

Passageira de ônibus no terminal Bandeira, adere ao uso de máscaras descartáveis por precaução contra o coronavírus Passageira de ônibus no terminal Bandeira, adere ao uso de máscaras descartáveis por precaução contra o coronavírus

Máscaras continuarão sendo obrigatórias nos transportes públicos de São Paulo (Arquivo/Rovena Rosa/Agência Brasil)

A decisão foi amparada, também, em análise do impacto da liberação de 100% da capacidade de público em eventos culturais, esportivos e de lazer. A lotação máxima está permitida desde 1º de novembro. De acordo com a secretaria de Saúde, as análises não indicaram aumento no cenário epidemiológico nos últimos 20 dias.

Leia Também:  Governo decide esperar antes de novas medidas contra Ômicron

O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, destacou a necessidade de que, quem ainda não tomou a segunda dose da vacina, retorne aos postos para se imunizar.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Saúde

Propaganda

Momento Saúde

Câmara convida Queiroga para prestar esclarecimentos sobre combate à pandemia

Publicados

em


source
Registro do ministro da Saúde no Senado
Jefferson Rudy/ Agência Senado

Registro do ministro da Saúde no Senado

A Comissão Seguridade e Saúde aprovou nesta quarta-feira convites para que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, o ministro da Justiça, Anderson Torres, e o presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres, prestem esclarecimentos de ações no combate à pandemia de Covid-19. Na audiência, foi confirmado que Queiroga irá no dia 15 de dezembro, Barra Torres no dia 8, e uma data ainda será confirmada com Anderson Torres.

Parlamentares querem que o ministro da Saúde esclareça sobre o atual cenário da pandemia no país e as medidas para o controle da nova variante do coronavírus, a Ômicron. Outro ponto é quanto à exigência de certificação de vacinação para entrada no país, que foi recomendada pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas que ainda não foi adotada pelo governo.

Leia Também

O deputado Alexandre Padilha (PT-SP), autor do requerimento de convocação, o que obrigaria o comparecimento, aceitou que o pedido fosse transformado em convite após a indicação das datas para presença dos ministros.

Leia Também:  Ministério lança campanha de combate ao mosquito da dengue

“A Anvisa faz uma recomendação que os países estão assumindo , que é exigir certificado de vacinação de pessoas que venham para o Brasil. E as declarações do ministro da Justiça dizem que ele é contra e está passando por cima de uma posição da Anvisa”, disse Padilha, acrescentando que é preciso saber se o ministro também não mudou de opinião com o surgimento da variante Ômicron.

Os deputados querem ouvir o presidente da Anvisa sobre orientações da agência para evitar a entrada e disseminação de novas variantes do coronavírus no país.

Drop here!
Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA