Momento Tecnologia

Disney+ vem com tudo: empresa se reorganiza para dar mais destaque ao streaming

Publicados

em


source

Olhar Digital

disney
Unsplash/ Mika Baumeister

Disney reestrutura empresa para dar destaque ao streaming

O Disney+ ainda não chegou ao Brasil, mas o sucesso do serviço de streaming da empresa já está alterando a estrutura da gigante do cinema. Nesta segunda-feira (12), a Disney anunciou uma reestruturação interna para colocar a todas as divisões de mídia e entretenimento como uma única organização, responsável também pela plataforma de streaming.

Com a mudança, a Disney terá uma área interna responsável por toda a distribuição de conteúdo, venda de anúncios, e também pelo Disney+ . Isso pode acelerar o lançamento de novas produções para o consumidor final, em um momento em que o streaming se torna cada vez mais importante para as estratégias de negócios da Disney.

Faz sentido especular que a pandemia do novo coronavírus (Sars-Cov-2) tenha influenciado a decisão – as vendas de ingressos para cinema evaporaram durante a crise sanitária, e consumidores se voltaram para as opções de streaming.

Leia Também:  É impostor! Jogo imita Among Us no Facebook e é ejetado

A queda nas vendas de ingressos de cinema , e a impossibilidade do público assistir aos filmes com segurança nesses estabelecimentos durante a pandemia, fez a Disney alterar a estratégia de lançamento e passar a disponibilizar estreias no streaming antes das salas de cinema. Pareceria natural, portanto, que o sucesso dessa empreitada motivasse as alterações estruturais da corporação.

No entanto, a Disney diz que as coisas estão menos relacionadas do que parece. “Eu não caracterizaria como uma resposta à Covid-19”, explicou o CEO Bob Chapek em uma entrevista. “Eu diria que a Covid-19 acelerou a transição, mas isso aconteceria de qualquer forma”.

Em seu projeto de ganhar ainda mais espaço dentro do mercado de streaming, a Disney também está expandindo a oferta do Disney+ para diversas regiões do planeta. Um desses lugares é o Brasil – o lançamento do serviço por aqui está marcado para novembro.

Propaganda

Momento Tecnologia

“Uber brasileiro” cobra R$6 por corrida; conheça o Sity

Publicados

em


source
sity uber
Divulgação/Sity

Aplicativo Sity quer oferecer preços mais baixos para atrair o público

A startup brasileira Sity anuncia o lançamento de uma nova modalidade de corridas, o Sity X . Com ela, qualquer viagem de até 10 quilômetros tem o preço fixo de R$ 6.

Fundada em 2017, a Sity ampliou suas operações de 12 para 104 cidades este ano, como informa a Exame. E para conseguir novos usuários em todas essas localidades, foi preciso diminuir o preço para concorrer com as gigantes Uber , Cabify e 99 .

De acordo com o fundador da startup, Fernando Ângelo, o baixo valor da corrida não prejudica os motoristas – muito pelo contrário. “As corridas em média são de dois a quatro quilômetros. Se elas fossem feitas em outro aplicativo, custariam sete reais, mas os motoristas receberiam bem menos por conta das taxas. Na Sity, eles podem receber o valor integral”, disse ele à Exame.

Leia Também:  Facebook é processado em massa por escândalo da Cambridge Analytica; relembre

O grande diferencial da Sity é, na verdade, o maior repasse para o motorista. O objetivo, nesse caso, é conseguir mais colaboradores para o aplicativo . Durante os três primeiros meses, os motoristas podem dirigir sem pagar nada à Sity, ficando com o valor integral da corrida. Depois, a taxa chega até 20%, ainda menor do que a praticada em outros aplicativos.

Além disso, os motoristas têm mais controle das corridas do que na concorrência. Eles podem ver uma foto do passageiro, o destino e o método de pagamento antes de aceitar, ou não, uma viagem.

Com o valor baixo do Sity X , a startup pretende saltar de 100 mil passageiros para dois milhões ainda este ano. “Com o Sity X, queremos que a Sity seja a primeira opção das pessoas na hora de pedir um carro”, disse o CEO à Exame.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA