Momento Saúde

Taxa de transmissão da Covid-19 fica abaixo de 1 pela terceira semana seguida

Publicados

em


source
O número, também chamado de ritmo de contágio (Rt), reforça a tendência de estabilização da pandemia
Foto: Pixabay/Fernando Zhiminaicela

O número, também chamado de ritmo de contágio (Rt), reforça a tendência de estabilização da pandemia

A taxa de transmissão do novo coronavírus (Sars-CoV-2) no Brasil permaneceu abaixo de 1 pela terceira semana seguida. É o que mostra um relatório do Imperial College London. 

O índice está em 0,93, ou seja, cada grupo de 100 pacientes com o vírus infecta outras 93 pessoas, o que indica desaceleração no contágio.

Ainda de acordo com o relatório, os dados levam em conta a mediana das estimativas de mortes na comparação das duas semanas.

A taxa R é calculada a partir de um modelo matemático que usa o número de mortes confirmadas pela Covid-19 no espaço temporal de uma semana para prever quantas pessoas correm o risco de serem infectadas na semana seguinte.

Pelas estatísticas, essa taxa pode ser maior (até Rt = 1,01) ou menor (até Rt = 0,83). A instituição também informa que as autoridades brasileiras têm revisado os números, e pede que os índices do Brasil sejam lidos com cautela.

Leia Também:  Ministério da Saúde lança plano de ampliação da vigilância epidemiológica

Atualmente, o Brasil tem 150.772 mortes por Covid-19 confirmadas até as 13h desta terça-feira (13), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

A média móvel de novas mortes em 7 dias está em 562, segundo o balanço consolidado de segunda-feira (12). O número é mais o baixo desde 9 de maio e representa uma queda de 19% em relação aos dados registrados em 14 dias, a primeira desde 13 de setembro.

Fonte: IG SAÚDE

Propaganda

Momento Saúde

Brasil registra mais 407 mortes por covid-19

Publicados

em


O Ministério da Saúde Brasil confirmou mais 407 mortes decorrentes de complicações causadas pelo novo coronavírus. O país soma 159.884 óbitos causados pela covid-19 desde que o primeiro caso da doença foi registrado no país, no fim de fevereiro deste ano.

Os números constam do balanço diário feito pelo Ministério da Saúde e foram divulgados no início da noite deste sábado (31). O boletim leva em consideração as informações repassadas pelas secretarias de Saúde dos estados a cada período de 24 horas.

Segundo a pasta, 18.947 diagnósticos positivos foram contabilizados no último período, elevando para 5.535.605 o total de casos confirmados da doença em todo o país.

Entre os casos confirmados, 4.972.898 pacientes já se recuperaram da doença e 402.823 continuam sendo acompanhados.

Um dos infectados é o ministro da Saude, Eduardo Pazuello. Diagnosticado com a doença no último dia 21, Pazuello foi internado ontem (30) em um hospital particular de Brasília. Exames clínicos indicaram que o ministro chegou desidratado ao estabelecimento de saúde.

Leia Também:  São Paulo prorroga campanha de multivacinação e poliomielite

Em nota, os médicos que o atenderam, Ludhmila Hajar e Pedro Loretti, afirmam que o ministro permanece internado apenas para receber soro, não tendo precisado de suplementação de oxigênio. Segundo os médicos, Pazuello está em bom estado de saúde, mas deve permanecer internado até este domingo (1º), quando será submetido a novos exames.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA