Momento Saúde

Odontologista tira as maiores dúvidas sobre lentes de contato dentais

Publicados

em


source
Lentes
Reprodução

Lente de contato dental é opção estética e segura


  • 1.  O que são as lentes de contato?

Os laminados de porcelana são mais conhecidos por dois nomes: faceta de porcelana e lente de contato dental. As facetas são laminados com espessura mínima de 0.7 mm. Já as lentes de contato dentais são laminados de porcelana ultrafinos, que apresentam espessura de cerca de 0.2 mm apenas.


  • 2.  A lente de contato dental pode escurecer com café, vinho ou chá? 

A lente de contato dental é feita de porcelana, portanto não escurecem. O que pode ocorrer são manchas superficiais que são removidas com facilidade.

  • 3.  Quanto tempo duram as lentes de contato dentais?

A lente de contato dental dental podem durar dez anos ou muito mais. Mas em alguns casos pode durar menos, tudo vai depender do cuidado de cada um. Do mesmo modo que nosso dente pode durar 1 ou 30 anos, a porcelana também. A porcelana é um material inerte e biologicamente compatível.

Essa é uma pergunta muito frequente e a resposta é simples: Quanto tempo duram nossos dente? quanto tempo vou ter cáries nos dentes? Isso não temos como responder, vai depender do cuidado de cada paciente desde a higiene e o que vai morder. A comida não é dura, mas os hábitos errados como morder canetas, roer unhas, abrir garrafas, sachês e tudo mais podem prejudicas tanto as lentes como nossos próprios dentes.

As vezes tenho pacientes que perdem o dente por inteiro por algum problema na gengiva e a lente está lá intacta. Portanto os tecidos ao redor do dente sob a porcelana podem sofrer alterações com o tempo ou o osso que suporta eles e pacientes que tem uma formação de tártaro maior do que os outros também estão sujeitos a perdas.

Resumindo em poucas palavras. Se comprarmos uma Ferrari e não trocarmos o óleo, em 6 meses teremos um motor estourado, portanto a duração vai do cuidado de cada um.

  • 4.  Qual delas é a mais indicada? a faceta de porcelana ou a lente de contato?
Leia Também:  Fiocruz estuda morcegos e outros animais e busca impedir nova pandemia

Isso depende de cada caso. Por ter espessura maior, a faceta de porcelana tem uma maior cobertura na correção de grandes falhas, como dentes muito escuros ou manchados , mais desalinhados ou tortos. Sendo assim o desgaste dos dentes será maior.

Já as lentes de contato dentais são mais indicadas para menores correções, como leves desalinhamentos, correção do formato dos dentes, melhora na cor, fechamento de espaços. Por terem espessura ultrafina, o desgaste nos dentes será mínimo e em alguns nem o desgaste é preciso ser feito

  • 5.  Épreciso anestesia para a colocação dos laminados de porcelana?

A anestesia será indicada ou não de acordo com a sensibilidade de cada paciente e também ao desgaste que terá que ser feito, que acaba variando de paciente para paciente.

  • 6. As lentes podem ter cáries?

Não! A porcelana não  tem como ter cáries, mas os dentes abaixo delas, sim.

Por isso os cuidados com escovação, fio dental e tudo mais deve ser redobrado, pois por mais bem adaptada que seja a lente ou faceta, sempre terá um ponto de união entre dente e porcelana por isso pode se ter uma infiltração

A melhor forma de se prevenir é uma consulta regular com seu dentista para caso tenha algum problema ele possa corrigir no início.

  • 7.  O procedimento é reversível?

As facetas de porcelana podem ser retiradas, mas precisam ser substituídas por outras. Isso ocorre porque a estrutura do dente é desgastada para sua colocação, portanto é preciso repor essa estrutura. 

Já no caso das lentes de contato dentais, é possível fazer a remoção e manter apenas os dentes naturais, desde que não tenha sido necessário nenhum desgaste para a colocação das lentes. No entanto, a remoção não é recomendada, pois o procedimento é bastante delicado e utiliza uma broca na remoção da porcelana, que na maioria dos casos acaba removendo o esmalte do dente, podem ficar também restos da cola que são difíceis de remover sem ter um desgaste dental

  • 8.  Por que é um procedimento caro?
Leia Também:  Cirurgia bariátrica é procedimento pouco acessível, diz associação

Todo profissional que faz esse tipo de procedimento é altamente qualificado que vai desde a realização de cursos, muito estudo e aprendizado. O investimento em todo material envolvido é caro, que vai desde os materiais de moldagem à cola a ser aplicada, scanners de última geração e fora todo trabalho do laboratório de prótese com equipamentos de ponta, protéticos também qualificados e especialistas no assunto, o próprio material que é a porcelana e fora toda responsabilidade do profissional que acaba se tornando responsável pelo trabalho realizado.

Todo trabalho é totalmente personalizado, planejado e realizado por uma equipe de profissionais. Além do mais os pacientes tem a impressão do laboratório ser aquela pessoa trabalhando sozinha em uma pequena sala cheia de dentes, mas nãe é isso! E, faz tempo, os laboratórios se tornaram verdadeiras empresas com diversos profissionais e equipamentos até mais caros que os dentistas utilizam, fora as grandes empresas revendedoras de tudo envolvido com garantias de qualidade e com todo suporte necessário para sempre melhor atender o laboratório, o dentista e até o paciente final.

  • Por que os dentes ficam tão brancos e grandes?

Na verdade quem escolhe a cor tamanho e formato dos dentes é o paciente. A moda parece ser dentes brancos como vemos artistas e pessoas por ai, mas isso é totalmente pessoal. Nós como profissionais sempre damos nossa opinião variando do perfil de cada paciente, mas quem resolve o resultado final é o paciente. 

A grande vantagens desse trabalho é que sempre são feitas provas para o paciente ver como vai ficar e só vai ser colada quando o mesmo der o ok. Caso o paciente não goste de algo, o material é enviado ao laboratório de prótese novamente para novos ajustes e uma nova prova

Nossa obrigação como profissional é sempre obsevar as adaptações das porcelanas nos dentes, um bom ajuste na mordida, usar materiais adequados e atender dentro do possível a expectativa do paciente.

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Cirurgia bariátrica é procedimento pouco acessível, diz associação

Publicados

em


No ano passado, foram feitas no Brasil 68.530 cirurgias bariátricas, 7% a mais do que no ano anterior, que registrou 63.969 procedimentos desse tipo. Os dados foram divulgados hoje (27) pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), que destacou a importância de ampliar o acesso a tais operações pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e à cirurgia metabólica pelos planos de saúde.

Na saúde pública, houve 12.568 cirurgias bariátricas em 2019 – um crescimento de 10,2%, se comparado a 2018. Na saúde suplementar, por meio de planos de saúde, foram realizadas 52.699 cirurgias bariátricas, com aumento de 6,4% em relação a 2018. Já entre as cirurgias particulares, pagas integralmente pelos pacientes, foram feitos 3.263 procedimentos no país.

Até agora, os dados de 2020 foram divulgados apenas pela saúde pública. Entre janeiro e junho deste ano, foram realizadas 2.859 cirurgias. Em 2019, no mesmo período, já tinham sido feitas 5.382 operações desse tipo pelo SUS. Segundo a SBCBM, a queda se deve à suspensão das cirurgias eletivas com o início da pandemia de covid-19.

Leia Também:  Entretenimento com animais silvestres traz riscos à saúde, diz ONG

O total de cirurgias feitas em 2019 atendeu a 0,5% da população de portadores de obesidade grave, que atinge cerca de 13,6 milhões de pessoas no país, informou a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. “O único tratamento comprovadamente eficaz a longo prazo para a obesidade e doenças associadas a ela como, por exemplo, o diabetes e a hipertensão, é praticamente inacessível para pessoas que dependem do sistema público e dos planos de saúde”, avaliou o presidente da Sociedade, Marcos Leão Vilas Boas.

Segundo a entidade, os estados do Amazonas, de Roraima, do Amapá, de Rondônia e do Piauí não contam com serviços de cirurgia bariátrica habilitados no SUS. Atualmente, o SUS oferece 85 serviços de assistência de alta complexidade à atenção ao indivíduo com obesidade em 22 das 27 unidades federativas.

Cirurgia metabólica

A entidade defende a inclusão da cirurgia metabólica – indicada para portadores de diabetes que não conseguem o controle da doença com medicamentos – no rol de procedimentos da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). O procedimento, que já foi regulamentado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), atualmente está em consulta pública na ANS para obter a cobertura pelos planos de saúde.

Leia Também:  Com média móvel estável desde ontem, Brasil passa de 157 mil mortes por Covid-19

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica informou que, nos últimos anos, conduziu estudos de custo e efetividade e também estudos clínicos randomizados que comprovam a remissão do diabetes em pacientes que passam pela cirurgia metabólica. A entidade propõe que, a cirurgia, hoje oferecida aos pacientes com obesidade, seja coberta também para pacientes com diabetes tipo 2.

“Nós temos a cirurgia para o diabetes plenamente regulamentada por uma série de resoluções, mas essa tecnologia não está plenamente acessível no SUS e aos usuários dos planos de saúde. A cirurgia demonstra, tanto no Brasil quanto fora, que é extremamente custo-eficaz. O impacto orçamentário é adequado e capaz de ser absorvido pelo sistema de saúde. O setor seria impacto por apenas dez centavos por mês e por usuário”, afirmou Vilas Boas.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA