Momento Tecnologia

Ex-funcionária do Facebook acusa rede social de permitir manipulação política

Publicados

em


source

Olhar Digital

Facebook
Unsplash/Brett Jordan

Facebook é acusado de não impedir disseminação de fake news

Durante as últimas eleições presidenciais dos Estados Unidos e do Brasil, as redes sociais tiveram um grande impacto no andamento da disputa. Estas, porém, não foram as únicas vezes que elas foram usadas para a disseminação de desinformação, segundo Sophie Zhang, ex-cientista de dados do Facebook . Após ser demitida, ela divulgou um memorando mostrando diversas campanhas de fake news na plataforma, e a incapacidade de combatê-las.

No documento, Zhang listou diversos exemplos concretos de governos espalhados pelo mundo que usaram a rede social para “enganar seus próprios cidadãos”. Na maioria dos casos, contas falsas são usadas para influenciar a opinião pública e desacreditar a oposição.

Entre as diversas medidas da rede socia l para impedir isso, mais de 10 milhões de reações falsas e fãs de páginas políticas importantes no Brasil e nos Estados Unidos foram removidas durante as últimas eleições.

Leia Também:  PlayStation 5: veja quais jogos de PS4 terão atualização gratuita

Algumas campanhas, porém, demoram um certo tempo para serem combatidas. Um exemplo aconteceu em Honduras, quando o Facebook demorou nove meses para agir em relação a uma ação coordenada do presidente Juan Orlando Hernandez para melhorar sua imagem com a população por meio de contas falsas. Depois de fechada esta operação, outras contas foram criadas e permanecem ativas.

Já no Azerbaijão, a rede social levou um ano para começar a pesquisar sobre o uso de perfis falsos para “assediar a oposição”. Na Índia, a própria Zhang trabalhou para derrubar uma “rede politicamente sofisticada de mais de mil atores trabalhando para influenciar as eleições”.

Nem mesmo a pandemia de Covid-19 escapou das campanhas maliciosas. Nos últimos meses, 672 mil contas falsas que manipulavam informações relacionadas à Covid-19 na Espanha e nos Estados Unidos foram removidas.

Poderia ter feito mais 

Apesar de toda essa ação, Zhang afirmou que se sente com “sangue nas mãos” por ter decidido não agir, assim que descobriu atividades inautênticas em apoio a um candidato presidencial de oposição na Bolívia. Após a renúncia de Evo Morales, o país se viu no meio de diversos protestos que causaram dezenas de mortes.

Leia Também:  Twitter alerta usuários para lerem artigos antes de compartilhar

“Embora eu tenha tomado a melhor decisão que pude com base no conhecimento disponível na época, no final fui eu que decidi não forçar ou priorizar mais em cada caso, e eu sei que tenho sangue nas mãos agora”, afirmou.

Por fim, a ex-funcionária afirmou que não acredita que as pessoas que administram a rede social sejam mal-intencionadas. Porém, algumas decisões precisam ser tomadas. Todo esforço no caso afetou a saúde da ex-cientista de dados do Facebook . Quando teve um pedido de apoio negado por “limitação de recursos humanos”, foi ameaçada de demissão por se concentrar no trabalho civil.

Em resposta ao memorando, o Facebook afirmou que trabalha para “impedir que malfeitores abusem dos sistemas”. Por fim, destacou que cada questão é investigada cuidadosamente antes da ação ou de reivindicações públicas como uma empresa.

Propaganda

Momento Tecnologia

Instagram Direct envia mensagens para Facebook Messenger – e vice-versa

Publicados

em


source

Tecnoblog

Instagram
Divulgação/Facebook

Facebook integra Instagram Direct e Messenger

O Facebook anunciou nesta quarta-feira (30) uma enorme integração entre o Instagram Direct e o Messenger : isso significa que usuários de um aplicativo poderão enviar mensagens para o outro. Além disso, será possível responder a uma mensagem específica no chat, trocar a cor do plano de fundo e definir limites de tempo para visualização.

O ícone do Direct, no canto superior direito do Instagram, será substituído pelo ícone do Messenger. A interface continua basicamente a mesma, incluindo sua lista de amigos, porém traz diversos recursos novos.

Você poderá conversar por texto e realizar chamadas de vídeo com usuários de ambas as plataformas. É possível responder a uma mensagem específica, fazer encaminhamento e usar reações de emoji no Instagram , tal como no Messenger . Também dá para trocar as cores do bate-papo com degradês personalizáveis.

Leia Também:  Instagram Direct envia mensagens para Facebook Messenger - e vice-versa

O Instagram e o Messenger permitirão controlar as pessoas que podem enviar mensagens para você: há configurações diferentes para amigos de amigos no Facebook, usuários com seu número de celular, seguidores etc. Além disso, há formas de denunciar conversas inteiras e bloquear contatos de forma simultânea nos dois apps.

“Estamos disponibilizando esses novos recursos no Instagram e no Messenger em alguns países ao redor do mundo e vamos expandi-los globalmente em breve”, diz o Facebook em comunicado.

A novidade foi anunciada por Adam Mosseri, diretor do Instagram , e Stan Chudnovsky, vice-presidente do Messenger . A integração entre os dois apps foi confirmada por Mark Zuckerberg em 2019. O CEO também planejava interoperabilidade com o WhatsApp , o que ainda não ocorreu — a criptografia de ponta a ponta cria algumas dificuldades nesse sentido.

Instagram e Messenger integram recursos

Estes são os recursos que estarão no Instagram e Messenger :

  • respostas e reações de emoji: responda a uma mensagem específica no chat, tal como no Messenger e WhatsApp, ou use uma reação de emoji
  • figurinhas de selfie e efeitos animados: será possível criar stickers (adesivos) de boomerang com sua selfie para usar em uma conversa, ou usar efeitos animados de mensagem
  • encaminhamento: compartilhe mensagens com até cinco amigos ou grupos
  • modo temporário: você pode configurar mensagens para que desapareçam após serem visualizadas ou quando você fechar o chat
  • cores do bate-papo: as conversas poderão ser personalizadas com degradês de cores
  • assistir juntos: será possível ver vídeos do Facebook Watch e IGTV durante uma chamada de vídeo com amigos e parentes; haverá também em breve uma integração com o Reels, rival do TikTok
  • controles de mensagens: decida quem pode entrar em contato diretamente para você, e quem deverá fazer uma solicitação de mensagem
  • denúncia e bloqueio: é possível denunciar conversas inteiras ou mensagens específicas no Instagram ao usar a nova Central de Contas; Instagram e Messenger também darão sugestões proativas de bloqueio
Leia Também:  Twitter alerta usuários para lerem artigos antes de compartilhar

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA