Momento Tecnologia

PlayStation 4 vs PS5; o que muda no console da Sony?

Publicados

em


source

Tecnoblog

PlayStation 4 PS5 PlayStation 5
Foto: Sony/ Divulgação

Compensa comprar o PlayStation 5?

Uma nova geração de consoles se aproxima com o lançamento dos novos consoles da Sony e da Microsoft . No lado da Sony, o Playstation 5 chega para substituir seu irmão mais velho, por isso vamos conhecer as principais características do Playstation 5, ver o que muda em relação ao Playstation 4 e se compensa comprar um console em seu lançamento.

PlayStation 4 vs PS5; o que muda no console da Sony?

Vamos deixar claro, que não se trata de um comparativo direto sobre qual console é melhor, afinal, o Playstation 5 é um console mais moderno, lançado sete anos após o Playstation 4. Vamos ver aqui especificações e características que fazem maior diferença no novo console.

GPU do Playstation 5 e os famosos Teraflops

Explicando de forma básica, a GPU é a unidade processamento gráfico de um computador, usada em diversas operações como: renderizar imagens, vídeo e animações 2D/3D. Enquanto Teraflop é uma unidade de medida matemática para mensurar a performance de computadores. Um Teraflop é equivalente à capacidade do processador calcular 1 trilhão de operações de ponto flutuante a cada segundo.

O Playstation 5 tem uma capacidade de processamento de 10.28 Teraflops, por isso possui larga vantagem sobre Playstation 4 base, que possui uma capacidade de 1.84 Teraflops.

Embora uma quantidade alta de Teraflops seja algo importante (e algo bom para fazer marketing), possuir uma quantidade maior de Teraflops, não significa que uma máquina terá um desempenho melhor do que outra, em um contexto entre máquinas equivalentes. Uma performance melhor, vai depender de como a construção de hardware é feita para otimizar todo o conjunto.

Ray Tracing no PS5

Ray Tracing é umas das tecnologias mais comentadas no mundo dos games no momento e um dos recursos mais divulgados dos consoles da nova geração.

O Ray Tracing consiste na habilidade do hardware de calcular com facilidade onde objetos diferentes estão em relação uns aos outros em um ambiente 3D. O uso dessa tecnologia resulta em uma exibição de reflexos, iluminação e sombras mais realistas e dinâmicas, tornando a experiência visual mais próxima da realidade.

O conceito de Ray Tracing não é algo exatamente novo, a indústria do cinema faz experiências com isso desde o fim da década de 60. Porém, se trata de uma tecnologia que exige máquinas poderosas e isso aumenta bastante os custos de produção. Talvez por isso, os consoles só estejam recebendo essa tecnologia agora.

Leia Também:  Galaxy S21 e S21 Ultra podem chegar em janeiro; veja imagens

Vale conferir o vídeo em que, Matt Walker, produtor de Devil May Cry 5 Special Edition mostra como funcionarão alguns elementos do game com o uso de Ray Tracing.

Playstation 5 SSD x Playstation 4 HDD

A unidade de armazenamento é uma das maiores diferenças entre PS5 e PS4 , pois o Playstation 5 conta com uma unidade de armazenamento SSD (Solid-state drive) ou unidade de disco sólido.

Esses discos possuem características como: velocidade de leitura muito maior do que os HDDs tradicionais SATA, melhor capacidade de alocação de espaço para gravação de dados e um funcionamento mais silencioso, por não contar com elementos mecânicos.

Por ter uma unidade de disco mais moderna e com melhor performance, a ideia é que os jogos de PS4 recebam algum tipo de melhorias no PS5, mas isso ainda não foi bem explicado pela Sony .

Devido à velocidade do SSD, alguns recursos só podem ser usados neste tipo de unidade, como é dito por Marcus Smith, diretor criativo de Ratchet & Clank: Rift Apart . Uma das principais características do jogo , que é a troca de mundos por meio das fendas dimensionais, só poderiam ser feitas em um dispositivo de leitura veloz como o SSD do Playstation 5 .

A diferença na velocidade leitura entre a unidade de armazenamento de PS5 é bem grande, se comparada ao PS4, pois o SSD do PS5 pode ler 5,5 GB por segundo, enquanto o PS4 apenas 50 a 100 MB por segundo.

Embora existam muitas vantagens no uso de um SSD , o grande problema é o preço alto dos dispositivos, tanto que o SSD do PS5 conta com apenas 825 GB de capacidade de armazenamento.

DualSense x Dualshock 4

O DualSense é o controle do PS5 e, segundo a Sony, é um controle que terá como característica reagir de forma diferente, dependendo da forma que o jogador interage com ele.

Em Ratchet & Clank: Rift Apart , se o jogador fizer um comando de disparar com uma arma e realizar um comando mais curto ou mais alongado, o resultado será diferente, entre um tiro comum e um tiro mais forte.

O conceito de botões sensíveis não é novo nos consoles da Sony . O Dualshock 2 , no Playstation 2, tinha botões que poderiam gerar resultados diferentes em alguns jogos, dependo da pressão ao apertá-los. Mas provavelmente o DualSense fará algo bem mais elaborado.

4K x 1080

Leia Também:  Netflix: veja os títulos que voltam para o catálogo nesta semana

O PS5 terá saída de vídeo em 4K a 120hz, podendo gerar gráficos em até 8k, enquanto o Playstation 4 base, chega apenas a 1080p.

PS4 ou PS5?

Se formos ver a questão tecnológica, a resposta é bem clara de que o Playstation 5 é o melhor console. Contudo, comprar um console é uma decisão bem séria, afinal no Brasil, o preço das versões mais completas de um console ficam na casa dos 5 mil reais. Quase 5 vezes mais do que um salário mínimo. Sim, eu sei que há promoções que reduzem um pouco o preço do console, mas ainda continua sendo algo bem caro.

Claro que se você está com o dinheiro não há problema. Agora se esse não é o caso, talvez valha a pena parar e pensar um pouco, para não comprar um console devido à euforia das redes sociais, que tanto nos influenciam.

Suporte ao Playstation 4

Assim como aconteceu em outras gerações, a Sony e demais desenvolvedoras não vão cortar o suporte ao Playstation 4 de uma hora para outra, afinal a base de jogadores instalada é enorme. Por isso, games como Spider-Man: Miles Morales e Horizon: Forbidden West receberão versões desenvolvidas para o Playstation 4.

Se você possui um Playstation 4 e está preocupado com a falta de suporte e de jogos, pode ficar tranquilo, pois como aconteceu em outras viradas de geração, 2021 será um ano cheio de jogos “cross-gen”, como é comum no primeiro ano de novas plataformas no mercado.

Claro que há pessoas que precisam comprar um Playstation 5 , como jornalistas e influenciadores da área de tecnologia, pois produzem conteúdo sobre isso. Mas se esse não é o seu caso, talvez você possa olhar seu backlog de games com carinho e esperar um pouco.

Um outro ponto importante é que muitas vezes, a primeira versão de consoles costuma sair com algumas falhas de hardware , isso já aconteceu nas gerações PS3/Xbox 360 e também na geração PS4/Xbox One .

Escolhendo o PS5

Se você não tem nenhum videogame e decidiu comprar um console, talvez valha a pena ir direto para o PS5, visto que os preços do Playstation 4 estão na faixa dos R$ 2.500,00 nas lojas mais populares. Como o Playstation 5 terá retrocompatibilidade, nada impede que você compre os jogos mais baratos de PS4 e rode no PS5.

No fim, comprar um console novo no início de geração é uma decisão bastante pessoal e cada jogador deve avaliar com cuidado seu próprio contexto antes de decidir o que fazer, mas espero ter ajudado um pouco na sua decisão.

Propaganda

Momento Tecnologia

Google sofre maior processo antitruste dos últimos 20 anos nos EUA; entenda

Publicados

em


source
google
Unsplash/Kai Wenzel

Google sofre processo nos EUA

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos processou o Google nesta terça-feira (20) por práticas antitruste. A empresa é acusada de ter um monopólio injusto sobre publicidade relacionadas a pesquisas.

A acusação é de que o Google viola a lei antitruste dos Estados Unidos ao usar seu poder de mercado para reduzir a presença de rivais. A norma prevê, por outro lado, concorrências leais.

Esse é o maior processo antitruste dos EUA nos últimos 20 anos. A ação é comparável com a movida contra a Microsoft , em 1998, e contra a AT&T , em 1974, como afirma o procurador-geral Jeffrey A. Rosen.

Além dessa acusação, o Departamento de Justiça discorda dos termos em torno do Android , que força os fabricantes de smartphones a pré-carregar aplicativos e definir o Google como mecanismo padrão de busca, impedindo de empresas rivais ganhem espaço e aumentando a quantia que recebe por publicidade em pesquisas.

Leia Também:  Xiaomi descontinua 11 modelos de celular no Brasil; veja a lista

“O Google paga bilhões de dólares a cada ano a distribuidores para garantir o status do seu mecanismo de busca e, em muitos casos, para proibir especificamente as contrapartes do Google de negociar com concorrentes”, afirma o processo.

Entre os distribuidores, o Departamento de Justiça destaca fabricantes de smartphones (Apple, LG, Motorola e Samsung), operadoras sem fio dos EUA (AT&T, T-Mobile e Verizon) e desenvolvedores de navegadores (Mozilla, Opera e UCWeb).

As possíveis punições ainda serão discutidas e não foram sugeridas pelo departamento. Muitas opções devem ser analisadas, como multas, restrições aos negócios movidos a publicidade ou dividir serviços e produtos em negócios separados. As duas últimas possibilidades ainda poderiam ajudar concorrentes a buscar clientes. No entanto, é possível que se leve anos até que cheguem a um veredito.

Outras investigações

Esta investigação está longe de ser a primeira sobre práticas antitruste que o Google esteve envolvido. Em 2011, a Federal Trade Commission lançou uma análise semelhante, mas desistiu anos depois após acordo com a empresa. A União Europeia já iniciou várias investigações sobre monopólio ilegal contra a gigante de busca, e as multas emitidas totalizam mais de US$ 9,6 bilhões. O Google contestou todas elas.

Leia Também:  Netflix: veja os títulos que voltam para o catálogo nesta semana

Além disso, no início do ano, o CEO da empresa, Sundar Pichai , participou da audiência antitruste organizada pelo Subcomitê Antitruste da Câmara Judiciária. Além dele, representantes da Amazon , Apple e Facebook foram convidados. Na ocasião, foi recomendado que as quatro empresas fossem divididas em negócios menores, o que foi prontamente negado pelas mesmas.

Repercussão

Após a abertura do processo, a empresa e concorrentes se manifestaram. Um porta-voz do próprio Google afirmou que o processo é falho, e que “as pessoas usam o Google porque querem”. Além disso, destacou que uma declaração mais completa deve ser divulgada na quarta-feira (21).

Já Gabriel Weinberg, CEO do DuckDuckGo , postou no Twitter que está satisfeito com “este passo fundamental para responsabilizar o Google pelas formas como bloqueou a concorrência”.

Continue lendo

MOMENTO POLICIAL

MOMENTO DESTAQUE

MOMENTO MULHER

MOMENTO PET

MAIS LIDAS DA SEMANA