Momento Saúde

Mundo supera pela primeira vez 12 mil mortes diárias por Covid-19

Publicados

em


source
Nos últimos dias, os Estados Unidos superaram as 250 mil mortes, o Brasil passou de 170 mil óbitos e o México se tornou o quarto país do mundo a ultrapassar a marca de 100 mil vítimas
Foto: Pixabay/Ilustrativa

Nos últimos dias, os Estados Unidos superaram as 250 mil mortes, o Brasil passou de 170 mil óbitos e o México se tornou o quarto país do mundo a ultrapassar a marca de 100 mil vítimas


O mundo superou pela primeira vez 12 mil mortes diárias por Covid-19, um novo recorede. Com isso, o total de vítimas ultrapassou a marca de 1,4 milhão, de acordo o novo boletim da Universidade Johns Hopkins, nesta quarta-feira (25).

Ao todo, foram 12.785 óbitos na terça-feira (24), que superaram a marca anterior de 11.840 mortes registradas na sexta-feira (20).

Por quatro dias seguidos, o mundo teve mais de 11 mil vítimas do novo coronavírus (Sars-CoV-2) na semana passada, também de acordo com o balanço da universidade. Foram 200 mil novas mortes em 23 dias.

Leia Também:  Brasil vai buscar 2 milhões de doses de vacina na Índia

Os Estados Unidos superaram as 250 mil mortes, o Brasil passou de 170 mil óbitos e o México se tornou o quarto país do mundo a ultrapassar a marca de 100 mil vítimas (o terceiro foi a Índia).

A Alemanha registou hoje (25) um novo recorde de mortes por Covid-19, com 410 óbitos em 24 horas. No país, o número de novas infecções em 24 horas foi de 18.633, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI).

Esse número representa mais de mil casos em relação ao registados na quarta-feira da semana anterior, embora esteja abaixo do máximo absoluto de infecções diárias (23.648 casos na sexta-feira passada).

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Fiocruz entrega documentos completos para o uso emergencial da vacina de Oxford

Publicados

em


source
Farmacêutico enche uma seringa para preparar uma dose de vacina
Patrick T. Fallon/Divulgação

Anvisa tem dois resultados de pedidos de uso emergencial para serem divulgados: vacina de Oxford e CoronaVac

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) enviou nesta sexta-feira (15) os últimos documentos para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analise o pedido de uso emergencial da vacina de Oxford , desenvolvida em parceria com a biofarmacêutica AstraZeneca . O prazo final para o órgão se pronunciar é até domingo (17).

No painel da Anvisa, no site da agência, consta que resta pouco mais da metade da documentação a ser analisada.

Em nota, a Fiocruz afirma que “tem mantido seu corpo técnico à disposição para eventuais esclarecimentos que ainda se façam necessários durante a análise da Anvisa”.

A fundação afirmou ainda que esteve em contato com a AstraZeneca e o Instituto Serum, produtor na Índia, para responder aos esclarecimentos solicitados e finalizou, na manhã desta sexta, o envio dos respectivos documentos pendentes.

Leia Também:  Brasil tem 3ª maior alta de mortes por Covid-19 entre países mais letais
Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA