Momento Tecnologia

Netflix sofre boicote depois de lançar filme ‘Lindinhas’; entenda

Publicados

em


source
Netflix
Divulgação

Lindinhas é um filme francês que levou a uma campanha de boicote à Netflix

A Netflix passa por um boicote depois do lançamento do filme frânces ‘ Lindinhas ‘, acusado de sexualizar crianças. De acordo com a agência France-Presse, mais de 200 mil publicações usaram a hashtag #CancelNetflix (cancele a Netflix) no Twitter na quinta-feira (10).

O assunto foi ums do mais comentados do dia na rede social , sobretudo nos Estados Unidos. Alguns internautas chegaram a publicar prints do cancelamento do serviço de streaming . As protagonistas do filme são meninas que têm um grupo de dança cujas coreografias costumam ser sugestivas. 

Em agosto, uma primeira onda de críticas já tinha feito a Netflix remover uma imagem de divulgação do filme. Na ocasião, a empresa pediu desculpas e disse que o anúncio era “impróprio”. O cartaz mostrava uma cena do filme em que as protagonistas estão com roupas curtas e poses que as sexualizam.

Leia Também:  Robô gigante caminha no Japão; assista ao vídeo

Depois de ser lançado nos cinemas franceses no mês passado, o longa chegou à Netflix na última quarta-feira (9) em diversos países, incluindo o Brasil. As críticas, então, voltaram a acontecer. 

Os dois lados

Nos Estados Unidos,muitos republicanos conservadores criticaram a presença do filme no catálogo da Netflix . “A pornografia infantil é ilegal nos Estados Unidos”, tuitou DeAnna Lorraine, candidata da Califórnia pelo partido do presidente Donald Trump. “Pedófilos, abusadores de crianças e pervertidos devem estar muito felizes com #Lindinhas”, disse Omar Navarro, político republicano.

Houve também, quem defendesse a obra. “O filme comenta a hipersexualização de meninas pré-adolescentes”, disse a atriz Tessa Thompson. “Entendo a resposta de todos. Mas não bate com o filme que assisti”, acrescentou.

Premiado pelo Festival Sundance de Cinema, ‘ Lindinhas ‘ conta a história de Ammy, uma menina de 11 anos que vai contra as tradições conservadoras da família senegalesa e se encontra em um grupo de dança.

Propaganda

Momento Tecnologia

Nova tecnologia brasileira descobre o que você sente ao ver o que posta

Publicados

em


source
tecnologia
Unsplash/Prateek Katyal

Comentários em redes sociais podem indicar sentimentos dos usuários

Não é segredo para ninguém que todos os dados que fornecemos online são capazes de dizerem muito sobre cada um de nós. Agora, nossos comentários em redes sociais podem definir, inclusive, o que estamos sentindo. Uma solução pioneira no Brasil nesse sentido foi lançada pela Squid , empresa de marketing de influência, em parceria com a Got It , startup paranaense de programação neurológica.

A nova tecnologia é capaz de metrificar os sentimentos em comentários e legendas de redes sociais. A inteligência artificial processa automaticamente o textos e os emojis e, a partir disso, consegue dizer o que o usuário estava sentindo quando publicou o conteúdo. De acordo com o CIO da Squid, Fausto Matsuda, a taxa de acerto é de 93%

Leia Também:  Robô gigante caminha no Japão; assista ao vídeo

O que permite a precisão é o fato de a inteligência artificial estar aliada a um sistema de programação neurolinguística . “A união das plataformas permite trazer uma solução exclusiva no mercado, que consiste em utilizar a programação neurolinguística associada à inteligência artificial na análise do texto. O resultado é um relatório da mensagem principal que nos diz se ela é positiva, neutra ou negativa”, explica Fausto. 

As máquinas sabem de tudo

A nova tecnologia dá mais um passo na direção de permitir que os software entendam as necessidades, gostos e, agora, sentimentos, de cada usuário. “Por meio da inteligência artificial, agora é possível ler e interpretar não só a necessidade de cada pessoa, mas seus sentimentos e emoções. Isso torna a tecnologia cada vez mais pessoal e humana. Com base em análises desse nível será possível aperfeiçoar a tecnologia a um nível cada vez mais sensível onde os computadores passam a entender nossos sentimentos”, define o CIO.

O CEO da Got It, Rodrigo Streithorst, explica que esse entendimento só é possível quando a máquina interpreta além dos textos. É por isso que a inteligência artificial analisa também os emojis utilizados na comunicação virtual, que dizem muito a respeito do sentimento dos usuários.

Leia Também:  TikTok removeu mais de 100 milhões de vídeos da plataforma

O resultado do conhecimento é…marketing

Assim como todos os dados que fornecemos online , a metrificação dos sentimentos também serão usadas para fins publicitários. Inicialmente, o objetivo da Squid é saber o que o público sente diante de determinadas campanhas ou publicações de influenciadores. “Hoje em dia o engajamento se mede pelas emoções”, afirma Fausto.

Se hoje nossos cliques, observações, publicações, curtidas e demais rastros digitais já influenciam no tipo de anúncio que recebemos, amanhã as tecnologias agirão de forma ainda mais apurada, e o que sentimos vai ser levado em conta para o marketing digital .

“Para as marcas, é um termômetro para compreender o impacto da ação. Como em qualquer área, o marketing de influência deve ser baseado em dados a tecnologia permite ter uma compreensão mais aprofundada sobre as campanhas, fazendo com que elas sejam mais assertivas”, completa o CIO da Squid.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA