Momento Tecnologia

Com celular de R$ 8 mil, Xiaomi quer deixar fama de popular para trás

Publicados

em


source
Xiaomi tem
Reprodução

Xiaomi tem “virada de página” no Brasil


A Xiaomi lançou, nesta terça-feira (8), um smartphone de R$ 8 mil no Brasil, o Mi 11 . Junto dele, vieram uma pulseira inteligente de R$ 700, a Mi Smart Band 6 , e um aspirador de pó de R$ 3,9 mil. Os preços podem surpreender, já que se trata de uma marca com fama de popular e com bom custo-benefício.

Mas a verdade é que a Xiaomi quer abandonar a fama de “produtos chineses baratinhos” aqui no Brasil, mergulhando de cabeça no setor premium . “A importância do Mi 11, nesse momento, é posicionar a Xiaomi como uma empresa que sabe produzir produtos premium. A gente sabe que a Xiaomi tem um conhecimento de marca no Brasil, mas ela é muito conhecida pelo famoso custo-benefício, pela linha Redmi Note. Mas, agora, o passo que a gente quer dar é mostrar para as pessoas que nós também somos uma marca espetacular em produtos flagship, premium”, explica Thiago Agaripe, gerente de marketing da Xiaomi, em entrevista ao iG.

No exterior, a marca costuma praticar preços bem mais competitivos: o  Redmi Note 10 Pro , por exemplo,  foi lançado na Índia por R$ 1,3 mil e, no Brasil, por R$ 3,3 mil. A diferença é explicada pela alta do dólar e pelos impostos, já que a Xiaomi não produz dispositivos no Brasil, mas sim importa todos, afirma Luciano Barbosa, head da Xiaomi no Brasil.

Leia Também:  Procurando um celular novo? Confira dicas para aproveitar boas promoções

Diante do alto custo dos smartphones por aqui, a Xiaomi resolveu abraçar o preço alto e mudar seu posicionamento de marca. “Já que a gente tem uma carga tributária e tem um posicionamento mais premium, a gente está posicionando para clientes mais premium. E a gente vê que isso tem funcionado muito bem”, diz Luciano, em entrevista ao iG.

Você viu?

O executivo compara a marca com a rede de roupas e acessórios Zara , que tem um posicionamento de bom custo-benefício no exterior mas, no Brasil, acaba sendo uma “marca de rico”. “A Xiaomi trabalha em um modo similar: é conhecida por custo-benefício e acaba chegando em um posicionamento mais premium”, afirma.

Sem os “baratinhos”

Luciano afirma que esse posicionamento tem mudado também na prática. Além de inserir mais dispositivos caros no mercado brasileiro, a Xiaomi também tem deixado de trazer os queridos celulares mais baratos. “A nossa linha de produtos que mais tem volume de vendas é a linha intermediário-premium, que é a linha Redmi Note . Como a Redmi Note deu uma subida de patamar e está mais premium, consequentemente aumentou a quantidade de vendas de produtos premium. E os produtos de entrada, você pode ver que nós estamos partindo, principalmente, acima de R$ 1,3 mil. A gente tinha produtos mais baratos, mas essa linha de entrada a gente praticamente tirou”, explica.

De acordo com o chefão da marca no Brasil, os consumidores brasileiros estão cada vez mais interessados em dispositivos mais caros e que desempenhem melhor. E isso vale não só para smartphones , já que a Xiaomi também tem apostado em eletrônicos dos mais diversos tipos, desde pulseiras e fones de ouvido até aspiradores e projetores.

Leia Também:  Foguete soviético de 48 anos cai sobre o Pacífico

Sem medo da concorrência

No Brasil, quando o assunto é smartphone topo de linha, dois nomes vêm à cabeça: Samsung e Apple . A tradição das marcas por aqui realmente causa uma resistência do público, afirmam os executivos, mas eles dizem não ter medo. “Eu acho que é uma resistência natural a tudo o que é novo”, diz Thiago.

“A Xiaomi está no Brasil só há dois anos, e começamos a trazer os nossos produtos mais premium recentemente. As pessoas estão ainda conhecendo os nossos produtos premium. A gente vê nas redes sociais, quando apresenta o produto premium, tem a galera que fica completamente louca, que diz ‘meu Deus, eu preciso disso agora’, mas ainda tem os resistentes. E é em cima dessas pessoas [os resistentes] que a gente quer trabalhar”, continua.

Para o gerente de marketing da empresa, esse é um “momento muito estratégico” para a marca no Brasil , sobretudo para a equipe que comunica para o público esse tipo de mudança. Thiago afirma que, apesar da resistência e das dificuldades, o objetivo é que a “cara premium” da Xiaomi se torne senso comum no país.

Propaganda

Momento Tecnologia

Procurando um celular novo? Confira dicas para aproveitar boas promoções

Publicados

em


source
Saiba como aproveitar boas promoções para comprar um celular novo
Divulgação

Saiba como aproveitar boas promoções para comprar um celular novo

Cada vez mais, os brasileiros têm tido dificuldade ao encontrar um smartphone de qualidade para trabalhar, seja ao atender clientes ou realizar videochamadas com a equipe. Afinal, no contexto atual, o isolamento vem exigindo novas modalidades de trabalho remoto, o que, por sua vez, requer um smartphone de boa especificação e durabilidade.

Só que as coisas não param por aí: no tempo livre, também é necessário contar com um dispositivo potente para os momentos de diversão. Aqui, o smartphone pode ser uma boa forma de entretenimento, com todas as suas ferramentas de vídeo, jogos, redes sociais, editores de foto e muito mais.

De um lado, necessidades de trabalho. De outro, recursos para se divertir. O problema é que, em meio à variedade de opções, no geral, encontrar um aparelho que dê conta de tudo também significa ter que investir muito dinheiro — já que os preços só aumentam. E é por isso que, nessas horas, o segredo está em encontrar boas promoções.

Com isso em mente, apresentamos a seguir dicas para conseguir boas condições de compra e adquirir o melhor celular para a sua realidade. Confira!

Onde comprar um bom smartphone?

Se você ainda não sabe qual modelo quer comprar, o primeiro passo é descobrir qual o seu perfil de consumidor. Quem gosta de fotografia vai exigir câmeras de grande qualidade, enquanto uma pessoa que prefere utilizar o aparelho para jogar precisa de um que seja compatível com esse hábito.

Por esse motivo, identificar as especificações que seu aparelho deve ter já é o primeiro passo para saber onde encontrá-lo por um preço adequado. Afinal, nada adianta ter o smartphone de primeira linha se ele custou caro e você não utiliza os recursos tecnológicos, quando valeria mais a pena investir em um aparelho mais barato.

Agora, se já sabe qual aparelho comprar, então é hora de analisar os preços. Tenha em mente que grandes lojas oferecem preços similares nos produtos, mas algumas ofertas, variações no custo de frete e descontos em pagamentos à vista são diferenciais importantes em uma compra de alto custo.

Leia Também:  Disney+: confira os lançamentos da semana na plataforma de streaming

Além disso, algumas lojas podem ter promoções específicas que você deve acompanhar. Nossa dica é: crie uma tabela com todos os preços que encontrar em sua pesquisa. A partir daí, vale acompanhar se houve alguma mudança e ter certeza de qual é o preço mais alto e mais baixo pelo qual você encontra o aparelho.

Sempre compre em lojas com boa reputação. Além de ter garantia da procedência do produto, grandes comércios oferecem preços competitivos, entrega mais rápida e barata e ainda podem ter cupons e ofertas de cashback.

Quando comprar um smartphone?

Não existe uma época certa para se comprar um novo celular. No entanto, há algumas diretrizes que você pode seguir para tentar encontrar uma boa oferta. A primeira delas é: fique de olho nas datas de lançamentos de novos produtos.

Grandes fabricantes como a Apple e a Samsung têm lançamentos anuais de novas linhas e aparelhos. Assim, se você tiver disposto a comprar o modelo anterior, já sabe quando ele entrará em promoções, pois as empresas costumam abaixar os preços dos aparelhos antigos quando os novos chegam. Já se o seu objetivo for comprar o modelo mais recente, sabendo a data de lançamento é possível ver qual a melhor forma de comprar o seu e se programar.

Existem também datas comemorativas relacionadas a compras, promovidas por lojas como incentivo ao consumidor. Além de ocasiões como Dia das Mães, Dia dos Pais e Natal, as marcas utilizam momentos como a Semana do Consumidor e a Black Friday para liberar novas ofertas aos clientes.

Você viu?

Pontos e ofertas de operadoras

Você pode comprar um aparelho celular em grandes redes de comércio, lojas físicas, online e até marketplaces. Porém, outra opção é comprar diretamente na loja da operadora, seja ela física ou online.

De forma geral, as operadoras oferecem venda casada de produtos com a adesão a um bom plano de internet móvel. Assim, o cliente, para conseguir a oferta no produto, deve assinar um contrato com a operadora atrelado a uma fidelidade.

Essa modalidade pode ser útil, já que as operadoras oferecem grandes descontos no processo. Para quem geralmente se mantém na mesma operadora, pode ser uma boa escolha. Pelo período da fidelização, que geralmente gira em torno de um ano, você tem um celular com desconto e um plano de serviços adicionais.

Leia Também:  Amazon libera jogos da série Battlefield de graça; veja como baixar

Há também os programas de pontos, que fidelizam os clientes oferecendo recompensas pelo uso prolongado da operadora em forma de descontos em aparelhos celulares de alto custo.

Mas é importante olhar para todo o cenário. Na maior parte das vezes, o celular avulso sai mais em conta que o celular atrelado a um plano, ao menos a longo prazo. Se a oferta for muito boa, é possível que valha a pena. Mas, mesmo que sua operadora ofereça um bom preço, é muito importante analisar outras opções.

Cuidado com ofertas incríveis demais

Se a oferta parecer boa demais para ser verdade, provavelmente é porque não é.

Principalmente no e-commerce, o consumidor pode sofrer golpes. Portanto, se o aparelho está sendo comercializado por um preço muito abaixo do mercado, desconfie! É sempre bom analisar se o site é confiável, se há sistema de segurança que preserva seus dados, entre outros.

Um golpe comum é que o anúncio seja falso, uma vitrine para atrair clientes e roubar seu dinheiro. É sempre importante ficar atento com as falsificações: você pode achar que está comprando um bom aparelho quando na verdade está adquirindo um item muito inferior.

Colocando essas dicas em prática, a compra de um celular se torna mais fácil, rápida, segura e econômica.

Decidiu seu novo smartphone? Agora saiba como aproveitar promoções de planos de celular

Segundo pesquisa realizada pelo IBGE, 79% dos brasileiros acima dos 10 anos possuem um aparelho móvel para fins pessoais ou profissionais. Dessas pessoas, 88% acessam a internet pelo celular.

Portanto, para o consumidor, além de um bom preço para seu aparelho, é importante conseguir também um plano de celular que seja adequado para o que precisa. Seja em relação a dados móveis, ligações, SMS e outras funcionalidades do plano, a relação custo x benefício deve ser avaliada.

Pode ficar difícil acompanhar as ofertas de cada operadora, mas alguns sites especializados como o  Melhor Plano podem te ajudar a compará-las. Assim você pode escolher um plano de qualidade e bom preço para usar no smartphone que acabou de comprar!


Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA