Momento Tecnologia

Facebook vai proteger figuras públicas de ataques de ‘haters’

Publicados

em


source
Facebook via proteger jornalistas e ativistas
Unsplash/Souvik Banerjee

Facebook via proteger jornalistas e ativistas

O Facebook vai aumentar a proteção contra assédio e intimidação direcionados a ativistas e jornalistas ao torná-los figuras públicas “involuntárias”, prometeu a chefe de segurança global da rede social.

A ideia da empresa é proteger figuras que acabam se tornando públicas por conta dos seus trabalhos, e não necessariamente de suas imagens. As informações são da Reuters.

Dar proteção a pessoas públicas, porém, tem sido um dos motivos pelos quais o Facebook está se envolvendo em polêmicas. Documentos vazados pelo The Wall Street Journal mostraram que a  rede social mantém uma espécie de ‘lista VIP’ de celebridades que não cumprem as mesmas regras que os demais usuários.

Antigone Davis, diretora global de segurança do Facebook, ainda disse que a rede social está expandindo os tipos de ataques proibidos na plataforma, visando reduzir ofensas desproporcionalmente enfrentadas por mulheres, negros e pela comunidade LGBTQIA+.

Leia Também:  Como fazer upgrade de jogos do Xbox One para o Series X e S

Conteúdo de sexualização severa e indesejada, bem como imagens ou desenhos sexualizados depreciativos e ataques à imagem de uma pessoa serão proibidos de comentários de figuras públicas.

Propaganda

Momento Tecnologia

Google Chrome prepara novo truque para abrir páginas mais rápido

Publicados

em


source

O Google está trabalhando em um novo recurso para acelerar o carregamento de sites pelo Google Chrome . A nova ferramenta promete reduzir o consumo de recursos ao rasterizar somente os elementos necessários de páginas da web. A novidade ainda está em desenvolvimento e, portanto, não está disponível a todos os usuários.

Google Chrome prepara recurso para agilizar carregamento de páginas (Imagem: Caio/Pexels)
Google Chrome prepara recurso para agilizar carregamento de páginas (Imagem: Caio/Pexels)

O protótipo do recurso é conhecido como RawDraw. De acordo com a descrição da função no Chrome Flags, quando habilitada, “o conteúdo da web será rasterizado na superfície de saída diretamente”. A plataforma de ferramentas experimentais ainda indica que é possível utilizá-lo no Android, Chrome OS, Linux, macOS e Windows.

Os detalhes sobre a função foram revelados pelo Android Police . O site explica que o RawDraw foca em melhorar o processo de carregamento de páginas. Isto porque, ao acessar um site, o navegador divide a página em uma grade blocos de 256 x 256 pixels cada. Depois, os recursos são alocados para esses ladrilhos. E é aí que a novidade entra.

A nova função faz com que o Viz, processo por trás da GPU, deixe de alocar as texturas em cada bloco. Assim, os ladrilhos necessários poderão ser rasterizados mais rápido enquanto a carga na memória RAM e CPU (processador) é diminuída. Em consequência, o tempo de carregamento é reduzido e o consumo de recursos se torna mais eficiente.

Leia Também:  Positivo traz celular chinês para o Brasil e compete com Xiaomi; confira

Leia Também

Opção para ativar o RawDraw no Chrome Flags (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)
Opção para ativar o RawDraw no Chrome Flags (Imagem: Reprodução/Tecnoblog)

Google Chrome: RawDraw ainda está em desenvolvimento

Durante os meus testes, consegui habilitar o RawDraw apenas na versão 96.0.4664.18 do Chrome Beta para macOS Monterey (Intel). No canal estável de versão 95.0.4638.54, a novidade não estava disponível para ser ativado. Ambos os procedimentos foram realizados através do Chrome Flags na manhã desta terça-feira (26).

É importante ressaltar que o RawDraw ainda está em desenvolvimento e, portanto, há muita instabilidade Noah momento que podem dificultar ou até inviabilizar o uso do browser. Caso queira testá-lo antes do lançamento (por sua conta e risco), é preciso ter o Chrome Beta instalado. Saiba como habilitar o recurso experimental a seguir:

  1. Abra o Chrome Beta e verifique se há atualizações disponíveis;
  2. Acesse a página “chrome://flags/” pela barra de endereços;
  3. Pesquise por “Enable raw draw”;
  4. No menu de contexto que corresponde à opção “Enable raw draw”, altere de “Default” para “Enabled”;
  5. Reinicie o navegador.
Leia Também:  Facebook remove live em que Bolsonaro associa vacina contra Covid-19 a Aids

Após a reabertura do navegador, o recurso estará ativado. Para desativá-lo ou restaurar as configurações originais, basta repetir o processo e escolher a opção “Disabled” para o primeiro caso ou “Default” para o segundo. Em seguida, é só reiniciar o Google Chrome para que os novo ajustes entrem em funcionamento.

Com informações:  Android Police

Google Chrome prepara novo truque para abrir páginas mais rápido

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA