Momento Tecnologia

‘BioShock: The Collection’ está de graça para PC na Epic Games Store

Publicados

em

source
Coleção de BioShock está de graça na Epic Games Store
Reprodução

Coleção de BioShock está de graça na Epic Games Store

A coleção de games da franquia BioShock está disponível gratuitamente para resgate na Epic Games Store. O pacote oferece três jogos da série: BioShock, BioShock 2 e BioShock Infinity, todos remasterizados e com conteúdos adicionais para o jogador. A seguir, veja como baixar e quais os requisitos mínimos e recomendados exigidos pelos games.

BioShock é um RPG de ação que possui elementos de ficção científica. No jogo, é possível customizar seu personagem da forma que desejar, graças a grande quantidade de armas disponíveis que podem ser equipadas pelo usuário.

De acordo com o desenvolvimento da história, o game permite também que o jogador faça modificações genéticas que concedem uma série de superpoderes.

Além disso, o jogo conta com elementos de stealth, enigmas que precisam ser decifrados pelo jogador e um sistema de compra e venda. Dessa forma, é possível aumentar seus poderes comprando novos itens e equipamentos adicionais, por exemplo.

Com boas notas em seu ano de lançamento, a coleção foi toda remasterizada e publicada novamente pela 2K Games em 2016. O pacote inclui três jogos da franquia, que chamou a atenção por conta dos cenários e seu enredo bem construído, de acordo com relatos no Metacritic. Infelizmente, BioShock não possui áudio nem legendas em português.

Leia Também:  Cinco anos depois, iPhone 14 voltará a ter versão 'Plus'

Para baixar, é preciso ter uma conta na plataforma. Na sequência, abra a página da loja e clique em “Obter”. O game será vinculado à sua conta, podendo ser instalado quando quiser.

Abaixo, confira os requisitos mínimos e recomendados para rodar BioShock: The Collection no PC.

Requisitos para jogar BioShock

Para que o jogo rode sem quaisquer travamentos, é preciso que seu computador tenha as seguintes configurações:

Configuração Requisitos mínimos Requisitos recomendados
Sistema operacional Windows 7, 8, 10 ou 11 Windows 7, 8, 10 ou 11
Processador Intel E6750 Core 2 Duo de 2,66 GHz / AMD Athlon X2 de 2,7 GHZ Quad core de 3 GHz
Memória RAM 4 GB 8 GB
Espaço em disco 30 GB 80 GB
Placa de vídeo AMD Radeon HD 7770 com 2 GB / NVIDIA GeForce GTX 670 com 2 GB ATI Radeon HD 7970 de 2 GB, NVIDIA GeForce GTX 770 de 2 GB ou superior

Propaganda

Momento Tecnologia

WhatsApp será usado por Defesa Civil para enviar alertas de desastres

Publicados

em

WhatsApp receberá alertas de desastres
Unsplash/Mourizal Zativa

WhatsApp receberá alertas de desastres

O governo federal vai recorrer à tecnologia para tentar proteger vidas durante desastres. Em uma parceria anunciada nesta quarta-feira (29), o Ministério do Desenvolvimento Regional se juntou ao WhatsApp e à empresa de atendimento Robbu para criar um sistema de alertas de desastres por meio do mensageiro. A iniciativa estará disponível em todo o Brasil.

Daniel Ferreira, ministro do Desenvolvimento Regional, assinou o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para dar continuidade ao desenvolvimento do projeto. A ferramenta deve estar disponível em no máximo 60 dias.

O cidadão precisará se cadastrar usando um número, link ou código. As demais etapas serão guiadas por um chatbot. Depois, o usuário poderá compartilhar sua localização ou fornecer outra de seu interesse.

Assim, ele receberá alertas para aquela região, dicas para se proteger e como sair do local caso haja um desastre. Até mesmo avisos de outros estados poderão ser enviados.

As informações serão fornecidas por municípios e estados, que ficam responsáveis por avaliar e transmitir os alertas de risco. A ideia é que situações como deslizamentos de terra, alagamentos e chuvas de granizo sejam avisadas aos moradores.

Leia Também:  Baixo acesso à internet reforça desigualdades sociais, diz pesquisador

Defesa Civil usa SMS, Google e Telegram

O WhatsApp é um dos apps mais utilizados e presentes nos smartphones dos brasileiros. Faz todo o sentido recorrer a ele para alertas.

Atualmente, a Defesa Civil envia este tipo de mensagem por outros meios. O órgão conta com a Interface de Divulgação de Alertas Públicos (Idap), que se conecta a vários canais.

Um deles é o SMS, presente há décadas nos celulares. Para se cadastrar, é preciso enviar uma mensagem com o CEP da sua residência (ou do local de seu interesse) para o número 40199.

O governo também conta com um  bot no Telegram para enviar os alertas. Basta compartilhar a localização para receber a situação atual e se cadastrar para anúncios futuros.

A parceria mais recente foi firmada com o Google, no começo de junho de 2022. Com ela, buscas com palavras-chave relacionadas a desastres retornam alertas da Defesa Civil. O Google Maps também passou a apresentar essas informações ao navegar por uma região afetada.

Leia Também:  Anatel também tem proposta para levar USB-C ao iPhone

Até mesmo as TVs por assinatura estão ligadas ao Idap. Desde 2019, elas podem transmitir alertas através de uma mensagem pop-up na tela.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI