Momento Saúde

OMS ressalta importância de checar eficácia das vacinas contra Covid-19

Publicados

em


source
vacina Rússia
Ministério da Saúde da Rússia

vacina Rússia

Nesta sexta-feira (04), um porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou que a entidade não espera uma vacinação ampla contra Covid-19 até meados de 2021, ressaltando a importância de checagens rigorosas na eficácia das vacinas.

“Nenhuma das candidatas a vacina  que estão em testes clínicos avançados demonstrou, até agora, ‘sinal claro’ de eficácia em um nível mínimo de 50% buscado pela OMS “, disse a porta-voz Margaret Harris.

“Realmente não estamos esperando ver uma vacinação ampla até meados do ano que vem”, continuou ela durante um briefing em Genebra.

A Rússia deu aprovação regulatória para uma vacina contra a Covid-19 , batizada de “Sputnik V”, em agosto após menos de dois meses de testes em humanos, levando especialistas a questionaram a sua eficácia. 

Leia Também:  Com a alta de casos de Covid-19, hospital instala leitos no estacionamento

Nesta sexta, resultados dos testes de fase 1 e 2 da vacina foram publicados na revista científica The Lancet , que é uma das mais importantes do mundo. A vacina não teve efeitos adversos e induziu resposta imune.

Na quinta-feira (3), autoridades de saúde pública dos Estados Unidos e a Pfizer disseram que a vacina pode estar pronta para distribuição até o final de outubro. Este prazo é um pouco anterior à eleição presidencial norte-americana de 3 de novembro, na qual a pandemia do novo coronavírus (Sars-coV-2) deve ser um fator importante entre os eleitores que decidirão se o presidente dos EUA, Donald Trump , terá um segundo mandato.

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Covid-19: Brasil tem 140 mil mortes e 4,68 milhões de casos acumulados

Publicados

em


.

O número de pessoas que se infectaram com o novo coronavírus desde o início da pandemia subiu para 4.689.613 . Nas últimas 24 horas, foram registrados 31.911 novos diagnósticos positivos para covid-19. Até ontem, a soma estava em 4.657.702.

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite desta sexta-feira (25), na atualização diária publicada pela pasta. 

Ainda conforme o boletim, o número acumulado de mortes em razão da pandemia chegou a 140. 537. Entre ontem (24) e hoje (25), os novos óbitos registrados pelas secretarias estaduais de saúde totalizaram 729, mantendo a média abaixo dos 1.000 diários das últimas semanas. Ontem o sistema do Ministério da Saúde contabilizava 139.808 óbitos desde o início da pandemia.

As autoridades de saúde ainda investigam se 2.430 falecimentos ocorreram em decorrência da covid-19. 

Ainda de acordo com a atualização, 508.127 pacientes estão em acompanhamento. O número de recuperados da covid-19 chega a 4.040.949. Isso representa 86,2% do total de infectados pelo novo coronavírus. 

Covid-19 nos estados

Os estados com mais morte são São Paulo (34.877), Rio de Janeiro (18.166), Ceará (8.891), Pernambuco (8.129) e Minas Gerais (7.056). As Unidades da Federação com menos óbitos são Roraima (637), Acre (654), Amapá (699), Tocantins (910) e Mato Grosso do Sul (1.234).

Boletim epidemiológico covid-19Boletim epidemiológico covid-19

Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

Leia Também:  Covid-19: Brasil tem 140 mil mortes e 4,68 milhões de casos acumulados

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA