Momento Saúde

Vale do Ribeira é reclassificado da fase amarela para a vermelha

Publicados

em


.
Por causa do aumento na taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) destinados ao tratamento de casos do novo coronavírus, o governo de São Paulo reclassificou hoje (31) a região de Registro, no Vale do Ribeira, para a Fase 1-Vermelha.

“A reclassificação do Vale do Ribeira foi uma medida de segurança, já prevista e discutida no Plano São Paulo, frente ao aumento do número de casos e de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva”, disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

A região de Registro estava na Fase 3-Amarela do Plano São Paulo desde o dia 10 de julho. A etapa amarela permitia a reabertura de bares, restaurantes e salões de beleza com 40% da capacidade e expediente diário de até seis horas. Já a Fase Vermelha é de quarentena total, com abertura apenas dos serviços considerados essenciais, como de logística, abastecimento, saúde e segurança.

O governo paulista atualiza o plano a cada 15 dias – a última atualização foi sexta-feira (24) passada -, observando os dados obtidos em uma semana na comparação com a semana anterior. Caso haja grande piora nos dados, como ocorreu com Registro, o plano é atualizado a qualquer momento.

Leia Também:  Covid-19: Fiocruz recebe R$ 100 milhões para produção de vacina

 O Plano São Paulo é dividido em cinco fases que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). Pelo plano, o estado foi dividido em 17 regiões (com a região metropolitana dividida em cinco sub-regiões), e cada uma delas é classificada em uma fase.

Agora, quatro regiões do estado permanecem na Fase 1-Vermelha, de alerta máximo, onde terão que manter a quarentena e só poderão abrir serviços considerados essenciais como de logística, segurança, saúde e abastecimento. Além de Registro, estão nessa fase as regiões de Franca, Ribeirão Preto e Piracicaba.

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem (30) que pretendia visitar a região, mas que adiaria o plano se o Vale do Ribeira fosse reclassificado para a Fase Vermelha, o que ocorreu hoje.

Edição: Nádia Franco

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Momento Saúde

“Estamos no meio do caminho”, diz secretário de saúde de SP sobre quarentena

Publicados

em


source
Aglomeração
Reprodução

Aglomerações foram comuns em bares durante a final do campeonato paulista, no sábado (8)

A final do campeonato paulista de futebol ocasionou vários pontos de aglomeração na capital durante o fim de semana. Questionado pela repórter do iG , Eduarda Esteves sobre a efetividade das ações para inibir ocorrências, o governo de São Paulo afirmou que, embora existam medidas de fiscalização, o distanciamento depende da colaboração da sociedade.

“O Plano São Paulo é um pacto com a sociedade. É como se disséssemos ‘fiquem em casa enquanto organizamos a situação dos hospitais’ e assim fizemos”, defende o secretário de saúde, Jean Gorinchteyn. “É claro que as pessoas estão saindo, aos poucos, daquela restrição de ir e vir”, completou o secretário.

Para Gorinchteyn, o estado está “no meio do caminho” entre o isolamento completo e a flexibilização das medidas de distanciamento, mas cada município ainda depende da permanência dos índices para que a fase não volte a retroceder. “Se não mantivermos, algumas regiões vão precisar involuir”.

Leia Também:  Índia registra 2 milhões de casos e ritmo de crescimento da Covid-19 dobra

Sobre a fiscalização, Gorinchteyn também reforçou que o estado “não possui braços” para garantir, sozinho, a manutenção da quarentena. “Vamos ser realistas, a sociedade precisa manter o pacto para que a gente consiga impedir o aumento de casos”, disse.

Fonte: IG SAÚDE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA