Momento Saúde

“Não é ‘se’, mas ‘quando’ nova pandemia vai acontecer”, diz especialista da OMS

Publicados

em


source
Coronavírus
NIADI/ Fotos Públicas

Coronavírus


O mundo nem se livrou da pandemia do coronavírus, que já chega a uma quarta onda na Europa , e a Organização Mundial da Saúde (OMS) já se preocupa com as próximas. A entidade montou um grupo de especialistas para investigar as origens das pandemias, com a participação do pesquisador brasileiro Carlos Medicis Morel.

“A gente está buscando não somente essa pandemia, mas as próximas. O nome do grupo é ‘Origens de Novos Patógenos’. A gente diz que não é ‘se’, mas ‘quando’ uma nova pandemia vai acontecer”, disse Morel, coordenador-geral do Centro de Desenvolvimento Tecnológico em Saúde (CDTS) da Fiocruz, em entrevista à CNN Brasil.

Ele afirmou que a primeira investigação da OMS “foi muito complicada”. Por isso, a entidade decidiu retomar a busca em outro formato. O comitê agora é permanente, com membros nomeados para um mandato de dois anos que pode ser renovado.

Leia Também

“O interessante foi que decidiram escolher apenas um membro por país. Então não há dominância de um país. Eu até destaquei ontem, na primeira reunião do comitê, que foi montada na verdade uma mini Assembleia Mundial da Saúde. Cada país tem uma voz. São 27 países, 27 membros”, explicou o pesquisador.


Os trabalhos são iniciados no contexto em que a vacinação avança no mundo, mas os casos de coronavírus voltam a crescer na Europa. Isso fez com que a OMS emitisse o alerta de que o continente pode perder mais 700 mil pessoas para a Covid-19 .

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

São Paulo promove ações no Dia Mundial da Aids

Publicados

em


Na data em que é celebrado o Dia Mundial da Síndrome da Deficiência Imunológica Adquirida (Aids), a Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo deu início a uma série de ações que serão desenvolvidas durante todo o mês de dezembro.

Mensagens de prevenção da doença serão exibidas nos relógios de rua e em shoppings da cidade, incluindo iluminação de prédios públicos, testagem rápida do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) e seminário de pesquisas.

As ações fazem parte da campanha Dezembro Vermelho, para sensibilizar a população sobre a doença e sua prevenção e podem ser acompanhadas pelas redes sociais da Secretaria Municipal da Saúde (Facebook, Instagram e Twitter – @saudeprefsp) e pelo site da Secretaria.

De acordo com a secretaria, a principal ação foi a inauguração antecipada do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) itinerante, o CTA da Cidade, no último domingo (28), em evento realizado no Minhocão.

A cidade conquistou a Recertificação de Eliminação da Transmissão Vertical do HIV com os registros de transmissão vertical representando 0,3% dos novos casos no município em 2020. “O número garantiu a renovação da certificação, concedida pela primeira vez à cidade de São Paulo em 2019, pelo Ministério da Saúde”, informou a Secretaria de Saúde.

Leia Também:  Principal resposta contra Ômicron é vacinação, diz ministro

Segundo a coordenadora de infecçãos sexualmente transmissíveis, IST/Aids, Cristina Abbate, a data é um momento em que a causa do HIV/Aids fica ainda mais em evidência, aproximando o tema da população e homenageando todas as pessoas que perderam suas vidas em decorrência da doença.

“Com a inauguração do CTA da Cidade, no último fim de semana, a cidade de São Paulo deu mais um passo importante no compromisso de enfrentamento da epidemia de HIV/Aids. Mais do que nunca, estaremos onde as pessoas que precisam estão”, afirmou a coordenadora.

As atividades começaram ontem (30), com a exibição de mensagens de prevenção em totens de cinco shoppings de grande porte da capital paulista, iluminação especial na cor vermelha em monumentos e prédios públicos da capital. Essas ações seguem até o dia 4. 

Laço

Hoje (1º), os relógios de rua da cidade apresentarão o laço estilizado da Coordenadoria de IST/Aids, versão do símbolo global da luta contra a Aids com as cores da cidade (vermelho, preto e branco).

Na Avenida Paulista, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) mostrará o laço vermelho no painel digital da fachada do prédio. Os apresentadores da TV Gazeta também utilizarão os laços durante toda a programação do canal.

Leia Também:  Governo decide esperar antes de novas medidas contra Ômicron

Na quinta-feira (2), ocorre, virtualmente, a 13ª edição do Seminário de Pesquisas em IST/Aids, quando serão apresentados os dados finais e parciais dos principais levantamentos nas unidades da Rede Municipal Especializada (RME) em IST/Aids de São Paulo.

Além disso, será lançado o 16º Inventário de Pesquisas, que reúne todos os estudos realizados na RME, trabalhos da coordenadoria e dos profissionais que atuam nas unidades municipais de saúde especializadas em IST/Aids apresentados em eventos científicos neste ano.

Ainda dentro das ações do Dia Mundial da Aids, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e os serviços da RME intensificarão a divulgação e a realização de testes rápidos de HIV, a distribuição de preservativos internos e externos na primeira semana da campanha.

Também serão articuladas parcerias locais para a oferta de kits gratuitos de autoteste de HIV em locais de sociabilidade da população mais vulnerável ao vírus, como gays e outros homens que fazem sexo com homens, pessoas trans e travestis e profissionais do sexo.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA